saneamento basico
Irrigação no Estado de São Paulo

Secretaria de Agricultura prevê criar plano de ação para incentivar a irrigação no Estado de São Paulo

Irrigação no Estado de São Paulo

Primeiramente o secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Guilherme Piai, esteve no sábado (06/01), a Associação do Sudoeste Paulista de Irrigação e Plantio na Palha (ASPIPP), em Campos de Holambra, no município de Paranapanema. Durante a visita técnica, foi discutido o atual cenário da agricultura irrigada de precisão e os desafios dos recursos hídricos no Estado. Na ocasião, foi firmada a criação de um grupo de trabalho com o objetivo de atender às necessidades primordiais da região.

Vale destacar que, segundo a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), São Paulo possui uma área total irrigada de 2,4 milhões de hectares, cerca de 29,5% do cenário nacional.

Então para Guilherme Piai, o setor precisa ampliar ainda mais a área irrigada e para isso é necessário alinhar estratégias com os órgãos responsáveis, como o Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) e a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb). “A irrigação aumenta a produção e diminui o impacto das adversidades climáticas. Nós temos apenas 5,8% das nossas lavouras irrigadas. Por meio de um grupo de trabalho vamos incentivar a expansão da irrigação na agricultura paulista”, ressaltou Piai.

De acordo com os dados do DAEE, a média de chuva no estado é de 1.376 mm/ano. “Os efeitos das mudanças climáticas estão cada vez mais fortes e São Paulo passa por uma seca muito forte. Mas quem tem sua lavoura irrigada, tem sua produção garantida”, frisou Piai.

Portanto também foi apresentado ao secretário e aos representantes da Pasta, o projeto executivo do Polo de Irrigação do Pontal. Com uma área total de 250 mil ha, sendo 130 mil ha irrigados. A iniciativa contribuiria na geração de mais de 2 mil empregos diretos e indiretos.

Irrigação no Estado de São Paulo

Mas vale lembrar que a ASPIPP é responsável pela organização da Feira Irrigashow, evento anual considerado referência nacional no setor. Mas a edição de 2024 acontece de 18 a 20 de setembro.

Contudo o secretário Guilherme Piai também visitou a Cooperativa Agroindustrial Holambra, para conhecer as áreas irrigadas por meio de pivôs. Sistema que permite aplicar, de maneira precisa, a quantidade necessária de fertilizantes, reduzindo custos com mão de obra e desperdícios.

Em suma estiveram presentes o coordenador da Assessoria Técnica de Gabinete, Alberto Amorim; o coordenador de Assistência Técnica Integral (CATI), Ricardo Pereira, e o diretor da CATI Sementes e Mudas, Gerson Casentini Filho.

Fonte: SP.

Últimas Notícias:
Projetos ESG Resultados no Saneamento

Projetos ESG e seus resultados no saneamento

Projetos ESG são práticas adotadas por empresas com base em critérios ambientais, sociais e de governança corporativa. A implementação bem-sucedida de projetos ESG reduz riscos e impactos sociais, ambientais e financeiros das operações. Dessa forma, atraem investidores e contribuem para a sustentabilidade das atividades.

Leia mais »
Descarte Correto de Resíduos

Saiba como descartar resíduos corretamente e evitar doenças como a dengue

Além de crime ambiental, o descarte irregular de resíduos sólidos traz diversos prejuízos ao meio ambiente e à população. Estes pontos se tornam ambientes propícios para a proliferação de vetores de doenças, levando às situações de alagamentos em período de chuva, comprometendo a qualidade do ambiente e da paisagem do local, além de gerar o aumento dos custos públicos com a remoção do material descartado de forma incorreta e também dos gastos com saúde pública.

Leia mais »
Contrato Sabesp Vale do Paraíba

Novo contrato da Sabesp prevê aporte de R$ 18,6 bilhões no Vale do Paraíba até 2060

Atualmente em consulta pública, o novo contrato da Sabesp encontra-se em processo de desestatização, proposto pelo governo do estado de São Paulo. Os investimentos estão previstos em R$ 18,6 bilhões até o ano de 2060, no Vale do Paraíba e Litoral Norte. Cerca de R$ 5 bilhões serão destinados à universalização do saneamento básico nas 28 cidades atendidas pela Sabesp na região até 2029. As obras que pretendem levar água potável, coleta e tratamento de esgoto para toda a população, foram definidas com as prefeituras.

Leia mais »