saneamento basico
Empresa Espanhola Leilão Cesan

Empresa espanhola vence leilão da Cesan para fornecimento de água de reúso à indústria

Empresa Espanhola Leilão Cesan

Por: Danieleh Coutinho

A empresa GS Inima Tubonews venceu o leilão promovido pelo Governo do Espírito Santo, por intermédio da Cesan (Companhia Espírito-santense de Saneamento), para a construção, operação e manutenção de estação de tratamento de efluentes sanitários e fornecimento de água de reúso da bacia de Camburi, em Vitória, para ArcelorMittal.

Com uma proposta de desconto sobre a tarifa e 13% de outorga sobre a receita líquida, a empresa venceu as outras quatro propostas dos consórcios Reúso Vitória, EGS Camburi, Argea e Gestão em Água de Reúso.

Primeiramente o projeto prevê a construção de uma Estação de Produção de Água de Reúso (EPAR) com capacidade de transformar 300 l/s de esgoto sanitário em água de reúso para fim industrial. O efluente tratado será bombeado de Camburi, em Vitória, até o Polo Industrial no município da Serra. O prazo de contrato é de 30 anos. No acordo, a ArcelorMittal se compromete a adquirir o volume de 200 l/s.

Ademais o critério do leilão combina o maior desconto sobre a tarifa com o maior valor de outorga. O valor estimado do contrato é de R$ 2,24 bilhões correspondente à soma simples das receitas durante a vigência da concessão. A ação do governo beneficiará moradores dos bairros da zona norte da capital Vitória. Além de seis bairros da Serra: Hélio Ferraz, Manoel Plaza, Rosário de Fátima, Eurico Salles, Carapina I e Bairro de Fátima.

Mas a vencedora da subconcessão se apresenta como uma das pioneiras em concessão de serviços públicos de saneamento básico no país. Sendo controlada pela GS E&C, braço de engenharia do quinto maior conglomerado empresarial da Coreia do Sul. Esse é o primeiro leilão da Bolsa de Valores de São Paulo no ano de 2024 e o inédito no país – uma vez que nunca se leiloou a concessão de água de reúso. E foi a vencedora que, no ano de 1995, começou a operar no Brasil vencendo a primeira concessão dos serviços de esgotamento na cidade paulista de Ribeirão Preto.

Empresa Espanhola Leilão Cesan

Contudo antes de atuar no Espírito Santo, a Inima está nos estados de Alagoas, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, além de São Paulo.

O presidente de GS Inima, Paulo Roberto de Oliveira, e a CEO mundial, Marta Verde, comemoraram a vitória destacando que a empresa já tem experiência com reúso. “Acreditamos também que esse será um projeto vitorioso e por isso fizemos um estudo com todos os detalhes para oferecer esse desconto e outorga”, disse Oliveira. Já Marta Verde disse que o compromisso da empresa com o Brasil com os recursos naturais. “Vamos usar todo conhecimento do grupo para tratamento de água com tecnologia”, finalizou.

Portanto acompanhado do vice-governador e Secretário de Desenvolvimento do Espírito Santo, Ricardo Ferraço (MDB), que tem feito a relação do Estado do setor industrial, o governador Renato Casagrande (PSB), comemorou o interesse do mercado e avaliou que isso só é possível pelas condições financeiras do Estado. Disse ainda que o leilão é parte de um projeto criado visando adaptação das mudanças climáticas, bem como preocupação com segurança hídrica da população e do mercado industrial.

“Agradeço a confiança das empresas que participaram da disputa. É um momento importante para o Estado, que permite que o leilão seja o primeiro de água de reuso do país, e está dentro do plano de adaptação de mudanças climáticas, porque leva segurança hídrica à população e a empresa compradora dessa água, tendo sua maior parte a Arcelor. É cuidado com a água, é segurança para as indústrias. É uma medida dentro de um plano maior, visto as mudanças climáticas e também cuidado com o meio ambiente”.

Reúso de Água

O presidente da Companhia de Saneamento capixaba, Munir Abud de Oliveira, estava ao lado do governador e comemorou o resultado. “Esse contrato é representativo do novo reposicionamento que estamos empreendendo na Cesan, tornando a empresa mais eficiente, mais competitiva, alinhada às práticas ESG e capaz de atender às novas demandas sociais. A utilização do esgoto sanitário como água de reúso aumenta a disponibilidade de água do rio para a sociedade e reforça nosso compromisso com a segurança hídrica da população. Nesse sentido, também estamos em negociação com Vale e Suzano para utilização dos nossos efluentes tratados como água de reúso em suas operações industriais”, afirmou o presidente da Cesan, Munir Abud.

Em suma o governador finalizou garantindo que o Estado terá novos leilões ainda esse ano. O deputado estadual Tyago Hoffmann (PSB) e parte da diretoria e do Conselho da Cesan também estiveram presentes da B3.

Fonte: ES Hoje.

Últimas Notícias:
greenTalks Sustentabilidade de Embalagens

greenTalks entrevista Bruno Pereira, CEO da Ecopopuli, sobre sustentabilidade de embalagens

O segundo episódio da temporada 2024 do videocast greenTalks – uma iniciativa pioneira entre a green4T e NEO MONDO para discutir o papel fundamental da tecnologia na promoção de um futuro mais sustentável – tem como entrevistado especial Bruno Pereira, Especialista em Sustentabilidade Positiva, Líder do Comitê de Sustentabilidade da Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) e CEO da Ecopopuli.

Leia mais »
Gestão Resíduos Sólidos Urbanos

Estudo aponta caminhos para a gestão de resíduos sólidos urbanos

Apenas a cidade de São Paulo produz cerca de 20 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) todos os dias, sendo 12 mil domiciliares e 8 mil da limpeza urbana, decorrentes de atividades de varrição, recolhimento de restos de feiras, podas e capinas. Considerando somente as 12 mil toneladas produzidas nas residências, isso dá uma média de aproximadamente 1 quilo de lixo por habitante ao dia.

Leia mais »
Lei do Bem Cagece

Lei do Bem: Cagece alcança R$ 3,6 milhões em benefícios fiscais através de investimentos em projetos de inovação tecnológica

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) é pioneira no Ceará em aliar os investimentos em projetos de inovação tecnológica e transformá-los em benefícios fiscais. Por meio da chamada “Lei do Bem” (nº 11.196/2005), a companhia conseguiu rastrear e inserir junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação um total de R$ 17 milhões, aportados em projetos de inovação nos últimos três anos, rendendo um retorno total de R$ 3,6 milhões em benefícios.  

Leia mais »
Política de Gerenciamento Resíduos Sólidos

Política de gerenciamento de resíduos sólidos em instituições públicas

O presente estudo aborda a problemática ambiental da geração de resíduos sólidos e a inadequação do gerenciamento destes nas instituições públicas. Considerando as limitações das opções de destinação final para os resíduos, é imprescindível minimizar as quantidades utilizadas dentro destas organizações por meio da redução, reutilização e reciclagem. Diante da Política Nacional de Resíduos Sólidos e em consonância com a agenda 2030, busca-se contribuir e apontar caminhos para o enfrentamento da grave questão.

Leia mais »