saneamento basico
Água de Reúso para fins industriais

Aprovada modelagem final de Água de Reúso para fins industriais

Água de Reúso para fins industriais

O Conselho Gestor do Programa de Parcerias de Investimentos do Estado do Espírito Santo (CGPPI – ES) aprovou os estudos revisados do projeto de Subconcessão de reúso para fins industriais.

A iniciativa tem por objetivo obter solução moderna e inovadora tanto para o tratamento de esgotos sanitários, quanto para melhor gestão da disponibilidade hídrica para abastecimento público.

O Edital de Chamamento Público de Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) visa à realização de estudos de viabilidade técnica, econômico-financeira e arranjo institucional. Para um novo sistema de tratamento de esgotos em substituição ao da ETE Camburi. Onde o efluente tratado tenha as características para reúso na indústria.

LEIA TAMBÉM: EPM passa a integrar rede global especializada em inovação tecnológica na gestão da água

Água de Reúso para fins industriais

“O projeto de subconcessão de água de reuso para fins industriais faz parte da carteira de PPPs e concessões do Estado e pela sua relevância tanto no que se refere à vantagem econômica quanto pela sustentabilidade ambiental, foi aprovado por unanimidade pelo CGPPI-ES em nossa última reunião”, ressaltou o subsecretário de gestão e parcerias da Secretaria de Desenvolvimento, Ricardo Claudino Pessanha.

“O novo Edital foi revisado e a modelagem de contratação refinada. Agora, com a aprovação do CGPPI-ES, vamos publicá-lo na próxima semana, para que o leilão aconteça na segunda quinzena de janeiro de 2024. Estamos confiantes que o certame será exitoso”, afirmou o presidente da Cesan, Munir Abud.

Fonte: Cesan.

Últimas Notícias:
Membrana de nanofiltração

Avaliação de uma membrana de nanofiltração para a remoção de antibióticos da água: um estudo de caso com Sulfametoxazol, Norfloxacina e Tetraciclina

Nesse contexto, o presente estudo avalia a nanofiltração, uma tecnologia de membranas filtrantes, na remoção de três antibióticos largamente consumidos (Tetraciclina, Norfloxacina e Sulfametoxazol) da água. Foi empregada a membrana NF270 (DOW – FilmTec), uma membrana de poliamida com massa molecular de corte de 400 Da que foi avaliada em termos de produtividade e capacidade de remoção dos antibióticos.

Leia mais »