saneamento basico
Oportunidades Indústria Nacional

Novas oportunidades para a indústria nacional

Oportunidades Indústria Nacional

Por Jean Paul Prates

A indústria offshore brasileira vislumbra um horizonte promissor de novas oportunidades com o descomissionamento sustentável de sistemas de produção marítimos.

É um ciclo virtuoso que se inicia no país, abrindo caminho para novos investimentos, ocupação de estaleiros nacionais, geração de empregos e aquecimento da economia circular.

O descomissionamento é um conjunto de atividades associadas à interrupção definitiva das operações de unidades offshore — incluindo poços, plataformas e equipamentos submarinos — que estão no fim da vida produtiva, seguindo um caminho natural da indústria de petróleo e gás.

Mas, longe de resultar numa sentença de morte dos sistemas, o descomissionamento com viés sustentável dá uma nova vida às estruturas envolvidas, promovendo a reutilização e a reciclagem de parte dos componentes como dutos submarinos e poços — que são reinterligados —, além de módulos das unidades produtivas, trazendo um efeito multiplicador para a economia e a indústria.

O descomissionamento abrange desde a desativação e destinação final das plataformas e dos sistemas submarinos até o fechamento definitivo dos poços, sempre com foco em sustentabilidade, segurança e cuidado com pessoas e meio ambiente.

LEIA TAMBÉM: UFSC terá sistema piloto de tratamento de água em pesquisa com a Petrobras

Oportunidades Indústria Nacional

Para ter ideia, a Petrobras destinará US$ 11 bilhões às atividades de descomissionamento nos próximos cinco anos, envolvendo a destinação sustentável de 23 plataformas, o fechamento definitivo de mais de 550 poços e a remoção de quase 2 mil quilômetros de linhas flexíveis — equivalente à distância entre Rio de Janeiro e Maceió.

Depois de 2028, a empresa prevê a remoção de mais 40 unidades, conforme previsto pelo Plano Estratégico da companhia. Pautado pelas mais rigorosas práticas ASG (ambientais, sociais e de governança), o plano de descomissionamento reforça o compromisso global da empresa com a sustentabilidade e a transição energética justa.

Pois a abordagem abre novas oportunidades ao propiciar a reciclagem de toneladas de equipamentos e materiais como aço e polímeros, que são recuperados e podem ser reintroduzidos em novas cadeias produtivas, evitando a fabricação e extração de novos recursos. Em outras palavras, é a mais perfeita tradução do conceito de economia circular — com redução de desperdício e reaproveitamento de materiais. Em paralelo, são avaliadas oportunidades para que os equipamentos de cozinha e hotelaria, usados a bordo das plataformas descomissionadas, sejam destinados a projetos sociais.

Evolução da Indústria

Portanto nesse movimento, queremos estimular a modernização da indústria, incorporando as melhores práticas internacionais de sustentabilidade. Além de impulsionar a economia circular, essa prática gera oportunidades para alocação de mão de obra nos estaleiros nacionais — e ainda é uma atividade que pode convergir com a construção naval.

Contudo a Petrobras deu o pontapé inicial nesse novo modelo de descomissionamento sustentável com a venda das plataformas P-32 e P-33. A P-32 já está a caminho do estaleiro Rio Grande (RS), onde será submetida ao primeiro processo de reciclagem de uma unidade desse porte em solo nacional. Para o futuro, nosso propósito é contribuir para o desenvolvimento de qualificação do mercado nacional, colocando os estaleiros e as indústrias de aço do Brasil no mapa do descomissionamento mundial. Todo um esforço voltado ao respeito aos direitos humanos e ao desenvolvimento da economia local, valorizando o país que a Petrobras representa.

No entanto, para desenvolver todo o potencial da indústria naval nacional, a atuação isolada de uma única companhia não será suficiente. Será preciso criar uma política de fomento consistente, apoiada em regulamentação, para estimular e perenizar a competitividade do setor, envolvendo todos os atores: fornecedores, estaleiros, empresas, entidades representativas e associações de classe, entre outros.

Além disso, será preciso investir maciçamente em infraestrutura para construção ou adequação de estaleiros com o propósito de receber, processar e destinar plataformas oriundas de descomissionamento. Com esse esforço integrado, não há dúvida de que o descomissionamento verde tem todo o potencial para abrir um ciclo virtuoso de investimentos e oportunidades para a economia nacional.

Fonte: O Globo.

Últimas Notícias:
Política de Gerenciamento Resíduos Sólidos

Política de gerenciamento de resíduos sólidos em instituições públicas

O presente estudo aborda a problemática ambiental da geração de resíduos sólidos e a inadequação do gerenciamento destes nas instituições públicas. Considerando as limitações das opções de destinação final para os resíduos, é imprescindível minimizar as quantidades utilizadas dentro destas organizações por meio da redução, reutilização e reciclagem. Diante da Política Nacional de Resíduos Sólidos e em consonância com a agenda 2030, busca-se contribuir e apontar caminhos para o enfrentamento da grave questão.

Leia mais »
Rio Lixo Reciclável

Rio produz 17000 mil toneladas de lixo por dia; 40% do total é reciclável

Em um intervalo de 12 anos, a geração de resíduos sólidos urbanos no estado do Rio de Janeiro teve um incremento de 363 toneladas por dia. O volume adicional produzido representa mais 2,6 estádios do Maracanã preenchidos de lixo do chão ao topo anualmente. Os dados fazem parte de um levantamento inédito feito por pesquisadores do Mestrado Profissional em Ciências do Meio da Ambiente da Universidade Veiga de Almeida (UVA).

Leia mais »
Tratamento de Efluentes Gratt

Como o Correto Tratamento de Efluentes pode impactar a Natureza?

Como o correto tratamento de Efluentes Sanitários impacta na natureza e na sociedade como um todo? Você sabia que o tratamento adequado de efluentes sanitários tem um papel crucial na preservação da natureza? Quando o esgoto não recebe o tratamento necessário, ele acaba sendo despejado diretamente em rios, lagos e oceanos, causando sérios danos ao meio ambiente.

Leia mais »
Saneamento Básico Escolas Creches

Senado quer prioridade em saneamento básico nas escolas e creches públicas

Nesta terça-feira (20/2), a Comissão de Infraestrutura (CI) do Senado Federal votará o Projeto de Lei (PL) 2.298/2021 que assegura prioridade de acesso ao saneamento básico para escolas e creches públicas. De autoria do senador Wellington Fagundes (PL-MT), o projeto busca modificar as diretrizes nacionais para o saneamento básico, garantindo que instituições de ensino tenham acesso à água potável, esgotamento sanitário e coleta de resíduos.

Leia mais »