saneamento basico
Governador Obras Drenagem

Governador/SP autoriza obras para ampliar oferta de água, saneamento e drenagem

Governador Obras Drenagem

Em suma o governador Tarcísio de Freitas assinou na sexta-feira (29) a ordem de serviço para execução de um conjunto de obras e projetos de combate a enchentes, segurança hídrica e saneamento básico em oito cidades do interior de São Paulo.

O investimento estadual é de R$ 50,2 milhões e vai beneficiar uma população somada de 281 mil pessoas com a promoção do desenvolvimento econômico, emprego e melhoria da qualidade de vida.

“Nós estamos firmando uma série de convênios para que os prefeitos possam levar desenvolvimento aos seus municípios. E estamos muito felizes por estar fazendo uma liberação tão importante de recursos para o saneamento básico e obras de drenagem”, afirmou Tarcísio. “A nossa ideia é realmente ajudar os municípios com um esforço financeiro para que todos possam tocar os seus empreendimentos”, acrescentou o governador.

Mas o pacote inclui a construção de novas estações de tratamento de esgoto, coletores-tronco e interligação de redes coletoras já existentes, implantação de novas adutoras de água, obras para contenção de processos erosivos e recuperação de áreas degradadas, além de estudos e projetos para obras de combate a enchentes.

Governador Obras Drenagem

Então as obras serão coordenadas pelo Departamento de Águas e Energia Elétrica (Daee), autarquia vinculada à Secretaria de Infraestrutura, Meio Ambiente e Logística. Os objetivos são revitalizar bacias hidrográficas, reduzir a disseminação de doenças de veiculação hídrica e ainda preparar os municípios, no caso de obras de saneamento e adutora, para um crescimento econômico com sustentabilidade ambiental.

“Os investimentos vão impactar diretamente na redução do risco de inundações e na melhoria na qualidade dos serviços de água e esgoto. São medidas que enfatizam a importância de políticas públicas sustentáveis do ponto de vista ambiental, econômico e social”, disse a secretária de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística, Natália Resende.

Em conclusão nas cidades de Macaubal, Jardinópolis e São Simão, haverá a implementação de novas estações de tratamento de esgoto e construção de um sistema de afastamento e tratamento de efluentes. Após a conclusão das obras, os municípios vão passar do zero para 100% de esgoto coletado e tratado.

Em Presidente Venceslau, que já possui duas grandes unidades de afastamento e tratamento de esgoto, haverá implantação de coletores-tronco e interligações às redes coletoras. As obras também farão com que a região atinja 100% de saneamento básico.

Obras

Portanto em Águas de Lindóia, uma dos destinos turísticos mais importantes de São Paulo por suas fontes de águas aquecidas, o Governo de São Paulo vai investir na construção da adutora de água bruta do Rio do Peixe até a represa do Cavalinho Branco. A intervenção amplia a oferta de água e reforça a segurança hídrica nos períodos de estiagem, fortalecendo a economia e o desenvolvimento local.

Mas em Lins, o pacote antienchentes inclui um projeto de canalização de córrego e a criação de parque linear na zona urbana, com equipamentos de lazer. As ações beneficiam a economia, geram empregos e reduzem os atendimentos de emergência.

Contudo em Garça, o Estado vai custear serviços de canalização e adequação do sistema de microdrenagem, permitindo a redução da velocidade de escoamento das águas pluviais e recuperação de áreas atingidas por erosões.

A previsão é que as obras sejam concluídas em um período de cerca de 12 meses. “As novas estações vão permitir o tratamento do esgoto sanitário em sua totalidade, propiciando que os cursos d’água fiquem mais limpos, o que estimula o lazer no entorno e a economia”, concluiu a superintendente do DAEE, Mara Ramos.

Fonte: SP.

Últimas Notícias:
Membrana de nanofiltração

Avaliação de uma membrana de nanofiltração para a remoção de antibióticos da água: um estudo de caso com Sulfametoxazol, Norfloxacina e Tetraciclina

Nesse contexto, o presente estudo avalia a nanofiltração, uma tecnologia de membranas filtrantes, na remoção de três antibióticos largamente consumidos (Tetraciclina, Norfloxacina e Sulfametoxazol) da água. Foi empregada a membrana NF270 (DOW – FilmTec), uma membrana de poliamida com massa molecular de corte de 400 Da que foi avaliada em termos de produtividade e capacidade de remoção dos antibióticos.

Leia mais »