saneamento basico

Compesa apresenta R$ 3,6 bilhões em propostas para ampliação do saneamento em Pernambuco

Compesa Investe Saneamento Básico

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) apresentou R$ 3,6 bilhões em propostas para ampliação dos serviços de saneamento em Pernambuco. As propostas visam à execução de obras de abastecimento de água e esgotamento sanitário na Região Metropolitana do Recife (RMR) e interior do estado.

As propostas foram submetidas à análise do Ministério das Cidades (MCID) e, caso sejam selecionadas, serão executadas com recursos já destinados pelo Governo Federal para os estados.

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) apresentou R$ 3,6 bilhões em propostas para ampliação dos serviços de saneamento em Pernambuco.

As propostas visam à execução de obras de abastecimento de água e esgotamento sanitário na Região Metropolitana do Recife (RMR) e interior do estado.

As propostas foram submetidas à análise do Ministério das Cidades (MCID).

  • As obras contempladas nas propostas incluem:
  • Implantação do Sistema Adutor de Negreiros, que irá levar água para a RMR Norte
  • Fortalecimento da segurança hídrica da RMR Norte
  • Adequação e implantação dos sistemas de esgotamento sanitário de Caruaru e Bezerros, no Agreste
  • Obras de esgotamento sanitário em Porto de Galinhas, Paulista e Recife, na RMR.

Compesa Investe Saneamento Básico

Também estão sendo pleiteadas as obras da Barragem do Engenho Maranhão e ampliação do sistema produtor dos municípios do Cabo de Santo Agostinho e Ipojuca; Obras e serviços de implantação do Sistema Produtor Integrado de Petrolina, Afrânio, Dormentes e Santa Filomena; Barragem do Engenho Pereira e Ampliação do sistema produtor de Moreno; Obras e Serviços de Adequação e Ampliação dos Sistemas de Abastecimento de Água (SAA ) Santa Cruz do Capibaribe e Toritama; Obras e Serviços de Adequação e Ampliação do SAA Camaragibe.

As iniciativas da Compesa visam a melhorar a qualidade de vida da população pernambucana, garantindo o acesso à água potável e ao esgotamento sanitário.

Fonte: JC.

Últimas Notícias:
Risco Ambiental Fármacos Esgoto

Avaliação de risco ambiental de fármacos e desreguladores endócrinos presentes no esgoto sanitário brasileiro

Este estudo investigou a ocorrência, remoção e impacto na biota aquática de 19 contaminantes de preocupação emergente (CEC) comumente reportados no esgoto brasileiro bruto e/ou tratado. Para 14 CEC (E1, E2, EE2, GEN, DCF, PCT, BPA, IBU, NPX, CAF, TMP, SMX, CIP, LEV), sua presença em esgoto tratado apresentou um alto risco ambiental em pelo menos 2 dos 6 cenários de diluição considerados.

Leia mais »
greenTalks Sustentabilidade de Embalagens

greenTalks entrevista Bruno Pereira, CEO da Ecopopuli, sobre sustentabilidade de embalagens

O segundo episódio da temporada 2024 do videocast greenTalks – uma iniciativa pioneira entre a green4T e NEO MONDO para discutir o papel fundamental da tecnologia na promoção de um futuro mais sustentável – tem como entrevistado especial Bruno Pereira, Especialista em Sustentabilidade Positiva, Líder do Comitê de Sustentabilidade da Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) e CEO da Ecopopuli.

Leia mais »
Gestão Resíduos Sólidos Urbanos

Estudo aponta caminhos para a gestão de resíduos sólidos urbanos

Apenas a cidade de São Paulo produz cerca de 20 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) todos os dias, sendo 12 mil domiciliares e 8 mil da limpeza urbana, decorrentes de atividades de varrição, recolhimento de restos de feiras, podas e capinas. Considerando somente as 12 mil toneladas produzidas nas residências, isso dá uma média de aproximadamente 1 quilo de lixo por habitante ao dia.

Leia mais »