saneamento basico
Aegea Leilão Saneamento Governador Valadares

Aegea vence leilão de saneamento de Governador Valadares/MG

Aegea Leilão Saneamento Governador Valadares

Por: Michelle Valverde

A Aegea – líder no setor privado de saneamento básico no Brasil – representada pela Necton Investimentos, venceu a concessão dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário de Governador Valadares, na região do Rio Doce. A proposta de outorga fixa apresentada pela empresa foi de R$ 385 milhões, significando, assim, um ágio de 726% sobre o valor de referência, que era de R$ 46,6 milhões.

Ao todo, quatro grupos submeteram propostas para participar da licitação, que é considerada a maior do Brasil em 2023 na área de saneamento.

Contudo o leilão visa a concessão do sistema por um período de 30 anos. O arremate ocorreu nesta quinta-feira, 30 de novembro, na B3, que é a Bolsa de Valores de São Paulo.

Portanto o projeto, modelado pelo Grupo Houer, prevê investimentos de R$ 1,3 bilhões, com estimativas de benefícios indiretos.

LEIA TAMBÉM: Aegea vence leilão de concessão de água e esgoto em Jaru (RO) com outorga de R$ 43,5 mi

Esses podem alcançar R$ 3,1 bilhões, considerando melhorias em áreas como saúde, renda, turismo, arrecadação de impostos e valorização imobiliária na cidade.

O prefeito de Governador Valadares, André Merlo (PSDB), ressaltou a importância da concessão. “É preciso, realmente, resolver o problema de saneamento de Governador Valadares. Até hoje, na cidade de quase 300 mil habitantes não temos esgoto tratado. Isso é inaceitável para uma cidade que é polo, que quer se desenvolver. Depois da cidade ser incluída na área da Sudene, muitas empresas, inclusive internacionais, estão chegando. Temos empresas locais investindo e ampliando e com 0% de esgoto tratado”.

Aegea Leilão Saneamento Governador Valadares

Ainda segundo Merlo, a concessão dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário é importante já que as empresas públicas não têm condições de investir.

“Estamos cuidando do saneamento básico da nossa cidade e queremos levar, talvez, para o Estado de Minas essa solução. Isso, porque, infelizmente, o setor público não tem capacidade de investimento para resolver esses problemas. Hoje, com a concessão, nós demos um passo firme rumo ao desenvolvimento de Governador Valadares e região”.

Fonte: DC.

Últimas Notícias:
Risco Ambiental Fármacos Esgoto

Avaliação de risco ambiental de fármacos e desreguladores endócrinos presentes no esgoto sanitário brasileiro

Este estudo investigou a ocorrência, remoção e impacto na biota aquática de 19 contaminantes de preocupação emergente (CEC) comumente reportados no esgoto brasileiro bruto e/ou tratado. Para 14 CEC (E1, E2, EE2, GEN, DCF, PCT, BPA, IBU, NPX, CAF, TMP, SMX, CIP, LEV), sua presença em esgoto tratado apresentou um alto risco ambiental em pelo menos 2 dos 6 cenários de diluição considerados.

Leia mais »
greenTalks Sustentabilidade de Embalagens

greenTalks entrevista Bruno Pereira, CEO da Ecopopuli, sobre sustentabilidade de embalagens

O segundo episódio da temporada 2024 do videocast greenTalks – uma iniciativa pioneira entre a green4T e NEO MONDO para discutir o papel fundamental da tecnologia na promoção de um futuro mais sustentável – tem como entrevistado especial Bruno Pereira, Especialista em Sustentabilidade Positiva, Líder do Comitê de Sustentabilidade da Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) e CEO da Ecopopuli.

Leia mais »
Gestão Resíduos Sólidos Urbanos

Estudo aponta caminhos para a gestão de resíduos sólidos urbanos

Apenas a cidade de São Paulo produz cerca de 20 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) todos os dias, sendo 12 mil domiciliares e 8 mil da limpeza urbana, decorrentes de atividades de varrição, recolhimento de restos de feiras, podas e capinas. Considerando somente as 12 mil toneladas produzidas nas residências, isso dá uma média de aproximadamente 1 quilo de lixo por habitante ao dia.

Leia mais »