saneamento basico

Guia de Compras

Mesa Adensadora e Adensador de Lodo

As mesas adensadoras Gratt foram concebidas para o espessamento mecânico contínuo de lodo diluído, de processos biológicos ou não, proveniente de estações municipais ou industriais de tratamento de água ou esgoto (ETA e ETE).

Faça sua Cotação Agora

Descrição Completa

A mesa adensadora de Lodo da Gratt promove o espessamento mecânico contínuo de lodo diluído, de processos biológicos ou não. Os lodos são proveniente de estações municipais ou industriais de tratamento de água ou esgoto (ETA e ETE).

Também chamada mesa de (pré) desaguamento, mesa de espessamento ou espessador de correia por gravidade, o equipamento realiza a secagem de lodo por gravidade. Desta forma separa então uma grande quantidade de água e sólidos presentes no lodo.

Mesa Adensadora de Lodo

A mesa desaguadora  é uma solução altamente eficiente e econômica para o espessamento de lodo. Esta tecnologia simples e robusta oferece inúmeras vantagens para a remoção de água em lodo floculado, visando reduzir o volume de lodo aproximadamente 6 a 7 vezes, de acordo com as características do lodo.

O princípio de funcionamento é um processo de baixa pressão permitindo então a drenagem por gravidade através de uma correia porosa, com malha fabricada em PET (politereftalato de etileno), aumentando a concentração de sólidos no lodo ao longo do comprimento, à medida que a água escoa pela esteira, formando uma camada de sólidos na superfície da correia.

A correia é continuamente recirculada, como em uma correia transportadora clássica. Coletam-se os sólidos adensados através de raspagem na extremidade posterior a alimentação em um recipiente coletor, enquanto coleta-se o líquido (percolado) em uma calha na parte inferior da mesa.

Na parte superior da correia temos divisores de fluxo de lodo, que otimizam o efeito de drenagem, permitindo que o líquido não agregado aos flocos (material floculado) escoe através da correia onde houve a divisão do fluxo e raspagem da mesma, realizando assim a (pré) desidratação do lodo, e otimizando assim o processo de adensamento.

Para a formação de um lodo condicionado, apto ao processo de adensamento, um tanque de retenção de lodo,  também conhecido como floculador, é assim alimentado a partir do fundo pelo lodo bruto mais o floculante que é dosado na linha. Esse material é agitado mecanicamente gerando flocos consistentes e através de transbordo, esse material floculado acessa a caixa de distribuição, formando uma camada homogênea sobre a superfície da correia.

Vantagens

  • Baixo consumo de energia;
  • Baixo nível de ruídos;
  • Baixo custo de manutenção;
  • Baixo número de peças móveis;
  • Baixa necessidade de acompanhamento na operação
  • Baixo consumo de polímero
  • Baixo volume interno para minimizar os custos de controle de odor
  • Alta taxa de captura sólida de 98%
  • Alto rendimento

Recursos Adicionais

  • Rampa para melhor desempenho de espessamento
  • Materiais de construção em aço inoxidável 316L ou 304
  • Ajuste automático da posição da correia
  • Mecanismo de tensão da correia
  • Divisores de fluxo ajustáveis
  • Velocidade de operação da correia entre  3-18 m/min.

Adensador de Lodo

O adensador de lodo, através da agitação mecânica e adição de polímero torna o lodo adensado e então com características para processamento posterior no decanter. Isto posto, o lodo flocula e segue até a superfície interna do cesto filtrante, eliminando a água livremente através da rotação do tambor, fazendo-a passar pelo cesto que retém os sólidos na superfície interna do mesmo, desidratando o lodo. O descarregamento do lodo adensado acontece na extremidade oposta a entrada. O controle de velocidade é ajustável através do inversor de frequência.

Fabricado totalmente em aço inox, com elemento filtrante também constituído em aço inox, garante uma vida útil extremamente alta. Possui ajuste de rotação tanto da agitação da câmara de floculação quanto do cesto filtrante, o que possibilita encontrar o ponto ideal para a formação de floco com menor consumo de polímero e o melhor desague do lodo.

Possui sistema de injeção de água de alta pressão para higienização automática da tela, o que dispensa operador integralmente, dispõe também de floculador integrado ao sistema de adensamento já interligado à entrada do adensador através de mangote.

Vídeos, Artigos e Notícias - Mais Recentes
Regulamenta o incentivo fiscal à cadeia produtiva da reciclagem estabelecido na Lei nº 14.260, de 8 de dezembro de 2021.
A Air Liquide vai projetar, construir e entregar sua primeira unidade na América Latina de purificação de biometano produzido a partir de resíduos sólidos, no aterro de Cariacica (ES).
Por essa característica, a osmose é tão utilizada na produção de água potável a partir da água do mar, porque pode produzir água com uma concentração de sais ao redor de 200 mg/l a partir de uma água com 40.000 mg/l (média de salinidade da água do mar).
A avaliação foi feita por pesquisadores participantes de uma mesa-redonda sobre plásticos e microplásticos em águas brasileiras realizada na segunda-feira (08/07), durante a 76ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).
A construção civil no Brasil é um setor industrial robusto, dinâmico e, com a sempre crescente demanda imobiliária, desempenha um papel vital no desenvolvimento econômico e social do País.
Uma câmera na mão e uma ideia na cabeça pode virar uma denúncia nas redes sociais. Quem é empreendedor sabe que tem muito mais fumaça do que fogo por aí, mas o público em geral não costuma conceder o benefício da dúvida.