10 de abril de 2014

(Curtas) Novo contrato entre prefeitura de Ajuricaba e Corsan prevê saneamento básico

Após a aprovação da renovação do contrato entre prefeitura de Ajuricaba e Corsan, cuja autorização foi concedida pela Câmara de Vereadores na sessão desta semana, agora o próximo passo vai ser a confecção do projeto de esgotamento sanitário. O prefeito Airton Cossetin explica que o convênio em vigência encerrava em 2019, porém houve antecipação de renovação do contrato, visto que precisava ser incluído o projeto de redes de esgoto, que não existia na parceria anterior.

Leia mais »

Aneel atesta operação da eólica São Judas

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) considerou o parque eólico São Judas (29,9MW) apto à operação a partir de 28 de fevereiro deste ano. A usina possui 13 unidades geradoras, de 2,3MW cada, e está instalada na cidade da Carfanaum, Estado da Bahia.

Leia mais »

Marinha americana transforma água do mar em combustível

A Marinha dos Estados Unidos está desenvolvendo uma tecnologia que transforma água do mar em combustível para substituir o uso de materiais fósseis nos navios e aviões de sua frota. O uso do combustível com água do mar já foi aplicado com sucesso em voo experimental de uma réplica em rádio controle do avião P-38 Lightining, usado na Segunda Guerra Mundial.

Leia mais »

ARSESP confirmou publicação da nota técnica final para a revisão tarifária

A Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) confirmou que a publicação da nota técnica final para a revisão tarifária da Sabesp ocorrerá nesta quinta-feira, 10, conforme o cronograma oficial. O resultado do índice definitivo de reposicionamento tarifário e do fator de eficiência (Fator X) serão divulgados no site da reguladora, após às 20 horas, e publicados no Diário Oficial do Estado de São Paulo na sexta-feira, 11.

Leia mais »

MG, RJ e SP unificarão dados sobre bacias hidrográficas

Representantes dos governos de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais decidiram nesta quarta-feira, 09, depois de uma reunião que durou seis horas na Agência Nacional de Águas (ANA), em Brasília, unificar os dados a respeito da vazão de bacias comuns aos três estados, como é o caso do rio Paraíba do Sul.

Leia mais »