saneamento basico
Vazamento Ácido Joinville

Vazamento de ácido em rio deixa 75% de Joinville/SC sem abastecimento de água, diz prefeitura

Vazamento Ácido Joinville

Por Joana Caldas, Sofia Mayer

Joinville, a maior cidade de Santa Catarina, registra 75% da cidade sem abastecimento de água após um vazamento de ácido sulfônico no Rio Seco, ocorrido na manhã da segunda-feira (29).

A substância, que formou uma espuma branca ao longo do leito, é considerada tóxica.

O vazamento ocorreu após um caminhão que carregava ácido sulfônico tombar e pegar fogo por volta das 7h na SC-418, na Serra Dona Francisca, em Joinville. O produto escorreu e chegou até o Rio Seco, que deságua no Rio Cubatão, formando uma espuma branca.

Por causa do incidente, o abastecimento na Estação de Tratamento de Água (ETA) do Cubatão, que atende 34 dos 43 bairros da cidade, foi fechada. Essa estação abastece 75% da cidade, segundo a prefeitura de Joinville.

Mas considerado tóxico, o ácido sulfônico é usado para produzir detergentes líquidos, desengraxantes, multiusos, dentre outros. Conforme a Defesa Civil, ele pode provocar irritação nas vias respiratórias, queimaduras e lesões oculares.

Vazamento Ácido Joinville

Contudo às 18h18 desta segunda, a Polícia Militar informou SC-418, rodovia onde houve o vazamento. Foi totalmente interditada para a retirada dos galões que seguem no local e do caminhão. Não há previsão de liberação da via.

Então o Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) disse que as equipes avaliam os impactos do meio ambiente no local, verificando a extensão do dano. Conforme o órgão, o objetivo é “levantar todo o panorama, e, posteriormente, cobrar e fiscalizar a reparação ambiental na área atingida”.

Em suma técnicos da Companhia Águas de Joinville estão monitorando a água do Rio Cubatão desde a manhã, conforme a prefeitura. De acordo com a companhia, as medições apontam para uma redução na taxa de contaminação, mas ainda não há previsão de abertura da captação e normalização dos serviços.

Fonte: G1.

Últimas Notícias:
Descarte Correto de Resíduos

Saiba como descartar resíduos corretamente e evitar doenças como a dengue

Além de crime ambiental, o descarte irregular de resíduos sólidos traz diversos prejuízos ao meio ambiente e à população. Estes pontos se tornam ambientes propícios para a proliferação de vetores de doenças, levando às situações de alagamentos em período de chuva, comprometendo a qualidade do ambiente e da paisagem do local, além de gerar o aumento dos custos públicos com a remoção do material descartado de forma incorreta e também dos gastos com saúde pública.

Leia mais »
Contrato Sabesp Vale do Paraíba

Novo contrato da Sabesp prevê aporte de R$ 18,6 bilhões no Vale do Paraíba até 2060

Atualmente em consulta pública, o novo contrato da Sabesp encontra-se em processo de desestatização, proposto pelo governo do estado de São Paulo. Os investimentos estão previstos em R$ 18,6 bilhões até o ano de 2060, no Vale do Paraíba e Litoral Norte. Cerca de R$ 5 bilhões serão destinados à universalização do saneamento básico nas 28 cidades atendidas pela Sabesp na região até 2029. As obras que pretendem levar água potável, coleta e tratamento de esgoto para toda a população, foram definidas com as prefeituras.

Leia mais »
Dmae Fumaça Ligações Irregulares

Dmae de Uberlândia/MG vai iniciar testes de fumaça para identificar ligações irregulares de esgoto

A partir da próxima segunda-feira (4), o Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) iniciará testes de fumaça para detectar ligações irregulares na rede de esgoto do município. O primeiro bairro atendido será a região do bairro Pampulha. O local em questão foi escolhido para iniciar os trabalhos devido ao grande número de chamados para desobstrução de rede, especialmente em período de chuva. Futuramente, outros bairros da cidade receberam os mesmos testes.

Leia mais »
Manejo de Resíduos Biometano Brasileiro

Ao custo global de R$ 3,1 tri, manejo de resíduos pode virar negócio, como o biometano brasileiro

Segundo alerta feito pela ONU nesta quarta-feira, 28, o volume de resíduos no mundo, que atingiu 2,3 bilhões de toneladas em 2023, continuará crescendo exponencialmente, até 3,8 bilhões de toneladas até meados deste século. A crise será ainda mais grave nos países onde os métodos de tratamento ainda são poluentes: aterros sanitários (contaminação do solo, emissões de poluentes e gases de efeito estufa, como o metano) e incineração sem recuperação.

Leia mais »
Sanasa Campinas Saneamento Básico

Campinas tem saneamento superior à média nacional

Dados do “Censo 2022: Características dos domicílios – Resultados do universo”, publicados na sexta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) confirmam a elevação dos indicadores de moradores com acesso ao saneamento básico em Campinas.

Leia mais »