saneamento basico

Sistema de Tratamento de Águas de Abastecimento

Tratamento de Águas de Abastecimento

A água tratada passa por um longo e custoso percurso antes de estar disponível nas torneiras de nossas casas, porém você sabe como é o funcionamento de um sistema de abastecimento?   Englobando todos os processos do sistema de tratamento de águas, podemos dividir suas etapas em convencionais e avançadas, levando em consideração os diversos parâmetros de qualidade da água de abastecimento. Neste artigo você vai conhecer um pouco sobre os processos do sistema convencional e seu funcionamento, de forma sucinta, passando por todas suas etapas.

Conheça o funcionamento e as principais etapas de processo de um Sistema de Tratamento de Águas

Água no Mundo

A água é primordial para a sobrevivência dos seres vivos. Precisamos cuidar desse recurso tão precioso e escasso, pois a água potável é um recurso finito que está distribuído em partes desiguais pela superfície da Terra. De toda a água existente no planeta, aproximadamente 97,5% equivalem a água salgada, imprópria para o consumo humano e, portanto, apenas 2,5% representam a água doce. Desses 2,5% de água doce, a maior parte, cerca de 69%, está concentrada nas geleiras, 30% são de águas subterrâneas que estão armazenadas em aquíferos e apenas 1% encontra-se nos rios.

O Brasil é um país bastante privilegiado, no que se refere as suas reservas, pois detém 12% da água doce existente no mundo. Este recurso, porém, está distribuído irregularmente no interior de seu território, devido à 80% dessa água se encontrar na bacia hidrográfica do Rio Amazonas.

Distribuição da Água no Mundo

Distribuição da água no Mundo

Universalização

Hoje, estima-se que 84,2% da população brasileira já tenha acesso à água tratada. Porém são quase 35 milhões de brasileiros sem o acesso à este serviço básico. O desafio, portanto, está em universalizar essa oferta e também os serviços de esgoto, que ainda se restringem a 55,8% das pessoas.

Sistema Público de Abastecimento de Água

Um sistema de abastecimento de água consiste no conjunto de obras, equipamentos e serviços com o objetivo de fornecer água potável à população, em quantidade e qualidade adequadas às suas necessidades.

Sistema Público de Abastecimento de Água – Fonte: Prof. Sidney Seckler

Para ser considerada água própria para consumo é necessário que se atenda alguns requisitos de potabilidade, pois, se houver alguma substância alterando seu padrão, ela é classificada como poluída.

Tratamento Convencional de Águas de Abastecimento

Para que a água possa ser consumida de maneira segura pela população, ela passa por uma série de etapas e processos de purificação. Essas etapas caracterizam o processo de tratamento da água potável.

Fonte: Prof. Sidney Seckler F. Filho

Entenda a diferença entre cada um dos principais processos:

Captação

A água que consumimos é proveniente de mananciais, ou seja, rios, lagos ou fontes subterrâneas, de água doce. Sendo assim, a primeira etapa de tratamento consiste em captar a água e conduzi-la à um sistema de grades, que retém resíduos sólidos grosseiros, como galhos, lixo, entre outros materiais.

Adução

Após captada, a água é conduzida através de bombas até o local do tratamento de água, ou seja, para a Estação de Tratamento de Água (ETA), onde acontecerá todo o processo de purificação.

Coagulação

A coagulação trata-se de uma operação unitária responsável pela desestabilização das partículas coloidais. Essas partículas de impurezas presentes na água são muito pequenas e leves demais para sedimentar, então elas permanecem suspensas. Dessa forma, para torna-las mais pesadas, se adiciona o sulfato de alumínio, o policloreto de alumínio, o cloreto férrico ou algum outro coagulante à água captada, seguido de uma agitação violenta da água. Com este processo, as partículas de sujeira ficam eletricamente desestabilizadas e, consequentemente, mais fáceis de agregar.

Adição de Coagulante – Fonte: Portal Tratamento de Água

Floculação

É um processo físico no qual as partículas coloidais são colocadas em contato umas com as outra, de modo a permitir o aumento do seu tamanho físico. Ou seja, após a adição do coagulante, a água é submetida à agitação mecânica, para que as impurezas formem flocos maiores e mais pesados.

No caso deste processo, o coagulante é dispersado mais facilmente em uma forte agitação por um alguns segundos e, em seguida, a água continua com uma agitação mais lenta para promover a união das partículas e a formação de flocos. Com isso, as partículas e impurezas, agora aglutinadas, maiores e mais pesadas, se depositam no fundo do tanque, facilitando a próxima etapa, de remoção.

Floculação mecanizada – Fonte: Prof. Sidney Seckler

Decantação

Este é o processo de separação sólido-líquido que tem como força propulsora a ação da gravidade. Nos tanques de decantação, os flocos de impureza formados na etapa anterior se sedimentam e se separam do restante do líquido. Posteriormente, no final desta etapa, o lodo sedimentado no fundo do tanque é removido e descartado. Sendo assim, agora livre das partículas sólidas, a água passa para as etapas seguintes de tratamento.

Quer se aprofundar no assunto? Faça a inscrição no Curso EAD Tratamento de Águas de Abastecimento

Filtração

Este processo trata-se da separação sólido-líquido. No caso, ele é utilizado para promover a remoção do material particulado presente na fase líquida. Após esse processo, a água passa por filtros formados por camadas de areia grossa, areia fina, cascalho, pedregulho e/ou carvão, devido aos materiais terem o potencial de reter flocos que não sedimentaram, além da completa remoção de outros resíduos menores contidos na água.

Filtração ETA ABV – Fonte: Prof. Sidney Seckler

Desinfecção, Fluoretação e Correção de pH

O propósito do processo de desinfecção é eliminar os microrganismos patogênicos presentes na fase líquida, portanto essa é uma das principais etapas de tratamento da água, pois garante a eliminação de vírus e bactérias através da adição de cloro ou ozônio. A adição de flúor à água, como medida de saúde pública, tem como objetivo de prevenir a ocorrência de cárie dentária. Por fim, nesta fase corrige-se o pH da água para a reservação e distribuição.

Reservação

Então, após todo o processo de tratamento da água, se armazena a água nos reservatórios distribuídos pela cidade para o abastecimento da população. Esse processo garante que o abastecimento ocorra de uma forma regular, além de permitir a liberação de água em horários de maior demanda.

Reservatório Elevado de Água

Curso EAD – Tratamento de Águas de Abastecimento

Descubra os segredos dos processos desse sistema de tratamento de águas de abastecimento, participando do nosso curso tratamento de águas de abastecimento sistemas convencionais e técnicas avançadas.

Nosso objetivo com este curso é apresentar e discutir, de forma mais profunda, os principais processos unitários envolvidos no sistema de tratamento de águas de abastecimento, seja utilizando os próprios sistemas convencionais ou as mais novas técnicas que adotam membranas das mais variadas formas.

No curso serão abordados temas como os aspectos conceituais, comerciais, de dimensionamento, operação e manutenção. Também nos aprofundaremos nos parâmetros de qualidade de águas de abastecimento e separação por membranas, tanto de Osmose Reversa e Nanofiltração quanto de Ultrafiltração e Microfiltração.

Não perca a oportunidade de se capacitar em processos de tratamento de água! Esteja preparado para enfrentar desafios reais, aprenda a dimensionar sistemas, otimizar processos e garantir a qualidade da água tratada. Então o que você está esperando? Chegou a hora de impulsionar sua carreira na área de tratamento de águas de abastecimento.

Inscreva-se agora no nosso curso sobre tratamento de águas de abastecimento e então aproveite a chance de tirar suas dúvidas com instrutores experientes e materiais abrangentes. Dessa forma você estará pronto para alcançar o sucesso profissional. Garanta já sua vaga e aproveite!

Autor: Flávio H. Zavarise Lemos

Fonte: Conceitos de processos e fotos site Prof. Sidney Seckler


 

QUER SE APROFUNDAR NESTE ASSUNTO? ENTÃO INSCREVA-SE NO CURSO ON-LINE E AO VIVO!

Últimas Notícias:
greenTalks Sustentabilidade de Embalagens

greenTalks entrevista Bruno Pereira, CEO da Ecopopuli, sobre sustentabilidade de embalagens

O segundo episódio da temporada 2024 do videocast greenTalks – uma iniciativa pioneira entre a green4T e NEO MONDO para discutir o papel fundamental da tecnologia na promoção de um futuro mais sustentável – tem como entrevistado especial Bruno Pereira, Especialista em Sustentabilidade Positiva, Líder do Comitê de Sustentabilidade da Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) e CEO da Ecopopuli.

Leia mais »
Gestão Resíduos Sólidos Urbanos

Estudo aponta caminhos para a gestão de resíduos sólidos urbanos

Apenas a cidade de São Paulo produz cerca de 20 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) todos os dias, sendo 12 mil domiciliares e 8 mil da limpeza urbana, decorrentes de atividades de varrição, recolhimento de restos de feiras, podas e capinas. Considerando somente as 12 mil toneladas produzidas nas residências, isso dá uma média de aproximadamente 1 quilo de lixo por habitante ao dia.

Leia mais »
Lei do Bem Cagece

Lei do Bem: Cagece alcança R$ 3,6 milhões em benefícios fiscais através de investimentos em projetos de inovação tecnológica

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) é pioneira no Ceará em aliar os investimentos em projetos de inovação tecnológica e transformá-los em benefícios fiscais. Por meio da chamada “Lei do Bem” (nº 11.196/2005), a companhia conseguiu rastrear e inserir junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação um total de R$ 17 milhões, aportados em projetos de inovação nos últimos três anos, rendendo um retorno total de R$ 3,6 milhões em benefícios.  

Leia mais »
Política de Gerenciamento Resíduos Sólidos

Política de gerenciamento de resíduos sólidos em instituições públicas

O presente estudo aborda a problemática ambiental da geração de resíduos sólidos e a inadequação do gerenciamento destes nas instituições públicas. Considerando as limitações das opções de destinação final para os resíduos, é imprescindível minimizar as quantidades utilizadas dentro destas organizações por meio da redução, reutilização e reciclagem. Diante da Política Nacional de Resíduos Sólidos e em consonância com a agenda 2030, busca-se contribuir e apontar caminhos para o enfrentamento da grave questão.

Leia mais »