saneamento basico
Falta de Saneamento SC

As 10 cidades brasileiras com os piores sistemas de água e esgoto

Cidades com os piores Sistemas de Água e Esgoto

O saneamento básico é um indicador essencial para avaliar a qualidade de vida de um município.

Critérios como abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto, manejo de resíduos sólidos e drenagem urbana eficiente são considerados.

Por exemplo, um município pode ser classificado como pior em saneamento básico devido a deficiências nessas áreas, como falta de acesso à água limpa, ausência de sistema de esgoto, disposição inadequada de lixo e infraestrutura de drenagem insuficiente.

Investimento insuficiente, infraestrutura precária e falta de políticas públicas eficientes são fatores que contribuem para essa classificação.

LEIA TAMBÉM: Sabesp investiu mais de R$ 2 bi nas cidades da Baixada Santista

E, em resumo, melhorar o saneamento básico é crucial para promover bem-estar e saúde, além de impulsionar o desenvolvimento sustentável do município.

Neste artigo do Engenharia 360, exploraremos as cidades brasileiras que apresentam os sistemas de água e esgoto mais deficientes.

Percentual de Esgoto Gerado

O Instituto Trata Brasil e a GO Associados avaliaram recentemente os indicadores de saneamento básico no Brasil.

De acordo com os dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) de 2021, apenas 51,20% do volume gerado de esgoto é tratado no Brasil.

Isso significa que mais de 5,5 mil piscinas olímpicas de esgoto sem tratamento são despejadas na natureza diariamente.

A diferença no tratamento de esgoto entre os municípios mais bem classificados e os piores colocados é significativa.

Nos melhores, quase a totalidade dos moradores têm acesso à água potável e coleta de esgoto, enquanto nos piores, três em cada dez moradores não têm acesso à coleta de esgoto.

Quantas pessoas no Brasil não têm acesso a água potável e coleta de esgoto?

De acordo com o estudo do Instituto Trata Brasil em parceria com a GO Associados, cerca de 100 milhões de brasileiros não possuem acesso à coleta de esgoto, e aproximadamente 35 milhões de pessoas não têm acesso a água potável.

Inclusive, vale destacar que o tratamento de esgoto nos municípios mais bem colocados é 340% maior do que nos piores classificados.

Claro que essa falta de acesso a água potável e coleta de esgoto tem impactos significativos na saúde da população brasileira.

Milhões de pessoas acabam sofrendo por doenças de veiculação hídrica, resultando em hospitalizações e problemas de saúde.

Quais são os piores municípios do Brasil em termos de saneamento básico?

De acordo com os dados fornecidos pelo instituto, a porcentagem de lares ligados à rede de esgoto no Brasil é inferior a 70%.

Os 10 piores municípios do Brasil em termos de saneamento básico, de acordo com o Ranking do Saneamento do Instituto Trata Brasil, são:

  • Ananindeua (PA)
  • Várzea Grande (MT)
  • Maceió (AL)
  • Rio Branco (AC)
  • Belém (PA)
  • São Gonçalo (RJ)
  • Santarém (PA)
  • Porto Velho (RO)
  • Marabá (PA)
  • Macapá (AP)

Quais são os melhores municípios do Brasil em termos de saneamento básico?

As 10 melhores cidades em termos de saneamento básico são:

  • São José do Rio Preto (SP)
  • Santos (SP)
  • Uberlândia (MG)
  • Niterói (RJ)
  • Limeira (SP)
  • Piracicaba (SP)
  • São Paulo (SP)
  • São José dos Pinhais (PR)
  • Franca (SP)
  • Cascavel (PR)

Fonte: Engenharia 360.

Últimas Notícias:
Projetos IoT Áreas Remotas

Desafios de Conectividade em Projetos de IoT em Áreas Remotas

No mundo da Internet das Coisas (IoT), a conectividade é a espinha dorsal que permite a comunicação entre dispositivos e a coleta de dados em tempo real. Entretanto, em áreas remotas, onde a infraestrutura de rede de dados é escassa ou inexistente, estabelecer uma conexão confiável pode ser um desafio significativo.

Leia mais »