saneamento basico
Progresso Social Paraná Saneamento

Sanepar terá que lançar nova licitação para obras de estação de esgoto em Palmas

Sanepar Licitação Palmas

por Guilherme Zimermann

A Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná) irá lançar um novo processo licitatório para a construção da estação de tratamento de esgoto do município de Palmas, Sul do Estado. A estimativa da companhia é abrir o certame ainda em 2024.

A construção de uma nova estação de tratamento é uma demanda antiga, principalmente dos moradores do bairro Santa Cruz, que sofrem ainda com mau cheiro exalado pela estação que funciona no local.

Em 2017, a Sanepar informava que havia iniciado estudos para a construção de uma nova estação. Em 2022, foi aberto o processo licitatório para a obra. No mês de dezembro daquele ano, foi assinado contrato entre a Sanepar o um consórcio composto pelas empresas Allonda Ambiental e Sanevix, para a construção. O consórcio foi o vencedor da licitação, com uma proposta de pouco mais de R$ 49,1 milhões. As outras empresas participantes do certame foram desclassificadas, por apresentadas propostas superiores ao valor orçado pela Sanepar.

A Allonda manteve contatos com empresas de Palmas e região, para a execução de alguns serviços no canteiro de obras. Porém, em agosto de 2023, estas empresas começaram a alegar não terem recebido pelos trabalhos que prestaram.

LEIA TAMBÉM: Acesso às redes de água e esgoto no Brasil

Sanepar Licitação Palmas

O representante de uma empresa que prestou serviços de terraplenagem tem mais de R$ 700 mil para receber. Um dos representantes informou ao Jornalismo da Rádio Club, que após várias tentativas de contato com a Allonda, foram emitidos boletos, que não foram pagos, e agora estão protestados. Os representantes desta empresa, estiveram em Barueri, no Estado de São Paulo, na sede da Allonda, para tentar uma negociação, porém, não tiveram sucesso. Até o inicio deste mês de abril, a empresa não havia recebido qualquer valor.

Então tomando conhecimento sobre a situação e pelo abandono da obra pelas construtoras, a Sanepar instaurou uma Comissão Administrativa, levando à rescisão do contrato no final de 2023. Além disso, aplicou multa de R$ 10 milhões e suspensão de participação em novos processos licitatórios.

Fonte: RBJ.

Últimas Notícias: