saneamento basico
Regionalização do Saneamento Básico no Acre

Workshop na Prefeitura de Mogi das Cruzes/SP debate ações integradas para o saneamento

Workshop Ações para o Saneamento

O Comitê de Integração de Saneamento Básico (Cisb) da Prefeitura de Mogi das Cruzes realizou, na tarde de quarta-feira (25/10), o 1º Workshop Saneamento Básico: Políticas Públicas e Governança para Recursos Hídricos e Saneamento Rural.

O objetivo foi discutir as atividades do comitê e a realidade do setor em Mogi das Cruzes, em consonância com os projetos e demais municípios que compõem a Bacia Hidrográfica do Alto Tietê – uma extensa região composta por 40 cidades, 37 delas da Região Metropolitana de São Paulo.

O evento, realizado no auditório da Prefeitura, reuniu especialistas no setor, gestores e técnicos do Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae), Gabinete do prefeito e secretarias municipais de Agricultura e Abastecimento, Infraestrutura Urbana, Meio Ambiente e Proteção Animal e Planejamento Estratégico.

“O comitê surge para permitir uma integração, uma ação intersecretarial e estratégica, que dá suporte às secretarias nos planos de água e esgoto, drenagem e gestão de resíduos sólidos”, explicou o consultor para Assuntos Especiais da Prefeitura, José Valverde Machado Filho, que mediou os debates.

Pois os expositores do workshop foram o diretor-presidente da Fundação Agência da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê (Fabhat), Hélio César Suleiman, e a diretora da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental, Roseane Maria Garcia Lopes de Souza.

Em suma Suleiman abordou as características dos mananciais inseridos na Bacia do Alto Tietê e a importância da participação dos municípios, de forma integrada, na gestão dos recursos hídricos.

LEIA TAMBÉM: Saneamento Básico: O Brasil a caminho de uma revolução

Workshop Ações para o Saneamento

Mas a Roseane falou sobre a importância do saneamento rural, já que Mogi das Cruzes é uma das quatro cidades selecionadas no Estado para o levantamento técnico que servirá de base para um Plano Municipal de Saneamento Rural, realizado pelo Governo Federal, em parceria com a Fundação Vanzolini e prefeituras paulistas.

Contudo o diretor-geral do Semae, Francisco Cochi Camargo, falou sobre os projetos e obras de esgotamento sanitário desenvolvidos no município com verba do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro), em especial nos núcleos isolados da malha urbana, como o Parque das Varinhas (obras em andamento), Parque São Martinho e Jardim Nove de Julho (ambos com recursos garantidos), entre outras com projeto elaborado e em fase de captação de recursos.

Representando o prefeito Caio Cunha, o chefe de Gabinete, Gabriel Bastianelli, falou do desafio do saneamento para um município com a dimensão territorial de Mogi das Cruzes: “A olhar para a água, o esgoto, a drenagem e o manejo de resíduos precisamos ser efetivos na integração desses quatro eixos, com um olhar de futuro. Com isso, reiteramos que em Mogi das Cruzes o desenvolvimento sustentável orienta as nossas políticas públicas”.

Portanto também participaram do workshop os secretários municipais Alessandro Silveira (Infraestrutura Urbana), Ionara Fernandes (Meio Ambiente e Proteção Animal), Felipe Almeida (Agricultura e Abastecimento), Lucas Porto (Planejamento Estratégico), Carlos Lothar (Habitação Social), Felipe Rocha Magalhães (Assuntos Jurídicos), Michel Reche Beraldo (diretor-geral adjunto do Semae) e Daniel Teixeira de Lima (secretário adjunto de Meio Ambiente), além da diretora técnica da Fabhat, Beatriz Vilera.

Fonte: Mogi.

Últimas Notícias:
Membrana de nanofiltração

Avaliação de uma membrana de nanofiltração para a remoção de antibióticos da água: um estudo de caso com Sulfametoxazol, Norfloxacina e Tetraciclina

Nesse contexto, o presente estudo avalia a nanofiltração, uma tecnologia de membranas filtrantes, na remoção de três antibióticos largamente consumidos (Tetraciclina, Norfloxacina e Sulfametoxazol) da água. Foi empregada a membrana NF270 (DOW – FilmTec), uma membrana de poliamida com massa molecular de corte de 400 Da que foi avaliada em termos de produtividade e capacidade de remoção dos antibióticos.

Leia mais »