saneamento basico

Guia de Compras

Aeradores

Aeradores Mecânicos

Os aeradores mecânicos são utilizados na etapa de aeração do processo de tratamento de efluentes municipais e industriais. Uma vantagem da utilização de aeradores é que, no caso de manutenção do equipamento, na maioria das vezes não há necessidade de retirada do efluente do local de instalação, evitando assim, paradas na operação. A Aquamec dispõe de uma linha ampla de Aeradores, consulte-nos!

Faça sua Cotação Agora

Descrição Completa

Aeradores Mecânicos

Os aeradores mecânicos são utilizados na etapa de aeração do processo de tratamento de efluentes municipais e industriais.

Estes equipamentos efetuam a homogeneização, através da propulsão mecânica do equipamento no tanque / lagoa, propiciando a mistura entre o oxigênio do ar atmosférico com o efluente, promovendo assim a condição necessária para uma remoção eficiente de DBO (demanda bioquímica de oxigênio) e nutrientes.

Uma vantagem da utilização de aeradores é que, no caso de manutenção do equipamento, na maioria das vezes não há necessidade de retirada do efluente do local de instalação, evitando assim, paradas na operação.

A Aquamec dispõe de uma linha ampla de Aeradores:

  • Aerador Mecânico Hiperbólico AER-GS
  • Aerador Submersível Flutuante Séries AER-SL
  • Aerador Mecânico Superficial Flutuante AER-AS
  • Aerador Superficial Flutuante Aqua-Jet
  • Aeradores mecânicos submersíveis séries AER-SB e AER-SB/L
  • Aerador Superficial Fixo Filstar
  • Aerador Mecânico Superficial Flutuante de Alta Rotação

Aerador Mecânico Hiperbólico AER-GS

O Aerador Hiperbólico Séries AER-GS proporciona alta transferência de oxigênio e dispersão, mistura intensiva, baixa densidade de potência, baixo nível de ruído, construção e caixa de engrenagens robusta.

Aerador Hiperbólico Séries AER-GS

Pode ser aplicado para aeração, mistura e operação conjugada. A variação de rotação do aerador e do soprador, por intermédio de variador de frequência permitirá o fornecimento de oxigênio dissolvido para o sistema, desde zero até sua capacidade máxima, com alta transferência de oxigênio e dispersão. Fornece mistura intensiva, baixa consumo de energia, baixo nível de ruído. Tem construção robusta, com instalação simples sem a necessidade de esvaziamento do tanque, no caso do modelo submerso. Permite a conexão com sopradores existentes para a função de aerador. O acionamento do rotor hiperbólico é por meio de motoredutor.

Disponível como unidade submersa (unidade autoportante); unidade de instalação fixa no nível do piso de operação, ou laje / passadiço (com eixo estendido e mancal de fundo); ou unidade instalada em torre metálica (com eixo estendido e mancal de fundo). É construído em aço inoxidável AISI 304/316, aço carbono galvanizado e aço carbono com pintura anticorrosiva.

Opções de montagem e operação:

  • Instalação submersa no fundo do tanque, ou fixa, com o acionamento acima do nível líquido
  • Operação vertical apenas
  • Com acionamento por motoredutor submerso, ou emerso
  • Nível de água fixo ou variável

Aplicações:

  • Lodos Ativados
  • Digestão aeróbica
  • Nitrificação / desnitrificação
  • SBR e reatores MBR
  • Ideal para tanques profundos e alto MLSS

Aerador Submersível Flutuante Séries AER-SL

Aerador Submersível Flutuante Séries AER-SL: Disponível em uma ou duas velocidades, inclinação variável, com possibilidade de adaptação de trabalho como aerador e/ou misturador, autoaspirante ou com alimentação por soprador para tanques profundos.

Aerador Submersível Flutuante Séries AER-SL

Equipado com o exclusivo propulsor Screwpeller® antientupimento e câmara de vácuo. Possui projeto robusto e compacto compatível com todos os formatos de tanque e motor submersível padrão EMOD, disponível em uma ou duas velocidades, inclinação variável, com possibilidade de adaptação de trabalho como aerador
e/ou misturador, autoaspirante ou com alimentação por soprador para tanques profundos.

Opções de montagem e operação:

  • Montagem com flutuadores
  • Montagem no nível do fundo do tanque (removível)
  • Montagem em coluna de perfil metálico, com sistema de içamento

Materiais:

  • Carcaça do motor e câmara de vácuo: Ferro fundido GG25
  • Eixo do motor: Aço inox AISI 420
  • Screwpeller: Aço inox AISI 304
  • Flutuadores: Aço inox AISI 304, polietileno ou fibra de vidro
  • Estrutura: Aço inox AISI 304 ou aço carbono revestido
  • Outros materiais sob consulta

Aplicações:

  • Agricultura: Tratamento de esterco
  • Saneamento: Tanque de armazenamento de esgoto bruto; SBR – reator batelada; Bacias de equalização; Bacias de contato; Nitrificação / desnitrificação; Tanques de armazenamento de lodo; Tanques de águas pluviais; Aeração de lagoas

Aerador Superficial Lento (Fixo ou Flutuante)

Aerador Superficial Lento

 

FILSTAR
Aerador mecânico lento superficial fixo
Aerador vertical de baixa rotação projetado e fabricado para operar em regime contínuo, sob condições severas de trabalho, apresentando alto rendimento e excelente performance sucinta

Aplicações
Tratamento biológico por lodos ativados

oxyrator

OXYRATOR
Aerador mecânico lento superficial fixo
Desempenha, de forma simultânea, eficaz transferência de oxigênio e vigorosa agitação e mistura. Além disso, as características construtivas de seu rotor permitem um fluxo predominante radial, com grande área de influência superficial

Aplicações
Tratamento biológico por lodos ativados

aer-gd

AER-GD
Aerador mecânico lento superficial flutuante
Com fluxo preferencialmente radial, possui alta transferência de oxigênio por kW instalado e vigorosa agitação

Aplicações
Tratamento biológico por lodos ativados

Aerador Superficial Rápido (Fixo ou Flutuante)

aquajet

AQUA-JET
Aerador mecânico superficial flutuante de alta rotação
Possui fluxo ascendente, com alto desempenho na transferência de oxigênio, realiza também de forma eficaz a função de agitação, mistura e constante movimentação do lodo decantado.

Aplicações
Tratamento biológico por lodos ativados

aqua-injet

AQUA-INJET
Aerador mecânico superficial de alta rotação
Com construção robusta, podem operar em regime contínuo, sob condições severas. Com alto rendimento e excelente performance, proporciona a transferência de oxigênio e vigorosa agitação e mistura

Aplicações
Tratamento biológico por lodos ativados. Tanques de equalização para aplicações em que há necessidade de eliminação de odores

 

aer-as

AER-AS
Aerador mecânico superficial flutuante de alta rotação
Spray superficial mais plano e, portanto, mais longo, proporcionando um diâmetro maior de dispersão de oxigênio

Aplicações
Tratamento biológico por lodos ativados

 

Aerador Submersível

 

aer-sb

 

AER-SB
Aerador mecânico submersível
Possuem instalação simples e podem ser adaptados à maioria das configurações de tanques, propiciam uma mistura intensa, com baixo nível de ruído e potências de 1,1 a 110 kW.

Aplicações
Aeração em processo biológico

aer-sbl

AER-SB/L
Aerador mecânico submersível
Além das características do modelo AER-SB, também está disponível com canais de difusão de ar, otimizando a eficiência de transferência de oxigênio em até 20%

Aplicações
Aeração em processo biológico

Aeradores – aQuamec

aQuamec atua em projetos, fabricação, instalação, manutenção e reformas de equipamentos e sistemas destinados ao tratamento de água potável e industrial, de efluentes municipais e industriais, e reuso.

Juntamente com parceiros internacionais, a aQuamec oferece um portfólio completo, com soluções de alta performance que se aplicam desde o tratamento primário até a ultrafiltração e dessalinização.

Vídeos, Artigos e Notícias - Mais Recentes
O estado de São Paulo atingiu a meta do Novo Marco Legal do Saneamento Básico de 90% da população coberta com coleta de esgoto, apresentando 90,54% de cobertura. A marca só perde para o Distrito Federal, que tem 92,30% de coleta.
O crescente número do consumo mundial de materiais plásticos, e consequente crescente geração de resíduos, tem aumentado o foco na evolução da economia circular e da gestão sustentável de resíduos.
Uma das iniciativas recém-anunciadas é a produção de tapetes automotivos pela Borkar a partir de retalhos de PVC descartados na fabricação dos bancos dos carros.
O tratamento de efluente industrial proveniente de processos específicos consiste em tratá-lo de modo a adequá-lo às normas e regulamentações vigentes para despejo no corpo receptor (rios) e/ou recuperá-lo de forma usá-lo como água de reúso para diversos fins.
Ademais, esse tipo de atividade gera efluentes com elevadas cargas orgânicas, o que pode comprometer o desempenho operacional de estações de tratamento anaeróbio, como é o caso de reatores UASB.
A constatação é do Instituto Trata Brasil, ao divulgar a terceira edição do estudo Avanços do Novo Marco Legal do Saneamento Básico no Brasil de 2024 (SNIS, 2022).