saneamento basico

Guia de Compras

ETEs Compactas para Frigoríficos e Abatedouros em Geral

ETEs Compactas para Frigoríficos e Abatedouros em Geral

Estações de Tratamento de Esgoto Compactas desenvolvidas especificamente para o tratamento de esgoto em frigoríficos e matadouros.

Faça sua Cotação Agora

Descrição Completa

ETEs Compactas para Frigoríficos e Abatedouros em Geral: Estações de Tratamento de Esgoto Compactas desenvolvidas especificamente para o tratamento de esgoto em frigoríficos e matadouros.

ETEs Compactas para Frigoríficos e Abatedouros em Geral – EEA

Empresa de Engenharia Ambiental – EEA Engenharia é uma empresa de projetos e execução de estações de tratamento de todos os tipos atuando no mercado desde 1999. Desde sua fundação, a EEA Engenharia Ambiental já executou estações em praticamente todos os Estados do Brasil. Além de obras em outros países da América do Sul.

Todos os projetos executados são acompanhados de perto pelos engenheiros ambientais de obra da empresa. Estes que também realizam o start up da Estação de Tratamento e treinamento operacional da equipe que assumirá a operação. Além disso, o atendimento pós-venda da empresa possui técnicos especializados, com assessoria remota gratuita.

Vídeos, Artigos e Notícias - Mais Recentes
Os resultados mostraram o surgimento de uma solução sólida de ferrita do tipo espinélio [Fe3+]{Fe(1-y)3+, Fe(1-x)2+, Ni(x)2+, Cr(y)3+}O4 (em que [] = sítio de coordenação tetraédrica e {} = sítio de coordenação octaédrica), na amostra LG1200, pela decomposição do sulfato.
Em pronunciamento na segunda-feira, 22, na reunião ministerial de Desenvolvimento do G20, no Rio de Janeiro, o ministro das Cidades, Jader Filho, alertou que essa é uma “longa batalha” que “exigirá muito de todos nós” e que não pode mais ser postergada.
Foram conhecidas na manhã da segunda-feira, dia 22, as propostas das empresas interessadas em controlar o sistema de abastecimento de água e tratamento e coleta de esgoto de Concórdia.
A presidente do Trata Brasil Luana Pretto observa que muitas regiões não estão adotando um modelo adequado de gestão para garantir o acesso da população aos serviços de saneamento básico.
Os números estão no estudo “Avanços do Novo Marco Legal do Saneamento Básico no Brasil – 2024” publicado pelo instituto “Trata Brasil”.
Segundo Veronica, a agência prevê que, com o ritmo atual das concessões, 99% das pessoas abrangidas por esses contratos contarão com abastecimento de água e 90%, com coleta e tratamento do esgoto sanitário até 2033.