saneamento basico
Petrobras Projetos Reciclagem Rio

Petrobras apoia projetos de reciclagem no Rio e na Baixada Fluminense com capacidade de reaproveitar 600 toneladas de materiais por ano

Petrobras Projetos Reciclagem Rio

Primeiramente, a Petrobras está iniciando, este mês, a parceria com três projetos de destinação de resíduos sólidos recicláveis e reutilizáveis na Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

A companhia irá encaminhar os resíduos gerados por quatro dos seus imóveis na capital e Baixada Fluminense (ARM RIO, Cenpes, Galpão Belford Roxo e Conjunto Caju) para as cooperativas COOPCARMO, ACAMGJ e COOPAMA, com potencial de receber cerca de 600 toneladas de materiais recicláveis por ano.

Antes de mais nada, a iniciativa está alinhada a um dos marcos estratégicos da Petrobras de geração de valor para a sociedade e ao compromisso de proteger o meio ambiente através do aumento da destinação de resíduos sólidos para rotas de reuso, reciclagem e recuperação.

Dessa maneira, além do cuidado com a preservação da biodiversidade e mitigação de questões climáticas por meio do compromisso de aumentar a destinação de resíduos sólidos para rotas de reuso, reciclagem e recuperação.

Petrobras Projetos Reciclagem Rio

Os projetos sociais com foco na coleta e destinação adequada de resíduos sólidos recicláveis, como plástico, papel, madeira e vidro, participaram de seleção pública e receberão, no próximo triênio, R$ 8,9 milhões em apoio socioambiental da Petrobras.

A contratação e assinatura das parcerias foram concluídas em dezembro de 2023 e o início das atividades de coleta e destinação dos materiais está programado para janeiro de 2024. A expectativa é desdobrar essa iniciativa em outras unidades da Petrobras. Só no ano passado, foram destinadas para reciclagem cerca de 12 mil toneladas de plástico, papelão, vidro e madeira.

“O retorno socioambiental para o entorno das comunidades onde opera é um compromisso da Petrobras. Apoiando projetos como esses, conseguimos propor soluções para essa questão delicada em grandes cidades, que é a destinação ambientalmente correta de resíduos, além de movimentar a economia pela geração de emprego para os catadores”, apontou o gerente executivo de Responsabilidade Social da Petrobras, José Maria Rangel.

Além dos materiais para reciclagem, as cooperativas receberão recursos para serem investidos na capacitação e melhoria da escolaridade dos catadores, na manutenção de veículos, galpões e equipamentos, e em ações de educação ambiental. Com o incentivo da Petrobras, a expectativa é ampliar a capacidade produtiva das cooperativas. E, com isso, impactar positivamente um maior número de cooperados pelo aumento da renda.

Uma das cooperativas apoiadas, a Associação dos Catadores do Aterro Metropolitano de Jardim Gramacho (ACAMJG) nasceu com o intuito de promover a inserção socioeconômica de catadores e catadoras de materiais recicláveis. Que atuavam no extinto aterro metropolitano de Jardim Gramacho, em Duque de Caxias (RJ). O presidente da ACAMJG, Tião Santos, celebra a parceria com a Petrobras.

“Vamos ter a possibilidade de capacitar e formar os catadores como profissionais da área da reciclagem, e com isso, aprimorar os serviços prestados em benefício para a comunidade, a sociedade e o meio ambiente”, disse.

LEIA TAMBÉM: Distrito Federal investirá R$ 9 milhões na criação de unidades para tratamento de lixo eletrônico

Sustentabilidade e Resíduos

Dessa forma, reconhecendo a relevância da gestão de resíduos para a sustentabilidade dos negócios em toda cadeia produtiva, a Petrobras se compromete com a redução de 30% na geração de resíduos sólidos de processo até 2030. E com a destinação de 80% desses resíduos para rotas de reúso, reciclagem e recuperação no mesmo prazo. Para isso, tem desenvolvido ações de circularidade, visando permitir o reaproveitamento dos resíduos como matéria-prima em outros processos produtivos. O objetivo é a valorização dos materiais e recursos, de forma a evitar ou mitigar eventuais impactos ao meio ambiente e à saúde humana.

Outra frente de atuação da companhia são os estudos como parte do processo de licenciamento ambiental de forma a identificar e avaliar os impactos socioambientais ao longo do ciclo de vida dos seus empreendimentos. Então, a companhia tem investido em projetos de pesquisa e desenvolvimento em temas relativos à minimização, reaproveitamento e destinação ambientalmente sustentável de resíduos no seu Centro de Pesquisas, Desenvolvimento e Inovação (Cenpes). Assim sendo, foi possível avançar em soluções para a utilização dos resíduos como insumos para produtos de alto valor agregado.

Em suma, a Petrobras registra ainda seus dados relativos à gestão de resíduos sólidos em sistemas de informação próprios que contemplam todas as etapas do gerenciamento. Mantendo um banco de dados corporativo utilizado para inventário.

Em conclusão, avalia periodicamente seu desempenho ambiental em gestão de resíduos por meio da apuração e acompanhamento de quatro indicadores corporativos. Além do sistema de gestão e estrutura de governança, do nível técnico à alta direção.

Fonte: Agência Petrobras

Últimas Notícias:
Bentley Infraweek Brasil 2024

Bentley Systems Infraweek 2024

INFRAWEEK BRASIL é um Evento Online GRATUITO organizado anualmente pela Bentley Systems, onde são apresentados Projetos Inovadores, Tendências e Conhecimentos na área de Tecnologia de Infraestrutura.

Leia mais »