saneamento basico
Tratamento de Esgoto Doméstico Chorume

Co-tratamento de Esgoto Doméstico com Chorume de Aterros Sanitários e a Disseminação de PFAS como um Risco para a Saúde Pública

Tratamento de Esgoto Doméstico Chorume

Esta nota técnica tem como objetivo abordar de forma mais incisiva a problemática do co-tratamento de esgoto doméstico com chorume de aterros sanitários e seu potencial contribuição para a disseminação de compostos per- e polifluoroalquilados (PFAS), representando um risco significativo para a saúde pública.

Os PFAS são substâncias químicas persistentes, bioacumulativas e tóxicas, amplamente utilizadas em diversas aplicações industriais e comerciais.

O co-tratamento de esgoto doméstico com chorume de aterros sanitários é uma prática questionável, pois pode resultar na disseminação indiscriminada de PFAS no ambiente. O chorume de aterros sanitários é conhecido por conter altas concentrações dessas substâncias, que são liberadas durante o processo de decomposição de resíduos contendo PFAS. Ao combinar esse chorume com esgoto doméstico, estamos introduzindo uma fonte significativa de PFAS nos sistemas de tratamento de águas residuais, o que pode levar à contaminação de corpos d’água e, consequentemente, à exposição da população.

LEIA TAMBÉM: Osmose Reversa para a Indústria

Os PFAS são compostos químicos altamente persistentes no ambiente e resistentes à degradação biológica. Sua presença em corpos d’água utilizados para abastecimento público representa um sério risco para a saúde humana. Essas substâncias têm sido associadas a uma série de efeitos adversos à saúde, incluindo distúrbios hormonais, disfunção do sistema imunológico, danos ao fígado e ao sistema reprodutivo, além de serem potenciais disruptores endócrinos e cancerígenos.

Tratamento de Esgoto Doméstico Chorume

Ao co-tratar o esgoto doméstico com o chorume de aterros sanitários, estamos essencialmente espalhando os PFAS presentes no chorume por todo o sistema de tratamento de águas residuais. Mesmo que sejam aplicadas técnicas convencionais de tratamento, como a filtração e a oxidação, a remoção completa dos PFAS é extremamente desafiadora. Isso resulta na liberação desses compostos no efluente tratado, aumentando o risco de contaminação de corpos d’água e, consequentemente, da água de abastecimento público.

Diante dos riscos significativos associados à disseminação de PFAS por meio do co-tratamento de esgoto doméstico com chorume de aterros sanitários, é crucial implementar medidas de controle e prevenção mais rigorosas. Recomenda-se que os órgãos reguladores e as autoridades sanitárias reavaliem a viabilidade e a segurança dessa prática, considerando a proteção da saúde pública como prioridade máxima.

PFAS

A disseminação de PFAS por meio do co-tratamento de esgoto doméstico com chorume de aterros sanitários representa um risco inaceitável para a saúde pública. É necessário um reexame criterioso dessa prática, com a implementação de medidas mais eficazes de controle e prevenção, a fim de minimizar a exposição da população a essas substâncias tóxicas. A proteção da saúde pública deve ser a principal preocupação ao lidar com a gestão de esgoto doméstico e resíduos, garantindo a segurança das fontes de água potável.

Referências:

1. Wang Z., et al. (2021). Emerging per- and polyfluoroalkyl substances: Occurrence, fate, and transport in the environment. Water Research, 203, 117543.

2. Higgins C. P., et al. (2020). Per-and Polyfluoroalkyl Substances in the Environment: Terminology, Classification, and Origins. Environmental Science & Technology, 54(16), 7767-7778.

3. Zhang Z., et al. (2019). Occurrence and risks of perfluoroalkyl substances in wastewater treatment plants across China. Environmental Pollution, 248, 1027-1035.

4. Liu Y., et al. (2020). Perfluoroalkyl substances (PFAS) in wastewater treatment plants and drinking water treatment plants: Removal efficiency, exposure, and risk assessment. Water Research, 176, 115739.

5. Sun M., et al. (2019). Perfluoroalkyl substances in wastewater treatment plants and drinking water treatment plants: Removal efficiency, mass balance, and human health risk assessment. Science of The Total Environment, 660, 672-680.

6. Moraes M. R., et al. (2020). Perfluorinated compounds in groundwater and drinking water: A systematic review. Environmental Pollution, 265(Pt B), 114932.

7. U.S. Environmental Protection Agency (EPA). Per- and Polyfluoroalkyl Substances (PFAS). Disponível em: https://www.epa.gov/pfas.

8. European Food Safety Authority (EFSA). Perfluoroalkylated substances in food: occurrence and dietary exposure. EFSA Journal, v. 16, n. 12, 2018.

9. Grandjean, P., & Clapp, R. (2020). Perfluorinated alkyl substances: emerging insights into health risks. New solutions: a journal of environmental and occupational health policy, 29(1), 75-89.

Últimas Notícias:
Embrapa Saneamento Rural

Balanço Social da Embrapa destaca ações em saneamento básico rural

As ações desenvolvidas pela Embrapa Instrumentação (São Carlos – SP) e parceiros em saneamento básico rural estão entre os nove casos de sucesso do Balanço Social da Embrapa 2023, que será apresentado na quinta-feira (25), a partir das 10 horas, em Brasília, na solenidade em comemoração aos 51 anos da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária.

Leia mais »