saneamento basico

ACCIONA construirá sua quarta estação de tratamento do Equador

A Empresa Municipal de Água Potável de Guayaquil – Equador (EMAPAG) adjudicou à ACCIONA a construção da Estação de Tratamento de Efluentes (ETE) “Los Merinos), ao norte da cidade.

A Estação de Tratamento de Efluentes “Los Merinos” será instalada ao norte de Guayaquil, a cidade mais populosa do país.

O projeto, que inclui a estação elevatória de esgoto “Progreso”, está avaliado em U$ 160 milhões (R$ 886 milhões) e conta com financiamento do banco Mundial. O prazo de execução da ETE que atenderá 1,5 milhão de pessoas, é de 42 meses. A ETE também contará com tratamento avançado de efluentes e tratamento de lodo, com capacidade de 4m³/s, o que contribuirá para a melhoria ambiental e eliminação de maus odores na área.

Em 2019 a ACCIONA concluiu, também para a EMAPAG, a construção da Estação Elevatória La Pradera como parte do sistema da futura ETE Las Locks em Guayaquil, que substituirá a estação elevatória anterior e contribuirá para a modernização da rede depuradora.

O projeto, que conta com financiamento do Banco Europeu de Investimento, realizado pela ACCIONA sob a modalidade turn key (chave na mão), teve um orçamento de U$ 25 milhões, R$ 138 milhões, e faz parte do programa de Universalização do Esgoto Sanitário para um milhão de pessoas, um terço da população total da maior cidade do Equador, do centro ao sul da cidade.

A ACCIONA projetou e construiu mais de 330 estações de tratamento de água residuais em todo o mundo, com uma capacidade total de 22,3 milhões de m³/dia, o que representa uma população equivalente a mais de 80 milhões de habitantes ou um país como a Alemanha.

Ator Principal

“Los Merinos” é o quinto projeto de tratamento de águas residuais e a quarta estação de tratamento a ser construída pela ACCIONA no Equador, onde possui escritório próprio desde 20212 e consolida a ACCIONA como um dos principais players no setor de infraestrutura hídrica do país e um player relevante em grandes projetos na América Latina.

Em 2018, um consorcio liderado pela ACCIONA, foi selecionado para construir a ETE da cidade de Loja no Equador, outro contrato na modalidade turn key, no valor de U$ 16,6 milhões (cerca de R$ 92 milhões), com financiamento do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).

Essa estação de tratamento, cuja construção foi concluída e está em fase inicial de operação, tem a capacidade hidráulica máxima de 1,45 m³/s e permitirá atender uma população de até 350 mil habitantes (equivalente a população da cidade de Franca no interior de São Paulo).

Além disso, a ACCIONA lidera o consórcio que está sendo realizado para o Governo Autônomo Descentralizado do Município do Cantão de Esmeraldas, para a construção, ampliação e melhoramento das estruturas de captação de água em Esmeraldas, capital da província com o mesmo nome no norte do país, por um valor de U$ 40 milhões (R$ 221 milhões).

O projeto, que beneficiará uma população de mais de 200.000 habitantes, consiste num contrato na modalidade turn key, financiando pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que inclui uma estação de tratamento de água e uma subestação elétrica.

Da mesma forma, em 2017 a ACCIONA concluiu a ETE de Ibarra, também no norte do país, com capacidade de 43.200m³/dia, que está em operação atendendo a uma população equivalente a quase 200,000 pessoas. A ETE foi projetada seguindo um rigoroso plano de proteção ambiental, por meio de um sistema avançado de purificação de nutrientes biológicos.

Além da sua larga experiencia na atividade hídrica, a ACCIONA está realizando uma das obras mais emblemáticas da capital do país, a construção da segunda fase do metrô de Quito, uma empreitada no valor de U$ 1.538 milhões (R$ 8,5 milhões).

Referência: ACCIONA

Adaptado para o Portal Saneamento Básico

Traduzido por Jaqueline Morinelli

Últimas Notícias:
Risco Ambiental Fármacos Esgoto

Avaliação de risco ambiental de fármacos e desreguladores endócrinos presentes no esgoto sanitário brasileiro

Este estudo investigou a ocorrência, remoção e impacto na biota aquática de 19 contaminantes de preocupação emergente (CEC) comumente reportados no esgoto brasileiro bruto e/ou tratado. Para 14 CEC (E1, E2, EE2, GEN, DCF, PCT, BPA, IBU, NPX, CAF, TMP, SMX, CIP, LEV), sua presença em esgoto tratado apresentou um alto risco ambiental em pelo menos 2 dos 6 cenários de diluição considerados.

Leia mais »
greenTalks Sustentabilidade de Embalagens

greenTalks entrevista Bruno Pereira, CEO da Ecopopuli, sobre sustentabilidade de embalagens

O segundo episódio da temporada 2024 do videocast greenTalks – uma iniciativa pioneira entre a green4T e NEO MONDO para discutir o papel fundamental da tecnologia na promoção de um futuro mais sustentável – tem como entrevistado especial Bruno Pereira, Especialista em Sustentabilidade Positiva, Líder do Comitê de Sustentabilidade da Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) e CEO da Ecopopuli.

Leia mais »
Gestão Resíduos Sólidos Urbanos

Estudo aponta caminhos para a gestão de resíduos sólidos urbanos

Apenas a cidade de São Paulo produz cerca de 20 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) todos os dias, sendo 12 mil domiciliares e 8 mil da limpeza urbana, decorrentes de atividades de varrição, recolhimento de restos de feiras, podas e capinas. Considerando somente as 12 mil toneladas produzidas nas residências, isso dá uma média de aproximadamente 1 quilo de lixo por habitante ao dia.

Leia mais »