saneamento basico
Arce Serviços Saneamento Ceará

Arce é definida como reguladora única dos serviços de saneamento em todo o Ceará

Arce Serviços Saneamento Ceará

A Agência Reguladora do Estado do Ceará (Arce) é delegada, por unanimidade, na manhã da segunda-feira, 27, como único Ente Regulador dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário dos 184 municípios cearenses, incluindo os Serviços Autônomos de Água e Esgoto (Saaes) e o saneamento rural.

A decisão foi tomada no Palácio da Abolição, durante reunião do colegiado das três microrregiões de saneamento básico do Estado (centro-norte, centro-oeste e centro-sul), liderada pelo Governador Elmano de Freitas, com participação dos prefeitos das cidades

Em suma de acordo com o presidente do Ente Regulador, Hélio Winston Leitão, a Arce está preparada para assumir esse novo desafio.

Não apenas pelo corpo técnico de excelência, mas também pela dedicação e empenho do Conselho Diretor nesse mesmo objetivo.

“A partir de agora, vamos arregaçar as mangas para cumprir todas as atribuições que acabamos de receber. E as faremos com muito sucesso”, enfatizou Winston.

LEIA TAMBÉM: Novo PAC: água e esgoto devem receber R$ 8,5 bilhões em investimentos por ano até 2026

Arce Serviços Saneamento Ceará

Ademais a Agência Cearense participa, desde a aprovação da Lei 14.026/2020, que estabeleceu o novo marco legal do saneamento.

Das discussões e dos trabalhos que o envolvem, além de trabalhar ativamente para viabilizar a universalização dos serviços de distribuição de água e esgotamento sanitário.

Portanto com a aprovação da Lei, todo o setor de saneamento, a nível nacional, está superando uma série de etapas necessárias à universalização dos serviços.

Em conclusão uma das determinações é que 90% da população seja atendida com a coleta e o tratamento de esgoto até o ano de 2033.

Fonte: GOV.

Últimas Notícias:
Risco Ambiental Fármacos Esgoto

Avaliação de risco ambiental de fármacos e desreguladores endócrinos presentes no esgoto sanitário brasileiro

Este estudo investigou a ocorrência, remoção e impacto na biota aquática de 19 contaminantes de preocupação emergente (CEC) comumente reportados no esgoto brasileiro bruto e/ou tratado. Para 14 CEC (E1, E2, EE2, GEN, DCF, PCT, BPA, IBU, NPX, CAF, TMP, SMX, CIP, LEV), sua presença em esgoto tratado apresentou um alto risco ambiental em pelo menos 2 dos 6 cenários de diluição considerados.

Leia mais »
greenTalks Sustentabilidade de Embalagens

greenTalks entrevista Bruno Pereira, CEO da Ecopopuli, sobre sustentabilidade de embalagens

O segundo episódio da temporada 2024 do videocast greenTalks – uma iniciativa pioneira entre a green4T e NEO MONDO para discutir o papel fundamental da tecnologia na promoção de um futuro mais sustentável – tem como entrevistado especial Bruno Pereira, Especialista em Sustentabilidade Positiva, Líder do Comitê de Sustentabilidade da Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) e CEO da Ecopopuli.

Leia mais »
Gestão Resíduos Sólidos Urbanos

Estudo aponta caminhos para a gestão de resíduos sólidos urbanos

Apenas a cidade de São Paulo produz cerca de 20 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) todos os dias, sendo 12 mil domiciliares e 8 mil da limpeza urbana, decorrentes de atividades de varrição, recolhimento de restos de feiras, podas e capinas. Considerando somente as 12 mil toneladas produzidas nas residências, isso dá uma média de aproximadamente 1 quilo de lixo por habitante ao dia.

Leia mais »