saneamento basico
BRK ETE Lontra

Concluída, nova ETE de Araguaína/TO custou R$ 105 milhões e deve ser inaugurada em 18 de outubro

Concluída ETE Araguaína

As obras da Nova Estação de Tratamento de Esgoto Lontra (ETE), localizada próximo ao setor Barra da Grota, em Araguaína, estão concluídas. A unidade foi visitada pelo prefeito Wagner Rodrigues, secretários municipais, vereadores, representantes de classe e profissionais da concessionária de água e esgoto, a BRK Ambiental, na quarta-feira (27).

Obras foram concluídas e estão em fase inicial de operacionalização. 

Wagner destacou que a nova unidade de tratamento é essencial para o município, tendo em vista que a ETE Neblina está em um local inadequado e tem uma capacidade de tratamento insuficiente para atender o crescimento populacional e econômico de Araguaína.

“A ETE representa um marco no desenvolvimento da cidade e todo o sistema de tratamento de esgoto que temos buscado resolver junto à BRK, porque é o nosso papel garantir que a população seja bem atendida”, afirmou o prefeito.

Estrutura

A ETE Lontra ocupa uma área de 125 mil metros quadrados, com 50 mil metros quadrados de área ocupada, e tem capacidade para tratar 395 litros de esgoto por segundo e atender até 196 mil pessoas.

LEIA TAMBÉM: BRK investirá R$ 2,6 bi para universalização em Alagoas em até oito anos

Durante a visita, profissionais da BRK apresentaram um vídeo descrevendo a estrutura, funcionamento e investimentos feitos na cidade para o tratamento e expansão da rede de saneamento básico.

Últimos ajustes

A inauguração está prevista para o dia 18 de outubro e, até lá, os profissionais da concessionária estão fazendo os últimos ajustes. “Nossa equipe especializada segue focada na verificação final do moderno sistema de automação e, na próxima semana, receberemos uma equipe técnica da Europa que monitora a tecnologia holandesa NEREDA®, utilizada no tratamento de esgoto”, informou o gerente de operação, Álem Felipe.

A cidade será a primeira nas regiões Norte e Nordeste do Brasil com essa tecnologia de tratamento, que permite eliminar problemas de odores de forma sustentável, natural, sem a utilização de produtos químicos, usando a biomassa como fonte de energia.

Concluída ETE Araguaína

Durante a visita, o prefeito e autoridades também conheceram as salas do centro de controle operacional, laboratório, tanque de contato, casa de transformador e painéis, área dos grupos geradores, casa de cloreto de sódio e sala de sopradores.

Ainda visitaram os tanques de lodo, com área para desaguamento, tanque de equalização, além dos reatores Nereda®, tratamento preliminar e entrada de esgoto bruto. A nova estrutura possui um volume de tancagem equivalente a sete piscinas olímpicas.

Investimentos e geração de emprego

De acordo com a BRK, nos últimos 11 anos foram investidos mais de R$ 520 milhões para manutenção e expansão de redes coletoras de esgoto em Araguaína.

Desse valor, 20% foram direcionados para ETE, que custou R$ 105 milhões.

Desde o início das obras, em março de 2021, foram gerados 950 empregos indiretos e mais de 190 diretos, além da locação de 71 maquinários e equipamentos, que trabalharam diuturnamente.

“Fico muito feliz, porque a obra gerou emprego e renda para a nossa população e, para nós, empresários e associação, uma obra deste porte possibilitará a chegada de novos empreendimentos, novas empresas, fortalecendo nossa economia e desenvolvendo ainda mais a nossa cidade”, reconheceu o presidente da Aciara (Associação Comercial e Industrial de Araguaína), Denilson Silva.

Fonte: AF.

Últimas Notícias:
Membrana de nanofiltração

Avaliação de uma membrana de nanofiltração para a remoção de antibióticos da água: um estudo de caso com Sulfametoxazol, Norfloxacina e Tetraciclina

Nesse contexto, o presente estudo avalia a nanofiltração, uma tecnologia de membranas filtrantes, na remoção de três antibióticos largamente consumidos (Tetraciclina, Norfloxacina e Sulfametoxazol) da água. Foi empregada a membrana NF270 (DOW – FilmTec), uma membrana de poliamida com massa molecular de corte de 400 Da que foi avaliada em termos de produtividade e capacidade de remoção dos antibióticos.

Leia mais »