saneamento basico
Poluição na Lagoa da Conceição

Estação de tratamento de esgoto inaugurada em Florianópolis/SC vai beneficiar 42 mil moradores

Estação de Tratamento de Esgoto em Florianópolis

Por: Kássia Salles

Dois dos mais populosos bairros de Florianópolis, Ingleses e Santinho, terão tratamento de esgoto, que vai beneficiar cerca de 42 mil moradores.

A Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) dos Ingleses foi inaugurada na tarde da segunda-feira (27), um investimento de mais de R$ 132 milhões.

Com esta nova estrutura, a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) aumenta em 5% a cobertura de esgoto na Capital.

Pois a obra contribui para um compromisso no Estado, de garantir 50% de esgotamento sanitário até 2026.

Estação de Tratamento de Esgoto em Florianópolis

Ademais em 2021, o Estado possuía 27,7% de cobertura de esgoto, segundo dados do Sistema Nacional de Informação sobre Saneamento do Ministério das Cidades.

Portanto do total de esgoto tratado pela ETE, 63% beneficiarão a região dos Ingleses, e 37% do Santinho. São 68,6 km de rede coletora, o que atende tanto às áreas do centro de Ingleses quanto da praia do Santinho.

Em suma os milhões investidos no projeto vêm de recursos de uma parceria entre a Casan e a Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA).

LEIA TAMBÉM: Maranhão é o estado com maior número de casas sem coleta de esgoto

Esgoto terá tratamento terciário

Contudo a ETE dos Ingleses terá um tratamento terciário, uma maneira de tratar os efluentes removendo poluentes que não seriam removidos nas etapas normais do processo. Dessa forma, depois de tratado, o efluente deve ter 98% de pureza. Serão 105 litros de água tratada por segundo. Depois, o efluente é devolvido ao Rio Capivari.

— Agora os moradores também devem fazer a sua parte, pois é inaceitável o crime da ligação irregular de esgoto. Se as ligações forem feitas da forma correta na rede local, Florianópolis não mais terá sua imagem desgastada e seguirá sendo um dos principais destinos turísticos do país — destaca o diretor-presidente da Casan, Edson Moritz.

Fonte: NSC Total.

Últimas Notícias:
Risco Ambiental Fármacos Esgoto

Avaliação de risco ambiental de fármacos e desreguladores endócrinos presentes no esgoto sanitário brasileiro

Este estudo investigou a ocorrência, remoção e impacto na biota aquática de 19 contaminantes de preocupação emergente (CEC) comumente reportados no esgoto brasileiro bruto e/ou tratado. Para 14 CEC (E1, E2, EE2, GEN, DCF, PCT, BPA, IBU, NPX, CAF, TMP, SMX, CIP, LEV), sua presença em esgoto tratado apresentou um alto risco ambiental em pelo menos 2 dos 6 cenários de diluição considerados.

Leia mais »
greenTalks Sustentabilidade de Embalagens

greenTalks entrevista Bruno Pereira, CEO da Ecopopuli, sobre sustentabilidade de embalagens

O segundo episódio da temporada 2024 do videocast greenTalks – uma iniciativa pioneira entre a green4T e NEO MONDO para discutir o papel fundamental da tecnologia na promoção de um futuro mais sustentável – tem como entrevistado especial Bruno Pereira, Especialista em Sustentabilidade Positiva, Líder do Comitê de Sustentabilidade da Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) e CEO da Ecopopuli.

Leia mais »
Gestão Resíduos Sólidos Urbanos

Estudo aponta caminhos para a gestão de resíduos sólidos urbanos

Apenas a cidade de São Paulo produz cerca de 20 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) todos os dias, sendo 12 mil domiciliares e 8 mil da limpeza urbana, decorrentes de atividades de varrição, recolhimento de restos de feiras, podas e capinas. Considerando somente as 12 mil toneladas produzidas nas residências, isso dá uma média de aproximadamente 1 quilo de lixo por habitante ao dia.

Leia mais »