saneamento basico
Hortolândia Tratamento de Esgoto

Serviços de água e esgoto começam a ser operados pela Sabesp em Olímpia/SP

Sabesp Serviços em Olímpia

A partir da segunda-feira, dia 11 de dezembro, a Sabesp iniciou a operação dos serviços de água e esgoto na Estância Turística de Olímpia.

Em maio, a Companhia venceu a licitação para gestão do saneamento local, pelo prazo de 30 anos, numa disputa que contou com oito concorrentes privados.

O contrato foi assinado em outubro, quando começou a operação em conjunto com a Prefeitura de Olímpia, num processo de transição entre a então autarquia Daemo e a nova concessionária, para que, a partir de agora, a Sabesp passe a ser a nova responsável pelo serviço.

Vale ressaltar, contudo que, até o dia 08 de fevereiro de 2024, uma Comissão Técnica e Estratégica de Acompanhamento da Concessão, criada pelo Decreto 8.882/2023 continuará acompanhando a transição, supervisionando a Sabesp, quando então será iniciado o processo formal de extinção do DAEMO, com a nomeação de um inventariante que acompanhará e ser responsabilizará pelos procedimentos formais e contábeis de encerramento do exercício 2023, bem como todas as questões burocráticas e de prestação de contas necessárias.

Enquanto isso, a Sabesp assume a responsabilidade sobre os investimentos e cobranças quanto aos serviços de abastecimento de água e tratamento de esgoto em Olímpia. Segundo a concessionária, durante as próximas semanas, a Sabesp iniciará investimentos em tecnologias e obras. Assim ampliando a eficiência no sistema, contribuindo para uma operação mais sustentável.

LEIA TAMBÉM: Por que privatização da Sabesp coloca Brasil na contramão de outros países

Sabesp Serviços em Olímpia

Além disso, o início dos serviços inaugura um novo momento no saneamento do município, com mais segurança hídrica. Isso proporciona aos gestores locais traçarem políticas públicas com o objetivo de fortalecer o crescimento econômico e o bem-estar social, visando novas oportunidades e renda aos olimpienses, além de beneficiar os turistas que procuram suas águas termais.

Ademais a Sabesp também vai revitalizar, ao longo dos anos, as Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) da cidade e distritos. Ainda falando em obras, serão executados mais 4,47 km de adutora, com o objetivo de colocar em operação o Poção 3.

Portanto as ações vão beneficiar os mais de 55 mil moradores com mais saúde e qualidade de vida. A Companhia fica responsável nas próximas três décadas pela captação, adução, tratamento e distribuição de água, além de coleta, transporte, tratamento e disposição final do esgoto.

Fonte: Olímpia.

Últimas Notícias:
greenTalks Sustentabilidade de Embalagens

greenTalks entrevista Bruno Pereira, CEO da Ecopopuli, sobre sustentabilidade de embalagens

O segundo episódio da temporada 2024 do videocast greenTalks – uma iniciativa pioneira entre a green4T e NEO MONDO para discutir o papel fundamental da tecnologia na promoção de um futuro mais sustentável – tem como entrevistado especial Bruno Pereira, Especialista em Sustentabilidade Positiva, Líder do Comitê de Sustentabilidade da Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) e CEO da Ecopopuli.

Leia mais »
Gestão Resíduos Sólidos Urbanos

Estudo aponta caminhos para a gestão de resíduos sólidos urbanos

Apenas a cidade de São Paulo produz cerca de 20 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) todos os dias, sendo 12 mil domiciliares e 8 mil da limpeza urbana, decorrentes de atividades de varrição, recolhimento de restos de feiras, podas e capinas. Considerando somente as 12 mil toneladas produzidas nas residências, isso dá uma média de aproximadamente 1 quilo de lixo por habitante ao dia.

Leia mais »
Lei do Bem Cagece

Lei do Bem: Cagece alcança R$ 3,6 milhões em benefícios fiscais através de investimentos em projetos de inovação tecnológica

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) é pioneira no Ceará em aliar os investimentos em projetos de inovação tecnológica e transformá-los em benefícios fiscais. Por meio da chamada “Lei do Bem” (nº 11.196/2005), a companhia conseguiu rastrear e inserir junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação um total de R$ 17 milhões, aportados em projetos de inovação nos últimos três anos, rendendo um retorno total de R$ 3,6 milhões em benefícios.  

Leia mais »
Política de Gerenciamento Resíduos Sólidos

Política de gerenciamento de resíduos sólidos em instituições públicas

O presente estudo aborda a problemática ambiental da geração de resíduos sólidos e a inadequação do gerenciamento destes nas instituições públicas. Considerando as limitações das opções de destinação final para os resíduos, é imprescindível minimizar as quantidades utilizadas dentro destas organizações por meio da redução, reutilização e reciclagem. Diante da Política Nacional de Resíduos Sólidos e em consonância com a agenda 2030, busca-se contribuir e apontar caminhos para o enfrentamento da grave questão.

Leia mais »