saneamento basico

Controle da qualidade da água de barragens

Resumo

Este trabalho tem por objetivo apresentar as definições de barragens, seu papel no represamento de água utilizada
para abastecimento público, bem como mostrar a importância do controle da qualidade da água a montante da
barragem, e de seu percolado, como ferramenta preditiva, junto aos procedimentos de segurança de barragens,
citando e explicando os principais parâmetros deste tipo de controle.

Introdução

As barragens são as estruturas físicas que represam um curso de água. Já os reservatórios são o acúmulo de água
resultante da construção dessas barragens pelo ser humano.

A Agência Nacional de Águas (ANA) define as regras de operação dos reservatórios do país e monitora, por
meio do acompanhamento do nível da água, das vazões diárias de afluentes (o volume de água que entra por dia
no reservatório) e defluentes (o volume de água que sai).

Mensalmente, são preparados boletins de monitoramento dos principais reservatórios do Brasil, os quais podem ser acessados na Sala de Situação do site. Sistema de Acompanhamento de Reservatórios (SAR) é outra ferramenta usada pela ANA, que permite acompanhar dados sobre a operação de alguns dos principais reservatórios do país, como os do Nordeste brasileiro. De acordo com a Política Nacional de Segurança de Barragens, cabe à ANA organizar, implantar e gerir o Sistema Nacional de Informações sobre Segurança de Barragens (SNISB) e fiscalizar a segurança das barragens por ela outorgadas, ou seja, aquelas que são destinadas a vários usos que acumulam água, e estão localizadas em corpos hídricos de gestão federal que são aqueles que atravessam mais de um estado ou fazem fronteira.

As represas são construídas para armazenar água e garantir o abastecimento de milhões de pessoas, seja de água
ou energia elétrica, mas cumprem, também, um papel fundamental no controle das cheias, pois no período de
fortes chuvas, retém boa parte da vazão que chega ao rio, liberando esses volumes de água aos poucos, de forma
controlada, evitando ou reduzindo o impacto das inundações. O controle do nível da água é feito por meio dos
vertedouros que funcionam como o “ladrão” das caixas d´água, deixando escapar o excesso. Essas estruturas
permitem o escoamento quando o nível da represa atinge seu limite máximo, impedindo que a água passe por
cima da barragem. Os vertedouros podem ter comportas ou podem ser do tipo livre, sem comportas, como por
exemplo, a Tulipa. Vale lembrar que as represas não criam água, elas apenas armazenam o excesso de águas no
período de chuvas para posterior uso no período das estiagens. Logo adiante conheceremos a importância de
controlar a qualidade da água destas barragens, como ferramenta preditiva de segurança, além dos dispositivos
de controle e operação já existentes para liberar água em excesso. Lembrando que as barragens são seguras
desde que sejam planejadas, construídas, mantidas e utilizadas.

Autores: Rosemeire Alves Laganaro; Michele Bispo de Jesus; Carla Aparecida Souza di Liberato; Adilson Macedo e Alexandre dos Santos Bueno.

baixe-aqui

Últimas Notícias:
Projetos ESG Resultados no Saneamento

Projetos ESG e seus resultados no saneamento

Projetos ESG são práticas adotadas por empresas com base em critérios ambientais, sociais e de governança corporativa. A implementação bem-sucedida de projetos ESG reduz riscos e impactos sociais, ambientais e financeiros das operações. Dessa forma, atraem investidores e contribuem para a sustentabilidade das atividades.

Leia mais »
Descarte Correto de Resíduos

Saiba como descartar resíduos corretamente e evitar doenças como a dengue

Além de crime ambiental, o descarte irregular de resíduos sólidos traz diversos prejuízos ao meio ambiente e à população. Estes pontos se tornam ambientes propícios para a proliferação de vetores de doenças, levando às situações de alagamentos em período de chuva, comprometendo a qualidade do ambiente e da paisagem do local, além de gerar o aumento dos custos públicos com a remoção do material descartado de forma incorreta e também dos gastos com saúde pública.

Leia mais »
Contrato Sabesp Vale do Paraíba

Novo contrato da Sabesp prevê aporte de R$ 18,6 bilhões no Vale do Paraíba até 2060

Atualmente em consulta pública, o novo contrato da Sabesp encontra-se em processo de desestatização, proposto pelo governo do estado de São Paulo. Os investimentos estão previstos em R$ 18,6 bilhões até o ano de 2060, no Vale do Paraíba e Litoral Norte. Cerca de R$ 5 bilhões serão destinados à universalização do saneamento básico nas 28 cidades atendidas pela Sabesp na região até 2029. As obras que pretendem levar água potável, coleta e tratamento de esgoto para toda a população, foram definidas com as prefeituras.

Leia mais »
Dmae Fumaça Ligações Irregulares

Dmae de Uberlândia/MG vai iniciar testes de fumaça para identificar ligações irregulares de esgoto

A partir da próxima segunda-feira (4), o Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) iniciará testes de fumaça para detectar ligações irregulares na rede de esgoto do município. O primeiro bairro atendido será a região do bairro Pampulha. O local em questão foi escolhido para iniciar os trabalhos devido ao grande número de chamados para desobstrução de rede, especialmente em período de chuva. Futuramente, outros bairros da cidade receberam os mesmos testes.

Leia mais »
Manejo de Resíduos Biometano Brasileiro

Ao custo global de R$ 3,1 tri, manejo de resíduos pode virar negócio, como o biometano brasileiro

Segundo alerta feito pela ONU nesta quarta-feira, 28, o volume de resíduos no mundo, que atingiu 2,3 bilhões de toneladas em 2023, continuará crescendo exponencialmente, até 3,8 bilhões de toneladas até meados deste século. A crise será ainda mais grave nos países onde os métodos de tratamento ainda são poluentes: aterros sanitários (contaminação do solo, emissões de poluentes e gases de efeito estufa, como o metano) e incineração sem recuperação.

Leia mais »
Sanasa Campinas Saneamento Básico

Campinas tem saneamento superior à média nacional

Dados do “Censo 2022: Características dos domicílios – Resultados do universo”, publicados na sexta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) confirmam a elevação dos indicadores de moradores com acesso ao saneamento básico em Campinas.

Leia mais »