saneamento basico

Pressionada por Vale, Bovespa fecha em queda de 0,5%

A Bovespa fechou em queda nesta quinta-feira (28), afetada pelo quadro externo desfavorável, com as ações de bancos e da Vale guiando as perdas antes do rebalanceamento semestral do índice acionário MSCI Brasil. O Ibovespa caiu 0,48%, a 53.976 pontos. O volume financeiro somou R$ 5,4 bilhões.

A ausência de um acordo entre Grécia e os credores internacionais e o tombo na bolsa da China, em meio ao aumento de margens em operações com ações, minaram o humor no ambiente financeiro ao longo do dia.

Em Wall Street, o S&P 500 fechou em queda de 0,13%, após recuar 0,5% na mínima do dia.

A bolsa paulista também se afastou das mínimas na segunda etapa do dia, em meio ao fortalecimento dos papéis da Petrobras, bem como a aprovação de nova medida visando o ajuste das contas públicas e divulgação de dados fiscais.

Agentes financeiros, contudo, seguem cautelosos quanto à formatação do esforço fiscal, com peso maior no aumento da carga tributária do que no corte de gastos.

O rebalanceamento do índice MSCI Brasil, que passa a vigorar no fechamento da sexta-feira, também esteve no radar, já que afeta o ETF (Exchange Traded Fund, fundo de índice) do MSCI de Brasil e outros fundos que espelham o índice.

Em meados do mês, o MSCI informou que no rebalanceamento Bradespar, Gerdau Metalúrgica e Eletrobras ON serão excluídos do índice, e que o peso de outros papéis serão alterados.

O Credit Suisse afirmou em nota aos clientes pela manhã que, no total, o rebalanceamento deve totalizar saída líquida acima de 200 milhões de dólares da bolsa brasileira.

Destaques

VALE passou por forte ajuste de baixa, com as preferenciais caindo 2,16%, após cinco sessões consecutivas de alta. As ações da mineradora acompanharam o declínio do preço do minério de ferro no mercado à vista na China, depois de a commodity atingir máxima de quase três meses na sessão anterior. O jornal The Globe Mail também informou que a Vale pode vender ativos de potássio em Saskatchewan, no Canadá.

CSN despencou quase 7%, contaminada pelo declínio do minério de ferro, uma vez que também produz a commodity. Na visão dos analistas do BTG Pactual, as condições de demanda do mercado siderúrgico têm piorado rapidamente e pressionado a perspectiva para os lucros, o que aparentemente ainda não foi precificado. No relatório, o BTG Pactual cortou a recomendação para CSN para “venda”, enquanto manteve as recomendações de “compra” para GERDAU, que recuou 1,77%, e “neutra” para USIMINAS, que caiu quase 5%.

ITAÚ UNIBANCO e BRADESCO recuaram 1,18% e 0,62%, respectivamente, com novos dados mostrando aumento da inadimplência entre as empresas e após o jornal O Estado de S.Paulo noticiar que a equipe econômica analisa a possibilidade de cobrar Imposto de Renda sobre o rendimento das Letras de Crédito Agrícola (LCA) e Letras de Crédito Imobiliário (LCI), reavivando especulação sobre tributação nessas aplicações.

BANCO DO BRASIL caiu 2,26%.

PETROBRAS mostrou alguma volatilidade, firmando-se em alta à tarde, com as preferenciais fechando com acréscimo de quase 1%, no segundo pregão seguido de alta. A Petrobras informou em carta aos distribuidores de gás natural que irá encerrar, até o fim deste ano, uma política de descontos vigente desde 2011. Além disso, reportagem do jornal Valor Econômico informou que a empresa pode fazer oferta pública da BR Distribuidora no segundo semestre.

 

 

 

Fonte: Terra

Últimas Notícias:

#Comprometimento e Responsabilidade Técnica

Desde o início da criação da Comissão CE.010:105.007 – Comissão de Estudos de Produtos Químicos para Saneamento Básico, Água e Esgoto da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), em março de 2004, atuo como profissional voluntário e imparcial em prol da sociedade brasileira. Esta Comissão faz parte do CB-10, Comitê Brasileiro de Química da ABNT.

Leia mais »
Cagece Rede Esgoto Chuvas

Cagece orienta sobre cuidados com a rede de esgoto durante período chuvoso

Com o início quadra chuvosa em todo o Ceará, os cuidados com as redes de esgoto e de drenagem precisam ser redobrados, e para evitar obstruções, extravasamentos e alagamentos, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) orienta que a população faça o uso correto dos dois sistemas. Dentre as principais orientações: não destinar água de chuva e lixo para a rede de esgoto da Cagece.

Leia mais »
Concessão Saneamento Itaú de Minas

Concessão do saneamento de Itaú de Minas já tem interessadas

Pelo menos duas empresas de saneamento do setor privado manifestaram interesse na concessão do serviço em Itaú de Minas, no Sul do Estado, durante a etapa de consulta pública, concluída em 21 de janeiro deste ano. As empresas são a Cristalina Saneamento e a Orbis Ambiental, que também disputou a licitação do serviço em Alpinópolis, cidade da mesma região e de tamanho similar a Itaú.

Leia mais »