saneamento basico

Guia de Compras

Adensador de Lodo Aqua-D

Adensamento e Desidratação de Lodo

Adensador de Lodo: auxiliam a deixar o lodo mais denso e com maior concentração de sólidos, facilitando a etapa seguinte de desidratação.

Faça sua Cotação Agora

Descrição Completa

Adensamento do lodo

Essa etapa tem por finalidade tornar o lodo mais denso e com maior concentração de sólidos, facilitando a etapa seguinte de desidratação. Utilizam-se nessa fase equipamentos como adensadores de lodo e mesas adensadoras de lodo.
Adensadores de Lodo disponíveis:

  • Adensador de Lodo para Tanques Circulares Aqua-D
  • Adensador de Lodo para Tanques Circulares Aqua-F
  • Mesa Adensadora Filpress S1

Adensador de Lodo para Tanques Circulares Aqua-D

Geralmente, as aplicações que requerem adensamentos de lodos leves, comumente encontrados nas estações de tratamento de efluentes municipais, utilizam o adensador de lodo para tanques circulares Aqua-D. Normalmente, fornecemos esses adensadores de lodo para tanques com diâmetros de 3 a 16 metros. O acionamento é direto central, com tubo de torque.

Neste equipamento, o líquido entra no tanque por meio de uma tubulação lateral e escoa radialmente saindo por sobre vertedores instalados na periferia do tanque. O mecanismo raspador conduz os sólidos sedimentados, e um poço central de coleta de lodo no fundo do tanque os remove através da tubulação de drenagem. As lâminas raspadoras raspam o fundo do tanque duas vezes por rotação completa, estando dispostas diagonalmente dentro do tanque.

Adensador de Lodo Aqua-D

Componentes:

  • Tubo de torque central: projetado para suportar o peso da estrutura submersa dos braços raspadores a ele fixados e resistir ao torque de operação normal, de pico e de desligamento, caso venha a ocorrer.
  • Sistema de acionamento: dimensionado para desenvolver um torque normal de operação contínua, de pico ou de desligamento, composto por motoredutor, acoplamento direto do redutor secundário com o tubo de torque e base para fixação dos componentes.
  • Proteção contra sobrecarga: o sistema de acionamento protegido por um sistema de segurança com inversor de frequência limitando-se à corrente do motor. Caso ocorra sobrecarga no equipamento o sistema acionará um alarme e desligará o motor.
  • Ponte: executada em vigas estruturais, se estende ao longo do diâmetro do tanque, apoiando-se em cada extremidade nas suas paredes.
  • Difusor central: rotativo, de corpo cilíndrico, para distribuição do influente. Fixado ao conjunto do tubo de torque central.
  • Braços raspadores: dois braços raspadores executados em aço estrutural dimensionados para resistir ao torque de operação normal, de pico e de desligamento, caso venha a ocorrer. Fornecidos (ou não) com estacas verticais (“pickets”), as quais intensificam o adensamento.
  • Lâminas raspadoras: fixadas aos braços raspadores, igualmente espaçados, tendo a função de promover a remoção do material sedimentado, direcionando-o para o poço de descarga.
  • Vertedores: instalados na periferia do tanque, servem para ajustar o nível hidráulico de operação do equipamento.
  • Difusor periférico: instalado na periferia do tanque, serve para evitar que o sobrenadante saia com o efluente, sendo sustentado por suportes ajustáveis fixados no concreto.

Aplicações

  • Adensamento de lodo de ETAs (Estações de Tratamento de Água) e ETEs (Estações de Tratamento de Esgoto)

Adensador de Lodo para Tanques Circulares Aqua-F

Geralmente, utiliza-se o adensador de lodo Aqua-F em aplicações onde são necessários adensamentos de lodos mais pesados, encontrados nas estações de tratamento de efluentes industriais ou municipais. Geralmente, aplica-se esses adensadores de lodo em tanques com diâmetros de 5 a 30 metros, utilizando acionamento central por engrenagens e braços fixos.

Adensador de Lodo Aqua-F

Componentes:

  • Gaiola de torque: executada em aço estrutural ficará suspensa e girará em conjunto com o anel externo do rolamento-engrenagem do sistema de acionamento. Dimensionada com uma tensão admissível adequada para resistir ao torque de operação normal, de pico ou de desligamento, caso venha ocorrer.
  • Sistema de acionamento: dimensionado para desenvolver um torque normal de operação contínua, de pico ou de desligamento, composto de: motoredutor primário de velocidades, pinhão, rolamento central com engrenagem para acionamento por pinhão na pista externa e base para fixação dos componentes.
  • Proteção contra sobrecarga: sistema de acionamento protegido por um sistema de segurança com inversor de frequência limitando-se a corrente do motor. Caso ocorra sobrecarga no equipamento o sistema acionará um alarme e desligará o motor.
  • Ponte: executada em vigas estruturais se estenderá da parede na periferia do tanque até a plataforma central de acionamento.
  • Difusor central: rotativo, de corpo cilíndrico para distribuição do influente. Fixado ao conjunto da gaiola de torque central.
  • Braços raspadores: dois braços raspadores executados em aço estrutural dimensionados para resistir ao torque de operação normal, de pico e de desligamento, caso venha a ocorrer. Fornecidos (ou não) com estacas verticais (“pickets”), que intensificam o adensamento.
  • Lâminas raspadoras: Fixadas aos braços raspadores, igualmente espaçados, tendo a função de promover a remoção do material
    sedimentado, direcionando-o para o poço de descarga.
  • Vertedores: instalados na periferia do tanque, servem para ajustar o nível hidráulico de operação do equipamento.

Aplicações

  • Adensamento de lodo de ETAs (Estações de Tratamento de Água) e ETEs (Estações de Tratamento de Esgoto)

Mesa Adensadora Filpress S1

Utiliza-se a mesa adensadora / desaguadora Filpress S1 na etapa de desidratação de lodo, realizando o espessamento e preparação. O equipamento é projetado para espessar lodos provenientes de processo de tratamento de esgotos municipais ou industriais.

A Filpress S1 conta com controle computadorizado, de simples operação e compatível com o sistema de automatização de plantas existentes. O alinhamento é automático por atuador mecânico, para que a tela tenha boa performance e maior vida útil.

O lodo é bombeado para um tanque de condicionamento onde é misturado com um agente floculante, normalmente em polieletrólito. O agitador mecânico faz com que os flocos cresçam em tamanho e peso. O lodo floculado é então distribuído sobre uma tela, na qual o lodo é drenado por gravidade. O lodo adensado é removido por lâmina raspadora e enviado para a máquina de desidratação.

Tanque de mistura e agitador (floculador) fazem parte do fornecimento do conjunto da mesa desaguadora Filpress S1.

Mesa Adensadora

Componentes:

  • Superfície de filtragem: 2,35 m² até 10,5 m²
  • Larguras de telas disponíveis: de 1,0 m até 2,0 m
  • Carga de lodo admissível (em kg de lodo por largura de tela):
    – Lodo secundário: 80 até 160 kg/m
    – Lodo ativado: 80 até 160 kg/m
  • Concentração de sólidos secos no lodo adensado: de 3% até 10%, ajustável
  • Quantidade de rolos: 6

Aplicações

  • Desidratação e adensamento de lodos provenientes de esgotos municipais ou industriais

Sobre – aQuamec

aQuamec atua em projetos, fabricação, instalação, manutenção e reformas de equipamentos e sistemas destinados ao tratamento de água potável e industrial, de efluentes municipais e industriais, e reuso.

Juntamente com parceiros internacionais, a aQuamec oferece um portfólio completo, com soluções de alta performance que se aplicam desde o tratamento primário até a ultrafiltração e dessalinização.

Com um portfólio composto pelas melhores tecnologias internacionais e um corpo técnico qualificado para entregar a melhor solução ao cenário específico de cada cliente, as empresas se destacam por potencializar a eficiência energética e operacional de companhias de segmentos como Saneamento, Óleo e Gás, Portos e Terminais, Alimentos e Bebidas, Papel e Celulose, Indústrias em geral, Mineração, Siderurgia, Química e Petroquímica, entre muitos outros.

Vídeos, Artigos e Notícias - Mais Recentes
Regulamenta o incentivo fiscal à cadeia produtiva da reciclagem estabelecido na Lei nº 14.260, de 8 de dezembro de 2021.
A Air Liquide vai projetar, construir e entregar sua primeira unidade na América Latina de purificação de biometano produzido a partir de resíduos sólidos, no aterro de Cariacica (ES).
Por essa característica, a osmose é tão utilizada na produção de água potável a partir da água do mar, porque pode produzir água com uma concentração de sais ao redor de 200 mg/l a partir de uma água com 40.000 mg/l (média de salinidade da água do mar).
A avaliação foi feita por pesquisadores participantes de uma mesa-redonda sobre plásticos e microplásticos em águas brasileiras realizada na segunda-feira (08/07), durante a 76ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).
A construção civil no Brasil é um setor industrial robusto, dinâmico e, com a sempre crescente demanda imobiliária, desempenha um papel vital no desenvolvimento econômico e social do País.
Uma câmera na mão e uma ideia na cabeça pode virar uma denúncia nas redes sociais. Quem é empreendedor sabe que tem muito mais fumaça do que fogo por aí, mas o público em geral não costuma conceder o benefício da dúvida.