saneamento basico

Guia de Compras

Membranas

Membranas

Fabricadas em diversos materiais, como por exemplo, EPDM, PU, Silicone, HTPU, PTFE Teflon com diversas medidas e diversas aplicações.

Faça sua Cotação Agora

Descrição Completa

Materiais:
EPDM: Para uso geral em efluentes domésticos e industriais com baixas concentrações de solventes.

PU: Aplicáveis tipicamente em indústrias de papel e celulose e processos petroquímicos.

SILICONE: São utilizadas em efluentes de alta temperatura, porém isentos de solventes orgânicos.

HTPU: Oferece de forma moderada resistência para produtos químicos e gordurosos, tal como óleos e graxas.

PTFE TEFLON: Produto versátil com grande resistência elétrica e mecânica, excelente isolamento elétrico e indicada por sua resistência à reagentes químicos e água – régia.

Medidas:*
Difusor Tubular 91×1003 mm
Difusor Tubular 90×1000 mm
Difusor Tubular 58x1695mm
Difusor Tubular 90x500mm

A disponibilidade de materiais para cada medida pode variar.

Vídeos, Artigos e Notícias - Mais Recentes
O estado de São Paulo atingiu a meta do Novo Marco Legal do Saneamento Básico de 90% da população coberta com coleta de esgoto, apresentando 90,54% de cobertura. A marca só perde para o Distrito Federal, que tem 92,30% de coleta.
O crescente número do consumo mundial de materiais plásticos, e consequente crescente geração de resíduos, tem aumentado o foco na evolução da economia circular e da gestão sustentável de resíduos.
Uma das iniciativas recém-anunciadas é a produção de tapetes automotivos pela Borkar a partir de retalhos de PVC descartados na fabricação dos bancos dos carros.
O tratamento de efluente industrial proveniente de processos específicos consiste em tratá-lo de modo a adequá-lo às normas e regulamentações vigentes para despejo no corpo receptor (rios) e/ou recuperá-lo de forma usá-lo como água de reúso para diversos fins.
Ademais, esse tipo de atividade gera efluentes com elevadas cargas orgânicas, o que pode comprometer o desempenho operacional de estações de tratamento anaeróbio, como é o caso de reatores UASB.
A constatação é do Instituto Trata Brasil, ao divulgar a terceira edição do estudo Avanços do Novo Marco Legal do Saneamento Básico no Brasil de 2024 (SNIS, 2022).