saneamento basico
Niterói Limpeza Urbana

Niterói/RJ fica em primeiro lugar no ranking nacional de limpeza urbana de 2023

Niterói Limpeza Urbana

Primeiramente após cinco anos ocupando o primeiro lugar no estado no Índice Sustentar de Limpeza Urbana – ISLU –, a Companhia de Limpeza Urbana de Niterói (Clin) conquistou, em 2023, a primeira posição no ranking nacional. Niterói teve o maior índice de ISLU, que foi de 0,748.

Logo em seguida vem Londrina (0,747) e Rio de Janeiro (0,742). Isto levando em consideração os municípios mais bem pontuados com população acima de 250 mil habitantes.

Nesta categoria, foram incluídos 115 municípios.

A Clin é a empresa responsável pela coleta de resíduos na cidade e todos os meses, mais de 20 mil toneladas de lixo são recolhidas entre coleta domiciliar, varrição e outros resíduos no município. Atualmente, todo resíduo produzido em Niterói tem destino final adequado.

Ademais essa é a sétima edição do Índice de ISLU, desenvolvida pelo Sindicato das Empresas de Limpeza Urbana (Selur) e pela PwC, que avalia, anualmente, os municípios com base em critérios como impacto ambiental e engajamento da sociedade na destinação do lixo.

Portanto o presidente da Companhia de Limpeza Urbana de Niterói, Luiz Carlos Fróes Garcia, destaca a importância desse trabalho pelas ruas da cidade.

“A Prefeitura de Niterói tem investido constantemente na área da limpeza urbana e receber o reconhecimento, seja através desse resultado, ou dos elogios que recebemos diariamente por parte da população, é importantíssimo e deixa toda nossa equipe muito feliz! Nosso trabalho e nossa dedicação diária realmente fazem a diferença. Eu como presidente dessa empresa só posso agradecer ao nosso timaço de colaboradores, que contribuem diariamente para uma cidade melhor e com mais qualidade de vida para todos” destacou Luiz Fróes

Niterói Limpeza Pública

Contudo nos dados referentes aos municípios mais bem pontuados com população acima dos 250 mil foi realizado detalhamento dos aspectos que contribuem para uma melhor aderência à Política Nacional de Resíduos Sólidos, mensurada pelo ISLU, e para a eficiência demonstrada pelos indicadores do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento – SNIS – no estado que registra a maior pontuação média.

Assim sendo, foi verificado como as dez cidades mais bem pontuadas no ISLU 2022 nessa faixa populacional alocam os recursos disponíveis na execução da Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS -, com base nos seguintes parâmetros comparativos: regime de execução direta e indireta; quantidade média de resíduos por habitante/ ano; cobrança específica/ despesa total com o serviço; despesa per capita; e quantidade de trabalhadores empregados na atividade.

Em suma é importante frisar, entretanto segundo o presidente da Clin, que estes dados analisados variam de acordo com as características de cada cidade, como clima, densidade populacional, relevo e outros elementos que interferem na execução dos serviços e, devido a este fator, devem ser avaliados pelos municípios interessados em adotar tais padrões.

Em conclusão foram analisados o resultado de dez municípios.

Neste caso, Niterói foi a cidade mais bem pontuada, levando em conta a densidade demográfica (hab/ km2), seguida, nesta ordem, por:

  • Londrina,
  • Rio de Janeiro,
  • Blumenau,
  • Vila Velha,
  • Campinas,
  • São Vicente,
  • Praia Grande,
  • Santos,
  • Recife.

Fonte: RJ.

Últimas Notícias:
Risco Ambiental Fármacos Esgoto

Avaliação de risco ambiental de fármacos e desreguladores endócrinos presentes no esgoto sanitário brasileiro

Este estudo investigou a ocorrência, remoção e impacto na biota aquática de 19 contaminantes de preocupação emergente (CEC) comumente reportados no esgoto brasileiro bruto e/ou tratado. Para 14 CEC (E1, E2, EE2, GEN, DCF, PCT, BPA, IBU, NPX, CAF, TMP, SMX, CIP, LEV), sua presença em esgoto tratado apresentou um alto risco ambiental em pelo menos 2 dos 6 cenários de diluição considerados.

Leia mais »
greenTalks Sustentabilidade de Embalagens

greenTalks entrevista Bruno Pereira, CEO da Ecopopuli, sobre sustentabilidade de embalagens

O segundo episódio da temporada 2024 do videocast greenTalks – uma iniciativa pioneira entre a green4T e NEO MONDO para discutir o papel fundamental da tecnologia na promoção de um futuro mais sustentável – tem como entrevistado especial Bruno Pereira, Especialista em Sustentabilidade Positiva, Líder do Comitê de Sustentabilidade da Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) e CEO da Ecopopuli.

Leia mais »
Gestão Resíduos Sólidos Urbanos

Estudo aponta caminhos para a gestão de resíduos sólidos urbanos

Apenas a cidade de São Paulo produz cerca de 20 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) todos os dias, sendo 12 mil domiciliares e 8 mil da limpeza urbana, decorrentes de atividades de varrição, recolhimento de restos de feiras, podas e capinas. Considerando somente as 12 mil toneladas produzidas nas residências, isso dá uma média de aproximadamente 1 quilo de lixo por habitante ao dia.

Leia mais »