saneamento basico

Mais quatro cidades potiguares são beneficiadas com dessalinizadores para garantir água à população

Imagem Ilustrativa

Investimento federal é de R$ 956 mil.

Mais segurança hídrica para a população do Rio Grande do Norte. O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), entregou na segunda-feira (27) quatro sistemas de dessalinização para comunidades e assentamentos de quatro municípios do estado: Carnaubais, Janduís, Mossoró e Santa Cruz.

A entrega dos sistemas faz parte do Programa Água Doce (PAD), que visa estabelecer uma política pública permanente de acesso à água de qualidade para o consumo humano por meio do aproveitamento sustentável de águas subterrâneas, que na maior parte dos casos são salobras.

Os dessalinizadores vão atender, no total, 637 moradores do assentamento Santa Luzia, em Carnaubais, e das comunidades Arrimo, em Janduís, Cheiro da Terra, em Mossoró, e Açude do Alívio, em Santa Cruz. Todas elas estão localizadas na área rural do Rio Grande do Norte. A capacidade de atendimento, no entanto, é de 1,6 mil pessoas (400 por sistema).

“Oferecer água de qualidade para consumo humano, por meio dos sistemas dessalinizadores, é fundamental para a saúde e qualidade de vida das famílias desta região, que tradicionalmente sofre com a falta de chuvas”, destacou o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. “Garantir segurança hídrica para a população brasileira, sobretudo a da Região Nordeste, é uma das prioridades desta gestão e estamos empenhados em cumprir essa tarefa”, completou.

Até o momento, 100 sistemas de dessalinização estão em operação em 59 municípios potiguares e três obras estão em andamento. O investimento federal nos equipamentos foi de R$ 24,6 milhões, feito pela Companhia de Desenvolvimentos dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), instituição vinculada ao MDR. Desse total, 31 foram instalados desde 2019, beneficiando 7,5 mil moradores de 23 municípios.

Energia Limpa

O Rio Grande do Norte foi o primeiro estado a implantar um sistema alimentado com energia fotovoltaica, localizado no Assentamento Maria da Paz, em João Câmara. Cada sistema tem capacidade de fornecer até 4 mil litros de água dessalinizada por dia.

“A Codevasf está com seu escritório mobilizado em Natal para ajudar as prefeituras a implementar as ações do Governo Federal. Essas ações vão ajudar a população a criar oportunidades a se desenvolver em suas comunidades”, declarou o diretor-presidente da Codevasf, Marcelo Moreira.

A segunda etapa do Água Doce já está assegurada no estado. Com R$ 32 milhões de investimento, serão instalados mais 60 sistemas dessalinizadores e inseridos sistemas de energia solar em parte dos já existentes.

“Nós ficamos muito agradecidos com este programa, que está trazendo água para nossas comunidades. A partir de agora, não precisaremos mais ficar dependentes dos carros-pipa. Além de termos água na torneira, vamos economizar”, elogiou Odair de Almeida, morador da comunidade Cheiro da Terra.

Fonte: GOV.

Últimas Notícias:
Concessão Saneamento Itaú de Minas

Concessão do saneamento de Itaú de Minas já tem interessadas

Pelo menos duas empresas de saneamento do setor privado manifestaram interesse na concessão do serviço em Itaú de Minas, no Sul do Estado, durante a etapa de consulta pública, concluída em 21 de janeiro deste ano. As empresas são a Cristalina Saneamento e a Orbis Ambiental, que também disputou a licitação do serviço em Alpinópolis, cidade da mesma região e de tamanho similar a Itaú.

Leia mais »
Serviços de Coleta de Lixo

Mais de 90% dos brasileiros contam com serviço de coleta de lixo

Os serviços de coleta de lixo, direta ou indireta, beneficiavam 90,9% dos brasileiros em 2022, segundo dados do Censo 2022 divulgados na sexta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A pesquisa mostra que 82,5% dos moradores têm seus resíduos sólidos coletados diretamente no domicílio por serviços de limpeza.

Leia mais »
Risco Ambiental Fármacos Esgoto

Avaliação de risco ambiental de fármacos e desreguladores endócrinos presentes no esgoto sanitário brasileiro

Este estudo investigou a ocorrência, remoção e impacto na biota aquática de 19 contaminantes de preocupação emergente (CEC) comumente reportados no esgoto brasileiro bruto e/ou tratado. Para 14 CEC (E1, E2, EE2, GEN, DCF, PCT, BPA, IBU, NPX, CAF, TMP, SMX, CIP, LEV), sua presença em esgoto tratado apresentou um alto risco ambiental em pelo menos 2 dos 6 cenários de diluição considerados.

Leia mais »