saneamento basico
ABC Materiais Descartáveis

ABC recolheu cerca de 780 toneladas de materiais descartáveis em 2023

ABC Materiais Descartáveis

Por: Henrique Araújo

Em celebração ao Dia Mundial da Educação Ambiental (26 de janeiro), as prefeituras do ABC contabilizaram um marco importante na causa da educação ambiental: cerca de 780 toneladas de materiais descartáveis foram recebidos em 2023.

São 125 toneladas a mais do que o registrado em 2022.

A meta é a de manter o crescimento de materiais coletados, e as cidades promovem iniciativas de conscientização para o descarte sustentável, além de campanhas de troca para incentivar a coleta em 2024.

Para 2024, Mauá discute novas metas para o descarte de resíduos, como a ampliação do volume recolhido e aumento da área de atuação. Além dos programas Mauá Recicla e Troca Verde, que visam conscientizar sobre o descarte consciente, o município quer conectar as iniciativas a datas, como o Dia Mundial da Limpeza, Dia Mundial da Água e Dia Mundial do Meio Ambiente. Em 2022, a cidade coletou 101 toneladas de resíduos descartáveis, e em 2023, arrecadou 172 toneladas.

Em São Bernardo, foram arrecadados, em 2022 e 2023, 13 toneladas e 12 toneladas de materiais descartáveis, respectivamente. A perspectiva é que haja aumento no recolhimento do material reciclável, que contribuirá para redução da quantidade de material encaminhado ao aterro sanitário e redução dos impactos ambientais. A Prefeitura também almeja criar campanhas de educação ambiental que possam contribuir, gradualmente, para o aprimoramento do serviço de coleta seletiva.

Descarte e separação do lixo

O Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), responsável pela gestão dos serviços de resíduos sólidos na cidade, estuda ampliar o número de comunidades atendidas pelo programa Moeda Verde, com 30 locais até o fim de 2024. Outra medida será a abertura da Estação de Coleta Parque Marajoara, num total de 30 ecopontos distribuídos pelo município.

A autarquia segue com o trabalho do drive-thru do resíduo eletroeletrônico, Breshopping Sustentável, Gincana Ecológica e o Moeda Pet. Graças aos programas de coleta seletiva promovidos pela Prefeitura, foi possível a coleta de nove toneladas de resíduos descartáveis em 2022, e 11 toneladas em 2023.

Maior coleta da região

Ribeirão Pires contabilizou a maior coleta da região ao alcançar 305 toneladas de itens descartáveis em 2022. E aumentar a quantidade para 354 toneladas este ano. Para 2024, o objetivo é reforçar o apoio à Cooperpires. Centro de catadores e catadoras de materiais recicláveis, que realizam a separação dos materiais recolhidos, além de ações de divulgação e incentivo na cidade.

Segundo a Prefeitura, o projeto para este ano envolve a conscientização da população com objetivo de aumentar a quantidade de material coletado para reciclagem.

Já em Diadema, o investimento envolve o “Recicla Diadema”, programa que faz a coleta porta a porta de materiais recicláveis, além do investimento na educação ambiental da população para aumentar o volume coletado. Com o programa, o município recolheu o total de 454 toneladas desde a inauguração do projeto, em 2022, até o momento.

São Caetano e Rio Grande da Serra não responderam sobre os planos para o descarte de materiais até o fechamento desta reportagem.

Descarte sustentável

A participação dos órgãos públicos em iniciativas que prezam pelo descarte sustentável de materiais colabora diretamente com a qualidade de vida dos moradores. João Carlos Mucciacito, professor no curso de pós-graduação de Gestão Ambiental na Fundação Santo André. Comenta como a parceria entre prefeituras e munícipes é importante para a preservação do meio ambiente.

“Cada um de nós tem um papel ao fazer escolhas conscientes sobre nossos hábitos de consumo. O envolvimento da comunidade em programas como a organização de ações de limpeza e a promoção de campanhas de conscientização, principalmente por parte do poder público municipal, promove um senso de gestão ambiental e ação coletiva em prol de um ambiente mais limpo e saudável”, diz.

Mucciacito reforça que as cidades da região têm contribuído com a questão da sustentabilidade, e tem notado maior mobilização da população com as iniciativas. “De forma geral, as prefeituras têm feito a lição de casa e utilizam mecanismos sociais, como moedas de trocas, que têm sensibilizado os munícipes no sentido de conscientizar o descarte sustentável de resíduos”, diz.

Fonte: RD.

Últimas Notícias:
Descarte Correto de Resíduos

Saiba como descartar resíduos corretamente e evitar doenças como a dengue

Além de crime ambiental, o descarte irregular de resíduos sólidos traz diversos prejuízos ao meio ambiente e à população. Estes pontos se tornam ambientes propícios para a proliferação de vetores de doenças, levando às situações de alagamentos em período de chuva, comprometendo a qualidade do ambiente e da paisagem do local, além de gerar o aumento dos custos públicos com a remoção do material descartado de forma incorreta e também dos gastos com saúde pública.

Leia mais »
Contrato Sabesp Vale do Paraíba

Novo contrato da Sabesp prevê aporte de R$ 18,6 bilhões no Vale do Paraíba até 2060

Atualmente em consulta pública, o novo contrato da Sabesp encontra-se em processo de desestatização, proposto pelo governo do estado de São Paulo. Os investimentos estão previstos em R$ 18,6 bilhões até o ano de 2060, no Vale do Paraíba e Litoral Norte. Cerca de R$ 5 bilhões serão destinados à universalização do saneamento básico nas 28 cidades atendidas pela Sabesp na região até 2029. As obras que pretendem levar água potável, coleta e tratamento de esgoto para toda a população, foram definidas com as prefeituras.

Leia mais »
Dmae Fumaça Ligações Irregulares

Dmae de Uberlândia/MG vai iniciar testes de fumaça para identificar ligações irregulares de esgoto

A partir da próxima segunda-feira (4), o Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) iniciará testes de fumaça para detectar ligações irregulares na rede de esgoto do município. O primeiro bairro atendido será a região do bairro Pampulha. O local em questão foi escolhido para iniciar os trabalhos devido ao grande número de chamados para desobstrução de rede, especialmente em período de chuva. Futuramente, outros bairros da cidade receberam os mesmos testes.

Leia mais »
Manejo de Resíduos Biometano Brasileiro

Ao custo global de R$ 3,1 tri, manejo de resíduos pode virar negócio, como o biometano brasileiro

Segundo alerta feito pela ONU nesta quarta-feira, 28, o volume de resíduos no mundo, que atingiu 2,3 bilhões de toneladas em 2023, continuará crescendo exponencialmente, até 3,8 bilhões de toneladas até meados deste século. A crise será ainda mais grave nos países onde os métodos de tratamento ainda são poluentes: aterros sanitários (contaminação do solo, emissões de poluentes e gases de efeito estufa, como o metano) e incineração sem recuperação.

Leia mais »
Sanasa Campinas Saneamento Básico

Campinas tem saneamento superior à média nacional

Dados do “Censo 2022: Características dos domicílios – Resultados do universo”, publicados na sexta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) confirmam a elevação dos indicadores de moradores com acesso ao saneamento básico em Campinas.

Leia mais »