saneamento basico

CESAN dá seguimento a importante Projeto de Reuso de Esgoto para fins industriais

PROCEDIMENTO DE MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE – PMI 01/2017

Em prosseguimento ao procedimento acima, a CESAN publicou, em 02/05/2017 a relação das empresas e pessoas físicas autorizadas a realizarem os estudos de viabilidade técnica, econômico-financeira e jurídico institucional, visando a estruturação e modelagem de projeto de tratamento de esgotos sanitários, para fins de reuso industrial:

  • AEGEA SANEAMENTO E PARTICIPAÇÕES S/A;
  • ANDRADE GUTIERREZ ENGENHARIA S/A;
  • ANTONIO CARLOS FERREIRA DA SILVA;
  • CENTROPROJEKT DO BRASIL S/A;
  • CONEPP CONSULTORIA LTDA E PARCEIROS;
  • DEGREMONT TRATAMENTO DE ÁGUA LTDA;
  • ENFIL S/A CONTROLE AMBIENTAL;
  • ERNST & YOUNG ASSESSORIA EMPRESARIAL LTDA;
  • FINEGGI CAPITAL SERVIÇOS FINANCEIROS LTDA;
  • GS INIMA BRASIL LTDA;
  • NORMATEL ENGENGARIA LTDA E PARCEIROS;
  • ODEBRECHT AMBIENTAL PARTICIPAÇÕES EM NEGÓCIOS INDUSTRIAIS S/A;
  • PCE PROJETOS E CONSULTORIA DE ENGENHARIA LTDA E PARCEIROS;
  • SANEVIX ENGENHARIA LTDA;
  • SISTEMAS URBANOS ENGENHARIA;
  • VA TECH WABAG;
  • VITÓRIA AMBIENTAL.

O Edital de Chamamento Público de Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) foi lançado em 20/03/2017, em evento realizado no Palácio Anchieta, com a presença de Governador Paulo Hartung, do Diretor Presidente da CESAN, Pablo Andreão, e do Secretário Estadual de Desenvolvimento, José Eduardo Azevedo, além de representantes de industrias, Secretarias de Estado, Agência de Regulação de Serviços Públicos (ARSP), Ministério Público, Associação de Moradores do Jardim Camburi, e Prefeitura de Vitória, entre outros.

A entrega dos estudos pelas empresas autorizadas deverá ocorrer entre Julho e Agosto do corrente ano.
Todos os custos para a elaboração dos estudos são de responsabilidade das respectivas empresas. Apenas a empresa selecionada será reembolsada dos custos dos estudos.

A avaliação dos estudos, será feita mediante metodologia de pontuação, cujos critérios estão descritos nos documentos do Edital.

Uma vez comprovada a viabilidade do projeto e sua compatibilidade com a realidade do mercado, em termos de custos, terá início a fase seguinte, que é a licitação de uma concessão para implantar as obras, e operar o sistema, por um prazo superior a 20 anos.

O projeto consiste essencialmente na implantação de novo sistema de tratamento de esgotos, em substituição ao existente, da ETE Camburi, onde o efluente tratado, apresente as características adequadas para reuso na indústria, conforme resumido no quadro abaixo:

O sistema deverá produzir 500 l/s

Tratando essencialmente os esgotos tratados na ETE Camburi, e podendo considerar, adicionalmente, a utilização dos efluentes das seguintes outras ETEs da CESAN, para completar a capacidade nominal do sistema:

  • ETE Mulembá I
  • ETE Mulembá II
  • ETE Manguinhos
  • ETE CIVIT II

O Governador Paulo Hartung ressalta que este projeto está conectado com um conjunto de ações e medidas desenvolvidas pelo Poder Executivo Estadual na busca de soluções para otimização, preservação e aumento da produção dos recursos hídricos no Estado. “A ideia deste projeto é dobrar a capacidade de tratamento, em uma área um terço menor da atual e produzir efluente de melhor qualidade. Neste momento estamos atuando na unidade de Camburi e, mais à frente, vamos desenvolver esse procedimento em outras estações de tratamento”, adiantou Paulo Hartung.

Para Pablo Andreão, diretor-presidente da CESAN, o uso do efluente das ETEs, além de representar um avanço no aproveitamento do recurso hídrico, representa uma melhor utilização dos ativos investidos nas Estações de Tratamento, sem falar na contribuição para a gestão da crise hídrica, economia financeira para quem compra, pois o valor é mais baixo do que o da água potável. “A crise hídrica que atingiu o Espírito Santo nos últimos dois anos impõe à sociedade e ao Governo a necessidade de fortalecer ações de sustentabilidade ambiental, sejam elas individuais ou coletivas.

Este projeto se torna sustentável, pois reduz na mesma proporção a captação de água em corpos hídricos cuja capacidade de fornecimento de água bruta é limitada”, afirma.

Em termos práticos, o reuso de até 500 l/s, significa uma redução de aproximadamente 20% na captação do Rio Santa Maria da Vitória, ademais de proporcionar a modernização da ETE Camburi, com a utilização de tecnologias avançadas de tratamento, permitindo eficiências superiores a 90% e eliminação da emissão de odores, comemoram as autoridades Governamentais.

Clovis Betti
Consultor
[email protected]

FONTE: CESAN

Últimas Notícias:
greenTalks Sustentabilidade de Embalagens

greenTalks entrevista Bruno Pereira, CEO da Ecopopuli, sobre sustentabilidade de embalagens

O segundo episódio da temporada 2024 do videocast greenTalks – uma iniciativa pioneira entre a green4T e NEO MONDO para discutir o papel fundamental da tecnologia na promoção de um futuro mais sustentável – tem como entrevistado especial Bruno Pereira, Especialista em Sustentabilidade Positiva, Líder do Comitê de Sustentabilidade da Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) e CEO da Ecopopuli.

Leia mais »
Gestão Resíduos Sólidos Urbanos

Estudo aponta caminhos para a gestão de resíduos sólidos urbanos

Apenas a cidade de São Paulo produz cerca de 20 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) todos os dias, sendo 12 mil domiciliares e 8 mil da limpeza urbana, decorrentes de atividades de varrição, recolhimento de restos de feiras, podas e capinas. Considerando somente as 12 mil toneladas produzidas nas residências, isso dá uma média de aproximadamente 1 quilo de lixo por habitante ao dia.

Leia mais »
Lei do Bem Cagece

Lei do Bem: Cagece alcança R$ 3,6 milhões em benefícios fiscais através de investimentos em projetos de inovação tecnológica

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) é pioneira no Ceará em aliar os investimentos em projetos de inovação tecnológica e transformá-los em benefícios fiscais. Por meio da chamada “Lei do Bem” (nº 11.196/2005), a companhia conseguiu rastrear e inserir junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação um total de R$ 17 milhões, aportados em projetos de inovação nos últimos três anos, rendendo um retorno total de R$ 3,6 milhões em benefícios.  

Leia mais »
Política de Gerenciamento Resíduos Sólidos

Política de gerenciamento de resíduos sólidos em instituições públicas

O presente estudo aborda a problemática ambiental da geração de resíduos sólidos e a inadequação do gerenciamento destes nas instituições públicas. Considerando as limitações das opções de destinação final para os resíduos, é imprescindível minimizar as quantidades utilizadas dentro destas organizações por meio da redução, reutilização e reciclagem. Diante da Política Nacional de Resíduos Sólidos e em consonância com a agenda 2030, busca-se contribuir e apontar caminhos para o enfrentamento da grave questão.

Leia mais »