saneamento basico

Fotos mostram água barrenta saindo de torneiras de Macapá

Abrir a torneira e perceber uma água com cor amarelada tornou-se comum em diferentes bairros de Macapá. Internautas estão publicando fotos nas redes sociais para mostrar como o líquido está chegando às residências. A situação, segundo eles, acontece de forma aleatória.

A Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa) informou que as reclamações sobre o problema acontecem há pelo menos duas semanas, e que, após vistorias, foram identificadas falhas no registro da rede de distribuição. Com isso, a água ainda em tratamento estaria atravessando os filtros de limpeza e chegando às casas dos consumidores.

O diretor operacional da Caesa, Leandro Passos, disse que para manutenção da rede e solução do problema haverá interrupção no fornecimento de água para correção. A ausência dos serviços vai atingir os bairros Araxá e Pedrinhas na quarta-feira (24), no horário de 8h às 12h.

A dona de casa Maria de Souza, de 65 anos, moradora do bairro Trem, na Zona Sul da capital, disse que quando foi lavar louça no domingo (21), encontrou a água suja.

“Não foi a primeira vez que aconteceu isso, mas não é tão comum. Ás vezes, falta água, e, quando volta, vem barrenta desse jeito, parece um ‘caldo-de-cana’. Quando voltei para casa, eu fui lavar louça e vi que estava assim. Nem lavei mais. Não confio”, disse a dona de casa.
Segundo Maria de Souza, a cor da água normalizou na manhã de segunda-feira.

Ao colocar a água na banheira para dar banho na filha de 8 meses, o estudante Yan Maciel, de 24 anos, também viu a água turva. O caso aconteceu no bairro Laguinho, Zona Norte da cidade.

“Constantemente a água daqui de casa vem suja, bem marrom mesmo. Quando a gente enche o balde, não dá para ver o fundo. Eu sou obrigado a dar banho na minha filha com essa água de má qualidade, que a gente sabe que faz mal para a saúde de qualquer pessoa”, relatou o estudante.

Segundo Maciel, há dias em que a água aparece limpa, mas muitas vezes o líquido desce das torneiras sujo.
“Se não fosse o filtro que temos, nós teríamos que beber essa água que vem da rua, também para fazer comida. Imagina como é a situação para pessoas que não têm filtro em casa. A gente sabe que foi feito investimento em saneamento básico, mas não vê resultado disso”, acrescentou o estudante.

No dia 14 de fevereiro, um morador do bairro Zerão, Zona Sul, disse que foi surpreendido ao ver a água com uma coloração barrenta e com mau cheiro saindo de uma das torneiras da casa dos pais. Ele também publicou as fotos em uma rede social e contou que a água permaneceu caindo dessa forma por cerca de uma hora, e depois voltou ao normal.

Na época, a Caesa pediu que o dono da casa procurasse a sede da estatal para abrir uma ordem de serviço solicitando a vistoria da rede de distribuição da residência. O diretor operacional da empresa reforça que todas as reclamações devem ser notificadas para que as equipes possam ser deslocadas rapidamente com o objetivo solucionar as falhas.

Fonte: G1
Foto: Maria de Souza/Arquivo Pessoal

Últimas Notícias:

#Comprometimento e Responsabilidade Técnica

Desde o início da criação da Comissão CE.010:105.007 – Comissão de Estudos de Produtos Químicos para Saneamento Básico, Água e Esgoto da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), em março de 2004, atuo como profissional voluntário e imparcial em prol da sociedade brasileira. Esta Comissão faz parte do CB-10, Comitê Brasileiro de Química da ABNT.

Leia mais »
Cagece Rede Esgoto Chuvas

Cagece orienta sobre cuidados com a rede de esgoto durante período chuvoso

Com o início quadra chuvosa em todo o Ceará, os cuidados com as redes de esgoto e de drenagem precisam ser redobrados, e para evitar obstruções, extravasamentos e alagamentos, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) orienta que a população faça o uso correto dos dois sistemas. Dentre as principais orientações: não destinar água de chuva e lixo para a rede de esgoto da Cagece.

Leia mais »
Concessão Saneamento Itaú de Minas

Concessão do saneamento de Itaú de Minas já tem interessadas

Pelo menos duas empresas de saneamento do setor privado manifestaram interesse na concessão do serviço em Itaú de Minas, no Sul do Estado, durante a etapa de consulta pública, concluída em 21 de janeiro deste ano. As empresas são a Cristalina Saneamento e a Orbis Ambiental, que também disputou a licitação do serviço em Alpinópolis, cidade da mesma região e de tamanho similar a Itaú.

Leia mais »