saneamento basico

Sabesp e a Prefeitura de Diadema assinam o contrato de concessão de serviços de água e saneamento

Nesta terça-feira, 18 de março, a Prefeitura de Diadema e a Sabesp assinaram o contrato de concessão dos serviços de água e saneamento na cidade. Após quase 21 anos a empresa de saneamento volta a cuidar da prestação desses serviços no município, e tem dez dias a partir da assinatura para assumir as operações.

O retorno da Sabesp a Diadema foi a solução encontrada pelo Prefeito de Diadema para liquidar a dívida de R$ 1,2 bilhão da Saned com a estatal paulista, sem prejudicar seus 300 funcionários, que serão absorvidos pela companhia, e de transformar um débito em investimento para melhorar a prestação de serviços aos seus quase 400 mil moradores.
Em seu discurso durante o ato de concessão, o prefeito Lauro Michels destacou que houve muita discussão “para que os interesses dos funcionários da Saned e do povo de Diadema fosse respeitado. A Sabesp não apenas herda os funcionários da Saned, herda também os contratos que a empresa municipal possuía com o governo federal por meio do PAC, que deverá ajudar muitas pessoas de locais como Sítio Joaninha, Caviúna e Iguassu”.
O chefe do Executivo destacou ainda que trocou uma dívida por investimentos, que serão usados na melhoria da qualidade de vida dos munícipes. “Vamos conseguir levar mais desenvolvimento para a região Sul da cidade, que tem grande vulnerabilidade social, e fornecer abastecimento digno, além de cuidar melhor das áreas de lazer locais”, disse.
Com o acordo, serão investidos R$ 434 milhões em diversas obras e ações, sendo que, desse total, R$ 159 milhões serão aplicados exclusivamente no município. Somam-se ainda outros R$ 275 milhões de investimentos no sistema compartilhado – melhorias nas Estações de Tratamento de Água e Esgoto que atendem Diadema e municípios vizinhos, além de coletores-tronco e adutoras que beneficiam mais de uma cidade.
Além desses R$ 434 milhões, serão repassados R$ 95 milhões ao município. Esse valor será utilizado pela Prefeitura para promover obras e melhorias em saneamento ambiental, com intervenções em mais de 360 áreas.
O contrato tem prazo de 30 anos e prevê em primeiro lugar a universalização dos serviços, seguida da manutenção dos índices universalizados e a melhoria contínua da qualidade dos serviços. A concessão também estipula a revisão quadrienal do contrato, garantindo assim a transparência e o cumprimento das metas.
Metas da Sabesp para abastecimento de água
A cidade receberá novos equipamentos e terá obras para expansão do sistema integrado de abastecimento, reserva, renovação e implantação de novas redes de distribuição, aumentando a oferta de água à população.
Dentre os principais investimentos em água, destacam-se:
-Melhoria do abastecimento da região norte de Diadema, incluindo os bairros Campanário, Taboão e Canhema;
-Conclusão da Adutora Nações – Parque Real;
-Conclusão do segundo reservatório para o setor Eldorado;
-Reforço de rede de distribuição para melhoria da região do Eldorado;
-Implantação de setorização voltado ao controle de pressão nas redes de distribuição;
-Obras de implantação de redes e ligações para o crescimento vegetativo.
Coleta e tratamento de esgoto
Também receberão investimentos o sistema de esgotamento sanitário, que compreende redes coletoras, estações de bombeamento e as grandes tubulações (ou coletores-tronco) que levarão os esgotos até a Estação de Tratamento de Esgotos – ETE ABC, da Sabesp.
Os principais investimentos no sistema de esgotamento sanitário da cidade são:
-Conclusão do coletor-tronco Curral Grande;
-Conclusão do coletor-tronco Canhema;
-Elaboração do projeto e obras do coletor-tronco Couros;
-Coletor-tronco Monteiros e núcleos habitacionais;
-Ação integrada de saneamento em áreas de baixa renda;
-Saneamento integrado nos bairros Marilene/Vila Popular.
Fonte: http://www.diadema.sp.gov.br/cidadao/noticia/8885-sabesp-e-a-prefeitura-de-diadema-assinam-o-contrato-de-concessao-de-servicos-de-agua-e-saneamento.html
Últimas Notícias:
Projetos ESG Resultados no Saneamento

Projetos ESG e seus resultados no saneamento

Projetos ESG são práticas adotadas por empresas com base em critérios ambientais, sociais e de governança corporativa. A implementação bem-sucedida de projetos ESG reduz riscos e impactos sociais, ambientais e financeiros das operações. Dessa forma, atraem investidores e contribuem para a sustentabilidade das atividades.

Leia mais »
Descarte Correto de Resíduos

Saiba como descartar resíduos corretamente e evitar doenças como a dengue

Além de crime ambiental, o descarte irregular de resíduos sólidos traz diversos prejuízos ao meio ambiente e à população. Estes pontos se tornam ambientes propícios para a proliferação de vetores de doenças, levando às situações de alagamentos em período de chuva, comprometendo a qualidade do ambiente e da paisagem do local, além de gerar o aumento dos custos públicos com a remoção do material descartado de forma incorreta e também dos gastos com saúde pública.

Leia mais »
Contrato Sabesp Vale do Paraíba

Novo contrato da Sabesp prevê aporte de R$ 18,6 bilhões no Vale do Paraíba até 2060

Atualmente em consulta pública, o novo contrato da Sabesp encontra-se em processo de desestatização, proposto pelo governo do estado de São Paulo. Os investimentos estão previstos em R$ 18,6 bilhões até o ano de 2060, no Vale do Paraíba e Litoral Norte. Cerca de R$ 5 bilhões serão destinados à universalização do saneamento básico nas 28 cidades atendidas pela Sabesp na região até 2029. As obras que pretendem levar água potável, coleta e tratamento de esgoto para toda a população, foram definidas com as prefeituras.

Leia mais »
Dmae Fumaça Ligações Irregulares

Dmae de Uberlândia/MG vai iniciar testes de fumaça para identificar ligações irregulares de esgoto

A partir da próxima segunda-feira (4), o Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) iniciará testes de fumaça para detectar ligações irregulares na rede de esgoto do município. O primeiro bairro atendido será a região do bairro Pampulha. O local em questão foi escolhido para iniciar os trabalhos devido ao grande número de chamados para desobstrução de rede, especialmente em período de chuva. Futuramente, outros bairros da cidade receberam os mesmos testes.

Leia mais »
Manejo de Resíduos Biometano Brasileiro

Ao custo global de R$ 3,1 tri, manejo de resíduos pode virar negócio, como o biometano brasileiro

Segundo alerta feito pela ONU nesta quarta-feira, 28, o volume de resíduos no mundo, que atingiu 2,3 bilhões de toneladas em 2023, continuará crescendo exponencialmente, até 3,8 bilhões de toneladas até meados deste século. A crise será ainda mais grave nos países onde os métodos de tratamento ainda são poluentes: aterros sanitários (contaminação do solo, emissões de poluentes e gases de efeito estufa, como o metano) e incineração sem recuperação.

Leia mais »