saneamento basico

Conheça mais sobre o revestimento mineral de proteção química da PENETRON

Cristalizantes da PENETRON impermeabilizam e protegem a estrutura de concreto armado na região em contato com o efluente.

 

Situada na grande São Paulo, a estação de tratamento de efluentes de Barueri, a maior do Brasil, trata o esgoto da cidade de São Paulo. A estação elevatória de esgoto de Nova Piqueri, faz parte da atualização da usina de Barueri. Neste projeto, foram utilizados produtos da família de cristalizantes da PENETRON (Waterplug, Penetron e Penecrete Mortar) no intuito de impermeabilizar e proteger a estrutura de concreto armado na região em contato com o efluente e impermeabilizar contra a pressão negativa da água do solo.

 

Aplicação de Penetron ARC por projeção

 

A profundidade dessa elevatória é de 23 m, ao lado do rio Tietê. Na região denominada zona de gás dessa estação elevatória, acima do nível do efluente, foi utilizado um revestimento mineral de proteção química único, Penetron ARC, que possui a capacidade de resistir a ataques químicos de ácido sulfúrico com pH igual a 1.

 

PRODUTOS UTILIZADOS

 

O WATERPLUG é uma argamassa de pega rápida à base de cimento, projetado para reparo rápido de concreto sujeito a pressão hidrostática, vazamentos ativos ou embaixo d’água.

 

O PENETRON é um material de impermeabilização por cristalização integral, aplicado superficialmente, que impermeabiliza e protege o concreto em profundidade.

 

O PENECRETE MORTAR é uma argamassa cimentícia de impermeabilização por cristalização integral, pré dosada. Também utilizada para reparo e selamento do concreto.

 

O PENETRON ARC é um ativo revestimento protetor mineral especificamente desenvolvido para condições anaeróbicas. É aplicado em superfícies de concreto com áreas onde condições anaeróbicas produzem ácidos fortes na zona de gás.

 

Para maiores informações, entre em contato com a Penetron. 

 

 

 

Últimas Notícias:
Risco Ambiental Fármacos Esgoto

Avaliação de risco ambiental de fármacos e desreguladores endócrinos presentes no esgoto sanitário brasileiro

Este estudo investigou a ocorrência, remoção e impacto na biota aquática de 19 contaminantes de preocupação emergente (CEC) comumente reportados no esgoto brasileiro bruto e/ou tratado. Para 14 CEC (E1, E2, EE2, GEN, DCF, PCT, BPA, IBU, NPX, CAF, TMP, SMX, CIP, LEV), sua presença em esgoto tratado apresentou um alto risco ambiental em pelo menos 2 dos 6 cenários de diluição considerados.

Leia mais »
greenTalks Sustentabilidade de Embalagens

greenTalks entrevista Bruno Pereira, CEO da Ecopopuli, sobre sustentabilidade de embalagens

O segundo episódio da temporada 2024 do videocast greenTalks – uma iniciativa pioneira entre a green4T e NEO MONDO para discutir o papel fundamental da tecnologia na promoção de um futuro mais sustentável – tem como entrevistado especial Bruno Pereira, Especialista em Sustentabilidade Positiva, Líder do Comitê de Sustentabilidade da Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) e CEO da Ecopopuli.

Leia mais »
Gestão Resíduos Sólidos Urbanos

Estudo aponta caminhos para a gestão de resíduos sólidos urbanos

Apenas a cidade de São Paulo produz cerca de 20 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) todos os dias, sendo 12 mil domiciliares e 8 mil da limpeza urbana, decorrentes de atividades de varrição, recolhimento de restos de feiras, podas e capinas. Considerando somente as 12 mil toneladas produzidas nas residências, isso dá uma média de aproximadamente 1 quilo de lixo por habitante ao dia.

Leia mais »