saneamento basico
Potiguares projeto de saneamento

Executivos debatem o futuro do saneamento

Imagem Ilustrativa

BNDES comemora 70 anos e executivos conversam sobre a evolução no setor de saneamento

O presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Gustavo Montezano, e ministro do Ministério do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira, abriram uma roda de conversas sobre a evolução no setor de saneamento que está transformando a vida de milhões de brasileiros, nesta segunda-feira, dia 6 de junho.

Um dos executivos convidado para o evento foi o CEO do Grupo Allonda, Leo Cesar Melo, que compôs a mesa “Novos Investidores: expectativas e desafios dos novos operadores”. A Allonda, no final de 2021, em um consórcio com a Conasa, venceu um dos blocos do leilão para concessão dos serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário de Unidades Regionais de Saneamento, em Alagoas.

“Vivemos em um país enorme e extremamente politizado, cheio de desafios empresariais e jurídicos. Mas os projetos do BNDES trazem algo a mais, que é uma segurança jurídica. É preciso segurança jurídica para poder investir. O que nos fez entrar na área de saneamento foi ter um projeto com boa segurança jurídica e de investimento”, disse o CEO da Allonda.

Pelos próximos 35 anos, a empresa será a responsável pela expansão serviço de saneamento da população do Agreste e Sertão do estado alagoano. Para Melo, isso vai melhorar os indicadores e reduzir gastos públicos na área da saúde, aumentar o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), gerar emprego e renda, além de aumento nos investimentos e na arrecadação de impostos.

Sob o título “Construindo Futuros no Saneamento”, o evento foi organizado em comemoração aos 70 anos do BNDES.

 

Fonte: manezinhonews

Últimas Notícias:
greenTalks Sustentabilidade de Embalagens

greenTalks entrevista Bruno Pereira, CEO da Ecopopuli, sobre sustentabilidade de embalagens

O segundo episódio da temporada 2024 do videocast greenTalks – uma iniciativa pioneira entre a green4T e NEO MONDO para discutir o papel fundamental da tecnologia na promoção de um futuro mais sustentável – tem como entrevistado especial Bruno Pereira, Especialista em Sustentabilidade Positiva, Líder do Comitê de Sustentabilidade da Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) e CEO da Ecopopuli.

Leia mais »
Gestão Resíduos Sólidos Urbanos

Estudo aponta caminhos para a gestão de resíduos sólidos urbanos

Apenas a cidade de São Paulo produz cerca de 20 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) todos os dias, sendo 12 mil domiciliares e 8 mil da limpeza urbana, decorrentes de atividades de varrição, recolhimento de restos de feiras, podas e capinas. Considerando somente as 12 mil toneladas produzidas nas residências, isso dá uma média de aproximadamente 1 quilo de lixo por habitante ao dia.

Leia mais »
Lei do Bem Cagece

Lei do Bem: Cagece alcança R$ 3,6 milhões em benefícios fiscais através de investimentos em projetos de inovação tecnológica

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) é pioneira no Ceará em aliar os investimentos em projetos de inovação tecnológica e transformá-los em benefícios fiscais. Por meio da chamada “Lei do Bem” (nº 11.196/2005), a companhia conseguiu rastrear e inserir junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação um total de R$ 17 milhões, aportados em projetos de inovação nos últimos três anos, rendendo um retorno total de R$ 3,6 milhões em benefícios.  

Leia mais »
Política de Gerenciamento Resíduos Sólidos

Política de gerenciamento de resíduos sólidos em instituições públicas

O presente estudo aborda a problemática ambiental da geração de resíduos sólidos e a inadequação do gerenciamento destes nas instituições públicas. Considerando as limitações das opções de destinação final para os resíduos, é imprescindível minimizar as quantidades utilizadas dentro destas organizações por meio da redução, reutilização e reciclagem. Diante da Política Nacional de Resíduos Sólidos e em consonância com a agenda 2030, busca-se contribuir e apontar caminhos para o enfrentamento da grave questão.

Leia mais »