saneamento basico
residuos-solidos

Governo do Estado firma acordo de gerenciamento de resíduos sólidos na Grande SP

Plano de trabalho estabelece a cooperação entre os diversos integrantes do Consórcio Intermunicipal da Região Oeste

esta segunda-feira (17/2), a Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA) e o Consórcio Intermunicipal da Região Oeste (Cioeste) assinaram um protocolo de intenções para a gestão e o gerenciamento de resíduos sólidos nos dez municípios que compõem a entidade.

O plano de trabalho prevê o estabelecimento de condições de cooperação técnica entre os municípios de Araçariguama, Barueri, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Santana de Parnaíba e Vargem Grande Paulista para o desenvolvimento e execução conjunta de programas e projetos com foco em resíduos sólidos.

O documento foi assinado em reunião no gabinete da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado (SIMA), pelo subsecretário de Infraestrutura da pasta, Glaucio Atorre Penna, representando o secretário Marcos Penido, e pelo presidente do Cioeste e prefeito de Santana de Parnaíba, Elvis Cesar.

Também rubricaram o documento os prefeitos Josué Ramos, de Vargem Grande, e Gregório Maglio, de Pirapora, além de Francisco Maciel, secretário-executivo do consórcio.

LEIA TAMBÉM: GOVERNO DO ESTADO DE SP E CONSÓRCIO DEBATEM OBRAS DE DRENAGEM E RESÍDUOS SÓLIDOS

Ações conjuntas

Com apoio do Estado, os municípios desenvolverão ações conjuntas, como a elaboração de material técnico, diagnósticos e programas de capacitação para disseminar conhecimento e promover a educação ambiental, além da implantação de ferramentas de planejamento e gestão em soluções regionalizadas, com arranjos produtivos diferenciados.

No início da reunião, o coordenador do Comitê de Integração de Resíduos Sólidos (CIRS), José Valverde, ressaltou a importância estratégica do acordo de cooperação, que facilita um plano regional e a otimização de recursos.

“Em 2019, fizemos um trabalho de estruturar ferramentas para o correto tratamento dos Resíduos Sólidos Urbanos e a organização regional e o consorciamento possibilitam colocar essas ações em prática”, salienta.

O subsecretário Glaucio Atorre Penna pontuou que os consórcios facilitam a personalização da atuação da pasta em cada região do Estado.

“Estamos quebrando paradigmas na questão dos aterros e da gestão dos resíduos e é uma grata surpresa a participação maciça dos municípios com essa regionalização”, avalia.

Pesquisa e desenvolvimento

O gestor também comentou que a SIMA tem assinado termos de cooperação com as universidades, visando à pesquisa e ao desenvolvimento tecnológico na construção de soluções.

No fim do encontro, o prefeito Elvis Cesar elencou iniciativas que em prática no município de Santana de Parnaíba.

“Fazemos calçadas e asfalto de resíduos da construção civil reciclados. Nossa cooperativa de coleta seletiva é modelo em todo o Estado, gerando hoje 85 empregos diretos. Com o consórcio, iremos triar resíduos e expandir ainda mais essas ações. Queremos ser um polo de inovação e tecnologia”, declarou o presidente do Cioeste.

Fonte: São Paulo.

Últimas Notícias:
greenTalks Sustentabilidade de Embalagens

greenTalks entrevista Bruno Pereira, CEO da Ecopopuli, sobre sustentabilidade de embalagens

O segundo episódio da temporada 2024 do videocast greenTalks – uma iniciativa pioneira entre a green4T e NEO MONDO para discutir o papel fundamental da tecnologia na promoção de um futuro mais sustentável – tem como entrevistado especial Bruno Pereira, Especialista em Sustentabilidade Positiva, Líder do Comitê de Sustentabilidade da Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) e CEO da Ecopopuli.

Leia mais »
Gestão Resíduos Sólidos Urbanos

Estudo aponta caminhos para a gestão de resíduos sólidos urbanos

Apenas a cidade de São Paulo produz cerca de 20 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) todos os dias, sendo 12 mil domiciliares e 8 mil da limpeza urbana, decorrentes de atividades de varrição, recolhimento de restos de feiras, podas e capinas. Considerando somente as 12 mil toneladas produzidas nas residências, isso dá uma média de aproximadamente 1 quilo de lixo por habitante ao dia.

Leia mais »
Lei do Bem Cagece

Lei do Bem: Cagece alcança R$ 3,6 milhões em benefícios fiscais através de investimentos em projetos de inovação tecnológica

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) é pioneira no Ceará em aliar os investimentos em projetos de inovação tecnológica e transformá-los em benefícios fiscais. Por meio da chamada “Lei do Bem” (nº 11.196/2005), a companhia conseguiu rastrear e inserir junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação um total de R$ 17 milhões, aportados em projetos de inovação nos últimos três anos, rendendo um retorno total de R$ 3,6 milhões em benefícios.  

Leia mais »
Política de Gerenciamento Resíduos Sólidos

Política de gerenciamento de resíduos sólidos em instituições públicas

O presente estudo aborda a problemática ambiental da geração de resíduos sólidos e a inadequação do gerenciamento destes nas instituições públicas. Considerando as limitações das opções de destinação final para os resíduos, é imprescindível minimizar as quantidades utilizadas dentro destas organizações por meio da redução, reutilização e reciclagem. Diante da Política Nacional de Resíduos Sólidos e em consonância com a agenda 2030, busca-se contribuir e apontar caminhos para o enfrentamento da grave questão.

Leia mais »