saneamento basico
tubos-concreto

Atualização das Normas Técnicas Brasileiras de Tubos e Poços de Visita em concreto

O ano de 2020 traz novidades para o setor de infraestrutura e saneamento no Brasil, entre elas, a publicação da versão atualizada da ABNT NBR 8890 –  Tubo de concreto de seção circular para água pluvial e esgoto sanitário.

Fabricantes e consumidores desse produto devem ficar atentos às novas exigências normativas que visam trazer mais comodidade e segurança às obras de saneamento de todo o país.

As principais mudanças são as seguintes:

1) Especificação de dimensão mínima de parede por classe de tubo. Esta modificação teve como finalidade facilitar a inspeção dimensional por parte do comprador.

2) Considerar tubos de esgoto para redes de água pluvial, quando comprovada contaminação por esgoto ou efluente industrial, visando a durabilidade da rede.

3) Adoção da NBR 16687 (norma de anéis de borracha) acompanhando o texto mais recente em vigência.

4) Inclusão dos tubos armados com reforço secundário em fibras de aço (RSF), contemplando as novas tecnologias do setor.

5) No ensaio de compressão diametral o termo “carga de fissura/ruptura” foi substituído por “força mínima isenta de fissura/ruptura”.

6) Para maior segurança no momento da inspeção, foi retirada a medição por fissurômetro e recomendado o uso de células de carga nas prensas, ou dispositivo eletrônico que permita a construção do gráfico das forças de compressão diametral em função do tempo, para verificação com exatidão dos valores da força mínima isenta de fissura/ruptura.

7) Nesta nova versão, para diâmetros nominais abaixo de 500 mm, são especificados somente os tubos com encaixe do tipo Ponta e Bolsa (PB), devido ao reforço de concreto na região de encaixe.

8) Para classes superiores a PA4 e a EA4 são indicadas as peças de seção retangular (aduelas), de acordo com a Norma ABNT NBR 15396 – Aduelas (galerias celulares) de concreto armado pré-moldadas.

tubos-concreto

ABNT NBR 15396

Com relação as galerias de seção retangular, destaca-se que a Norma ABNT NBR 15396 também permite a utilização de aduelas pré-fabricadas industrialmente para captação e condução de esgoto sanitário e efluentes industriais, com sistema de encaixe macho-fêmea, utilizando juntas elastoméricas, ou qualquer outro sistema que garanta a estanqueidade da rede.

tubos-concreto

Já a nova versão da ABNT NBR 16085 –   Poços de visita e inspeção pré-moldados em concreto armado para sistemas enterrados —  passa a contar com novas tipologias e dimensões de módulos, com encaixes do tipo ponta e bolsa ou macho e fêmea, de acordo com a necessidade de estanqueidade do sistema.

Um requisito importantíssimo que a versão atualizada dessa norma contempla é com relação a forma de abertura dos módulos para a passagem da tubulação. Todos os módulos dos PV (poço de visita) e PI (poço de inspeção) devem ter suas aberturas executadas durante o processo de fabricação. Quando necessária a execução de intervenção na obra, esta deve ser realizada com o auxílio de máquina extratora de modo a evitar danos à peça. Não devem ser realizadas intervenções com equipamentos manuais.

tubos-concreto

Associação Brasileira dos Fabricantes de Tubos de Concreto

As Normas ABNT são amplamente discutidas em reuniões abertas, por participantes interessados no assunto e as modificações são feitas de modo a atender as novas necessidades do mercado consumidor, respaldadas por uma base técnica e pela experiência adquirida desde a sua última revisão.

Ficou com alguma dúvida ou quer saber um pouco mais sobre as modificações da ABNT NBR 8890 ou da NBR 16085? Entre em contato com a ABTC – Associação Brasileira dos Fabricantes de Tubos de Concreto.

A ABTC é uma entidade sem fins lucrativos que reúne os mais importantes fabricantes de tubos e aduelas pré-moldadas em concreto do país. Com o objetivo contribuir tecnicamente com a qualidade dos produtos respaldados por Normas Técnicas ABNT, que garantam um bom desempenho e uma vida útil que corresponda com a responsabilidade de cada projeto, a ABTC apoiou e coordenou a atualização de mais estas Normas Brasileiras.

 

Últimas Notícias:
Risco Ambiental Fármacos Esgoto

Avaliação de risco ambiental de fármacos e desreguladores endócrinos presentes no esgoto sanitário brasileiro

Este estudo investigou a ocorrência, remoção e impacto na biota aquática de 19 contaminantes de preocupação emergente (CEC) comumente reportados no esgoto brasileiro bruto e/ou tratado. Para 14 CEC (E1, E2, EE2, GEN, DCF, PCT, BPA, IBU, NPX, CAF, TMP, SMX, CIP, LEV), sua presença em esgoto tratado apresentou um alto risco ambiental em pelo menos 2 dos 6 cenários de diluição considerados.

Leia mais »
greenTalks Sustentabilidade de Embalagens

greenTalks entrevista Bruno Pereira, CEO da Ecopopuli, sobre sustentabilidade de embalagens

O segundo episódio da temporada 2024 do videocast greenTalks – uma iniciativa pioneira entre a green4T e NEO MONDO para discutir o papel fundamental da tecnologia na promoção de um futuro mais sustentável – tem como entrevistado especial Bruno Pereira, Especialista em Sustentabilidade Positiva, Líder do Comitê de Sustentabilidade da Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) e CEO da Ecopopuli.

Leia mais »
Gestão Resíduos Sólidos Urbanos

Estudo aponta caminhos para a gestão de resíduos sólidos urbanos

Apenas a cidade de São Paulo produz cerca de 20 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) todos os dias, sendo 12 mil domiciliares e 8 mil da limpeza urbana, decorrentes de atividades de varrição, recolhimento de restos de feiras, podas e capinas. Considerando somente as 12 mil toneladas produzidas nas residências, isso dá uma média de aproximadamente 1 quilo de lixo por habitante ao dia.

Leia mais »