saneamento basico
residuos

Projeto cria política para tratamento de resíduos sólidos em SP

O projeto é inspirado em um já existente em Florianópolis.

De autoria do vereador Caio Miranda Carneiro (DEM), o PL (Projeto de Lei) 410/2019, em tramitação na Câmara Municipal de São Paulo, torna obrigatória a destinação adequada e responsável dos resíduos sólidos orgânicos e inorgânicos, classificados como aproveitáveis, por meio dos processos de reciclagem e compostagem para que tenham o devido descarte.

A proposta proíbe que esses resíduos sólidos sejam destinados aos aterros sanitários. Ela, no entanto, não legisla sobre o lixo hospitalar e os demais resíduos, que requerem tratamento especial para o descarte ambiental correto.

A previsão é que munícipes e entes privados tenham o tempo de três anos para se adaptar às novas medidas.

LEIA TAMBÉM: SETOR DE RESÍDUOS SÓLIDOS PEDE QUE GOVERNO FEDERAL VETE ARTIGO DO NOVO MARCO DO SANEAMENTO QUE PERMITE CONTRATOS SEM LICITAÇÃO

Reciclagem

O projeto é inspirado em uma iniciativa similar desenvolvida na cidade de Florianópolis, que criou uma política inteligente de gestão e reciclagem de resíduos sólidos orgânicos e inorgânicos. Além disso, a proposta busca incentivar o uso de novas tecnologias nesse serviço e fomentar o processo de compostagem, mecanismo ainda com pouco respaldo na legislação municipal.

Acompanhe aqui outros projetos em tramitação do vereador Caio Miranda Carneiro (DEM). No link, você também poderá obter os canais de comunicação da parlamentar e participar diretamente do mandato por meio de propostas, sugestões ou recebendo informativos através do formulário Fale com o Vereador.

Fonte: São Paulo.

Últimas Notícias:
Risco Ambiental Fármacos Esgoto

Avaliação de risco ambiental de fármacos e desreguladores endócrinos presentes no esgoto sanitário brasileiro

Este estudo investigou a ocorrência, remoção e impacto na biota aquática de 19 contaminantes de preocupação emergente (CEC) comumente reportados no esgoto brasileiro bruto e/ou tratado. Para 14 CEC (E1, E2, EE2, GEN, DCF, PCT, BPA, IBU, NPX, CAF, TMP, SMX, CIP, LEV), sua presença em esgoto tratado apresentou um alto risco ambiental em pelo menos 2 dos 6 cenários de diluição considerados.

Leia mais »
greenTalks Sustentabilidade de Embalagens

greenTalks entrevista Bruno Pereira, CEO da Ecopopuli, sobre sustentabilidade de embalagens

O segundo episódio da temporada 2024 do videocast greenTalks – uma iniciativa pioneira entre a green4T e NEO MONDO para discutir o papel fundamental da tecnologia na promoção de um futuro mais sustentável – tem como entrevistado especial Bruno Pereira, Especialista em Sustentabilidade Positiva, Líder do Comitê de Sustentabilidade da Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) e CEO da Ecopopuli.

Leia mais »
Gestão Resíduos Sólidos Urbanos

Estudo aponta caminhos para a gestão de resíduos sólidos urbanos

Apenas a cidade de São Paulo produz cerca de 20 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) todos os dias, sendo 12 mil domiciliares e 8 mil da limpeza urbana, decorrentes de atividades de varrição, recolhimento de restos de feiras, podas e capinas. Considerando somente as 12 mil toneladas produzidas nas residências, isso dá uma média de aproximadamente 1 quilo de lixo por habitante ao dia.

Leia mais »