saneamento basico

Saae deve melhorar distribuição com a conclusão de obras na ETA em março

O abastecimento irregular de água que os sorocabanos têm enfrentado nas últimas semanas, principalmente os moradores na zona norte da cidade, deve ser solucionado ou ao menos amenizado no final de março, quando está prevista a conclusão da implantação de dois novos sistemas do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae). As obras na Estação de Tratamento de Água (ETA) Cerrado e a construção de um novo anel de distribuição, que atenderá exclusivamente a região norte, ampliarão em 49% a capacidade de bombeamento de água em Sorocaba, que atualmente não tem sido suficiente para atender a cidade durante os picos de consumo. Enquanto isso, moradores de diversos bairros continuam com as torneiras secas por diversos períodos do dia, situação que perdura há mais de um mês.

Quem está convivendo diariamente com a falta de água reclama da situação. Moradora de um condomínio no Jardim Maria Eugênia, a vendedora Tatiane Kubota afirma que o racionamento ocorre sempre a partir do meio-dia. “Saio do trabalho à tarde e vou direto para a casa da minha mãe para poder tomar banho, porque sei que em casa não vai ter água“, afirma. Ela conta que chegou a achar que o problema seria do próprio prédio, mas constatou que a falta atinge toda a extensão da rua. “Até quem mora em casas está reclamando“, explica. Já no Jardim Iporanga 2, as caixas d”água puderam ser cheias após uma semana sem água. “Mesmo assim, a água está vindo bem fraquinha e quem mora na parte alta não consegue usar“, diz a dona de casa Zilda Pereira Marques. No Jardim Saira, a situação é semelhante. “Há mais de um mês não temos água depois das 15h“, comenta Sérgio Chinelatto, proprietário de um comércio no bairro. “Nunca faltou água assim com tanta frequência“, ressalta.

Em reportagem publicada nesta semana pelo Cruzeiro do Sul, o Saae reconhece que têm desligado as bombas da rede de distribuição em alguns momentos do dia, sob risco de danificar os equipamentos, e que não está tendo capacidade para repor a água nos reservatórios que abastecem esses bairros na mesma velocidade em que é consumida. O problema, porém, deve ser resolvido com a finalização das obras na rede. Nesta semana, a autarquia recebeu os equipamentos finais para a intervenção na ETA/Cerrado, que serão usados para a renovação do sistema elétrico e de bombeamento da estação. Já o novo anel de distribuição, que parte do Cerrado e se estende até a avenida Santos Dumont, injetará 500 litros de água por segundo a mais para a região norte da cidade.

Rompimento na adutora
A região do Éden, Cajuru e Aparecidinha também teve seu abastecimento de água prejudicado durante a tarde de ontem. O problema ocorreu por que uma máquina da empreiteira que realiza a duplicação da avenida Independência atingiu a adutora que abastece esses bairro. A tubulação, de 10 polegadas (25 centímetros) de diâmetro, é utilizada para abastecer aquelas regiões. Como consequência de mais essa ocorrência, que foi registrada por volta das 11h, o abastecimento de água foi prejudicado nessa região, visto que o Saae precisou paralisar a distribuição para que a manutenção necessária pudesse ser executada. Essa é a terceira vez em menos de duas semanas que o maquinário da empresa danifica a rede. O trabalho de recuperação foi concluído às 15h, quando o fornecimento foi liberado.

Fonte: Cruzeiro do Sul
Veja mais: http://www.cruzeirodosul.inf.br/materia/527320/saae-deve-melhorar-distribuicao-em-marco

Últimas Notícias:
Membrana de nanofiltração

Avaliação de uma membrana de nanofiltração para a remoção de antibióticos da água: um estudo de caso com Sulfametoxazol, Norfloxacina e Tetraciclina

Nesse contexto, o presente estudo avalia a nanofiltração, uma tecnologia de membranas filtrantes, na remoção de três antibióticos largamente consumidos (Tetraciclina, Norfloxacina e Sulfametoxazol) da água. Foi empregada a membrana NF270 (DOW – FilmTec), uma membrana de poliamida com massa molecular de corte de 400 Da que foi avaliada em termos de produtividade e capacidade de remoção dos antibióticos.

Leia mais »