saneamento basico

Sabesp assume oficialmente serviços de abastecimento de água e tratamento de esgoto de Aguaí/SP

A Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) assumiu oficialmente, na segunda-feira (3), os serviços de abastecimento de água e esgotos de Aguaí (SP).

Estão previstos investimentos da ordem de R$ 70 milhões na cidade ao longo do contrato para melhorias e ampliação nos sistemas de produção, distribuição e reservação de água. Em relação aos esgotos, a meta é aumentar o índice de tratamento de 50% para 100%.

Já nos próximos meses, a população poderá acompanhar a execução de 3,5 km de adutora de água tratada, que proporcionará expressiva melhoria no abastecimento de água em alguns pontos da cidade. A população também poderá acompanhar a perfuração de um novo poço profundo na área da captação de água.

Serão instalados hidrômetros possibilitando ao usuário saber o quanto consome de água por mês, proporcionando maior justiça social na utilização deste bem tão precioso, a água.

Leia também: Sabesp tem plano para investir mais de R$ 1 bi em S.André/SP

Sistema de água e esgotos

O montante de investimento que a Sabesp realizará em Aguaí evidencia a impossibilidade financeira de a prefeitura ampliar e modernizar os sistemas de água e esgotos do município sem essa parceria, principalmente no curto prazo.

Destaque-se que a prefeitura não está vendendo o sistema de água e esgotos e sim realizando uma parceria com a Sabesp, empresa pública do governo estadual, maior das Américas em saneamento básico e uma das maiores do mundo em população atendida.

Em cerimônia realizada no mesmo dia, além do prefeito Alexandre Araújo, estiveram presentes José Marcio Carioca, gerente da Sabesp de São João da Boa Vista; Ricardo Gnnan, presidente da Câmara Municipal de Aguaí; João Luis Areias, gerente da Sabesp Aguaí; Gilson Santos de Mendonça, superintendente regional da Sabesp; o vice-prefeito Luiz Carlos Landiva; e Ricardo Borsari, diretor de Sistemas Regionais da Sabesp.

Mudança na cobrança

Importante registrar que a taxa de água e esgoto cobrada no valor do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) 2019 ocorrerá somente até junho. A partir deste mês serão cobradas tarifas pela Sabesp.

No primeiro ano da concessão, para os clientes residenciais e consumo de até 10 m³/mês, as tarifas que serão cobradas pela Sabesp serão equivalentes às taxas cobradas pela prefeitura municipal. O que muda é somente a forma de pagamento, que em vez de pagar no carnê do IPTU, a SABESP emitirá uma conta mensal que deverá ser paga na rede bancaria ou nas casas lotéricas.

Fonte: O município.

Últimas Notícias:
greenTalks Sustentabilidade de Embalagens

greenTalks entrevista Bruno Pereira, CEO da Ecopopuli, sobre sustentabilidade de embalagens

O segundo episódio da temporada 2024 do videocast greenTalks – uma iniciativa pioneira entre a green4T e NEO MONDO para discutir o papel fundamental da tecnologia na promoção de um futuro mais sustentável – tem como entrevistado especial Bruno Pereira, Especialista em Sustentabilidade Positiva, Líder do Comitê de Sustentabilidade da Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) e CEO da Ecopopuli.

Leia mais »
Gestão Resíduos Sólidos Urbanos

Estudo aponta caminhos para a gestão de resíduos sólidos urbanos

Apenas a cidade de São Paulo produz cerca de 20 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) todos os dias, sendo 12 mil domiciliares e 8 mil da limpeza urbana, decorrentes de atividades de varrição, recolhimento de restos de feiras, podas e capinas. Considerando somente as 12 mil toneladas produzidas nas residências, isso dá uma média de aproximadamente 1 quilo de lixo por habitante ao dia.

Leia mais »
Lei do Bem Cagece

Lei do Bem: Cagece alcança R$ 3,6 milhões em benefícios fiscais através de investimentos em projetos de inovação tecnológica

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) é pioneira no Ceará em aliar os investimentos em projetos de inovação tecnológica e transformá-los em benefícios fiscais. Por meio da chamada “Lei do Bem” (nº 11.196/2005), a companhia conseguiu rastrear e inserir junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação um total de R$ 17 milhões, aportados em projetos de inovação nos últimos três anos, rendendo um retorno total de R$ 3,6 milhões em benefícios.  

Leia mais »
Política de Gerenciamento Resíduos Sólidos

Política de gerenciamento de resíduos sólidos em instituições públicas

O presente estudo aborda a problemática ambiental da geração de resíduos sólidos e a inadequação do gerenciamento destes nas instituições públicas. Considerando as limitações das opções de destinação final para os resíduos, é imprescindível minimizar as quantidades utilizadas dentro destas organizações por meio da redução, reutilização e reciclagem. Diante da Política Nacional de Resíduos Sólidos e em consonância com a agenda 2030, busca-se contribuir e apontar caminhos para o enfrentamento da grave questão.

Leia mais »