saneamento basico

Goiás se destaca em investimentos em infraestrutura sanitária

Com uma população de 5.245.996 habitantes, Goiás tem se destacado pelos investimentos em infraestrutura sanitária. Em parceria com a União e os municípios o governo do Estado tem atuado de forma efetiva na busca da universalização dos serviços de abastecimento de água e de esgotamento sanitário. Hoje o índice de atendimento de água tratada é de 93,6%, o que significa dizer que todas as cidades atendidas pela empresa Saneamento de Goiás S.A. (Saneago) desfrutam do benefício e 44,7% dispõem de rede de esgoto.

Investir em saneamento é potencializar o desenvolvimento. Conceito que vem sendo reforçado desde o primeiro governo de Marconi Perillo. Naquela época, no final do ano de 1.998 o Estado tinha apenas 12 Estações de Tratamento de Esgoto e hoje tem 82 em operação, 12 novas sendo construídas e 19, das já existentes, sendo ampliadas e modernizadas. Os destaques são a implantação da segunda etapa da ETE Goiânia que prevê o aperfeiçoamento do processo de tratamento com a implantação de um novo sistema de tratamento de lodo e aproveitamento de biogás para a geração de energia elétrica e a construção de 602 quilômetros de redes na Região Noroeste, elevando consideravelmente os índices de atendimento na capital.

A busca pela universalização do saneamento em Goiás mais do que uma meta do Governo Estadual é também o desafio da Saneago que tem investido pesado em projetos para captar recursos para a realização das obras necessárias para garantir aos goianos mais saúde e mais qualidade de vida, e contribuindo para o desenvolvimento do Estado.

Fonte: Aesbe
Veja mais: http://www.aesbe.org.br/conteudo/9417

Últimas Notícias:
Membrana de nanofiltração

Avaliação de uma membrana de nanofiltração para a remoção de antibióticos da água: um estudo de caso com Sulfametoxazol, Norfloxacina e Tetraciclina

Nesse contexto, o presente estudo avalia a nanofiltração, uma tecnologia de membranas filtrantes, na remoção de três antibióticos largamente consumidos (Tetraciclina, Norfloxacina e Sulfametoxazol) da água. Foi empregada a membrana NF270 (DOW – FilmTec), uma membrana de poliamida com massa molecular de corte de 400 Da que foi avaliada em termos de produtividade e capacidade de remoção dos antibióticos.

Leia mais »