saneamento basico

Governo investe mais de R$ 9 milhões em obras hídricas nos Sertões de Crateús e Inhamuns

Duas adutoras, quatro barragens e 367 poços profundos construídos. Essas são algumas das intervenções que o Governo do Ceará realizou no Sertão dos Inhamuns, desde 2015, para o enfrentamento aos efeitos da estiagem que já se prolonga por cinco anos.

Com investimentos da ordem de R$ 9 milhões, as sedes municipais de Arneiroz e Independência estão livres do colapso no abastecimento de água após a construção de duas adutoras. Independência passou a receber água do Açude Jaburu II, por meio de tubulação quer percorre quase 28km. Já Arneiroz recebe água do Açude Arneiroz II, por meio de uma adutora de 9,7km de extensão. Independência que já foi beneficiada com 65 poços profundos em várias comunidades da zona rural do município.

A região também recebeu 51 chafarizes implantadas pela Superintendência de Obras Hidráulicas (Sohidra). Tauá e Parambu também tiveram equipamentos instalados nas sedes urbanas. Dezessete poços receberam dessalinizadores na região.

Na última terça-feira (6), a Secretaria do Desenvolvimento Agrário entregou nove Sistemas de Abastecimento D água nos Inhamuns, sendo cinco em Crateús e quatro, em Novo Oriente.

Barragens
Assentamentos rurais situados nos municípios de Monsenhor Tabosa e Tamboril foram beneficiados com a construção de pequenas barragens destinadas ao abastecimento humano, à pequena irrigação, e à dessedentação animal. Ao custo de R$ 1,3 milhão, foram atendidas as comunidades de Floresta, Orange e São Manoel (Tamboril), e Xique-Xique (Monsenhor Tabosa).

Água Doce
O Governo do Ceará, por meio da Secretaria dos Recursos Hídricos, mantém parceria com o Ministério do Meio Ambiente (MMA) para implantações de dessalinizadores em comunidades rurais de baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Trata-se do Programa Água Doce (PAD). Nos Inhamuns estão projetados, implantados ou em construção equipamentos do PAD nos seguintes municípios: Aiuaba (1), Arneiroz (6), Catarina (1), Independência (16), Monsenhor Tabosa (11), Quiterianópoles (6), Saboeiro (6), e Tauá (18).

Fonte: Sertões de Crateús

Últimas Notícias:
greenTalks Sustentabilidade de Embalagens

greenTalks entrevista Bruno Pereira, CEO da Ecopopuli, sobre sustentabilidade de embalagens

O segundo episódio da temporada 2024 do videocast greenTalks – uma iniciativa pioneira entre a green4T e NEO MONDO para discutir o papel fundamental da tecnologia na promoção de um futuro mais sustentável – tem como entrevistado especial Bruno Pereira, Especialista em Sustentabilidade Positiva, Líder do Comitê de Sustentabilidade da Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) e CEO da Ecopopuli.

Leia mais »
Gestão Resíduos Sólidos Urbanos

Estudo aponta caminhos para a gestão de resíduos sólidos urbanos

Apenas a cidade de São Paulo produz cerca de 20 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) todos os dias, sendo 12 mil domiciliares e 8 mil da limpeza urbana, decorrentes de atividades de varrição, recolhimento de restos de feiras, podas e capinas. Considerando somente as 12 mil toneladas produzidas nas residências, isso dá uma média de aproximadamente 1 quilo de lixo por habitante ao dia.

Leia mais »
Lei do Bem Cagece

Lei do Bem: Cagece alcança R$ 3,6 milhões em benefícios fiscais através de investimentos em projetos de inovação tecnológica

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) é pioneira no Ceará em aliar os investimentos em projetos de inovação tecnológica e transformá-los em benefícios fiscais. Por meio da chamada “Lei do Bem” (nº 11.196/2005), a companhia conseguiu rastrear e inserir junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação um total de R$ 17 milhões, aportados em projetos de inovação nos últimos três anos, rendendo um retorno total de R$ 3,6 milhões em benefícios.  

Leia mais »
Política de Gerenciamento Resíduos Sólidos

Política de gerenciamento de resíduos sólidos em instituições públicas

O presente estudo aborda a problemática ambiental da geração de resíduos sólidos e a inadequação do gerenciamento destes nas instituições públicas. Considerando as limitações das opções de destinação final para os resíduos, é imprescindível minimizar as quantidades utilizadas dentro destas organizações por meio da redução, reutilização e reciclagem. Diante da Política Nacional de Resíduos Sólidos e em consonância com a agenda 2030, busca-se contribuir e apontar caminhos para o enfrentamento da grave questão.

Leia mais »