saneamento basico
concessões e PPPs de saneamento

Ipatinga/MG terá licitação para contratar empresa de abastecimento de água e saneamento

Imagem Ilustrativa

Em entrevista coletiva concedida na manhã da sexta-feira (22), o prefeito de Ipatinga, Gustavo Nunes (PL), anunciou que a administração municipal enviará à Câmara de Ipatinga um projeto de lei (PL) para que o poder Executivo tenha autorização para realizar o processo de concessão do serviço de saneamento no município.

“Hoje nós vamos encaminhar à Câmara um projeto de lei, autorizativo, para que a prefeitura possa fazer a concessão do serviço público de saneamento aqui no nosso município”, declarou o prefeito.

Se aprovado na Câmara, o PL voltará para o Executivo para a sanção do prefeito. A partir daí, a administração municipal poderá realizar uma licitação em que outras empresas, além da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), terão a possibilidade de participar.

Contrato da Copasa

Desde 1974 a Copasa é responsável pelo serviço de saneamento básico de Ipatinga. No dia 7 de fevereiro deste ano o contrato com a companhia chegou ao fim. “Nós tínhamos a opção de fazer a renovação daquele contrato, mas achamos melhor fazermos uma nova licitação de uma concessão pública de todo saneamento básico no município”, esclareceu Gustavo.

Prazos

O prefeito espera que até o fim do ano a concessão seja realizada. “Nós acreditamos que, tudo ocorrendo bem, como está acontecendo até o momento, nós vamos ter esse processo ainda neste ano de 2022. Mas é claro, pode haver algum imprevisto”, declarou. Até lá, a Copasa continua prestando o serviço.


LEIA TAMBÉM: Tocantins discute cenários para regionalização dos serviços de água e esgoto

Objetivo

Ainda segundo o prefeito, o processo tem o objetivo de melhorar o serviço de saneamento básico no município. “A gente quer mesmo é um serviço de qualidade, com valor justo, ágil e que vai atender de fato a população da cidade”.

Ipatinga

O Executivo contratou a Fundação Instituto de Engenharia (FIA), de São Paulo, para fazer um estudo minucioso do saneamento básico em Ipatinga. Gustavo também já realizou visitas a municípios para conhecer modelos de prestação de serviço de saneamento.

“Uma delas foi Pará de Minas, a outra foi na cidade de Ribeirão Preto-SP”, contou. Ainda de acordo com o prefeito, a administração municipal tem conhecimento de várias outras cidades, em diferentes estados do Brasil, que já trabalham no formato buscado por Ipatinga.

Abastecimento

Atualmente, a água que abastece Ipatinga é extraída de poços profundos do aquífero aluvionar localizado em Coronel Fabriciano. Caso a Copasa não participe ou não vença a licitação, o prefeito acredita que não haverá problemas em relação à fonte de abastecimento da cidade. “No meu conhecimento, nós aí temos duas opções. Porque a água que é capitada no município vizinho não é do município vizinho, ela pertence à União. Então eles não podem, simplesmente, fechar a torneira e desabastecer o município de Ipatinga. Nós também temos a possibilidade de fazer a captação também dentro de Ipatinga”, esclareceu Gustavo.

O prefeito acredita que a empresa vencedora cuidará desse detalhe. “Quem vencer esse processo é que vai de fato ver toda a viabilidade técnica, econômica e também de qualidade da água para se fazer o investimento nesse sentido”.

Transparência

O prefeito desatacou que todo processo tem sido feito e será concluído de forma transparente. “De uma forma muito íntegra, dentro da legalidade e, principalmente, vai ser um processo imparcial. Nós não temos lado nesse sentido”, concluiu.

Fonte: Diário do Aço.

Últimas Notícias:
Descarte Correto de Resíduos

Saiba como descartar resíduos corretamente e evitar doenças como a dengue

Além de crime ambiental, o descarte irregular de resíduos sólidos traz diversos prejuízos ao meio ambiente e à população. Estes pontos se tornam ambientes propícios para a proliferação de vetores de doenças, levando às situações de alagamentos em período de chuva, comprometendo a qualidade do ambiente e da paisagem do local, além de gerar o aumento dos custos públicos com a remoção do material descartado de forma incorreta e também dos gastos com saúde pública.

Leia mais »
Contrato Sabesp Vale do Paraíba

Novo contrato da Sabesp prevê aporte de R$ 18,6 bilhões no Vale do Paraíba até 2060

Atualmente em consulta pública, o novo contrato da Sabesp encontra-se em processo de desestatização, proposto pelo governo do estado de São Paulo. Os investimentos estão previstos em R$ 18,6 bilhões até o ano de 2060, no Vale do Paraíba e Litoral Norte. Cerca de R$ 5 bilhões serão destinados à universalização do saneamento básico nas 28 cidades atendidas pela Sabesp na região até 2029. As obras que pretendem levar água potável, coleta e tratamento de esgoto para toda a população, foram definidas com as prefeituras.

Leia mais »
Dmae Fumaça Ligações Irregulares

Dmae de Uberlândia/MG vai iniciar testes de fumaça para identificar ligações irregulares de esgoto

A partir da próxima segunda-feira (4), o Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) iniciará testes de fumaça para detectar ligações irregulares na rede de esgoto do município. O primeiro bairro atendido será a região do bairro Pampulha. O local em questão foi escolhido para iniciar os trabalhos devido ao grande número de chamados para desobstrução de rede, especialmente em período de chuva. Futuramente, outros bairros da cidade receberam os mesmos testes.

Leia mais »
Manejo de Resíduos Biometano Brasileiro

Ao custo global de R$ 3,1 tri, manejo de resíduos pode virar negócio, como o biometano brasileiro

Segundo alerta feito pela ONU nesta quarta-feira, 28, o volume de resíduos no mundo, que atingiu 2,3 bilhões de toneladas em 2023, continuará crescendo exponencialmente, até 3,8 bilhões de toneladas até meados deste século. A crise será ainda mais grave nos países onde os métodos de tratamento ainda são poluentes: aterros sanitários (contaminação do solo, emissões de poluentes e gases de efeito estufa, como o metano) e incineração sem recuperação.

Leia mais »
Sanasa Campinas Saneamento Básico

Campinas tem saneamento superior à média nacional

Dados do “Censo 2022: Características dos domicílios – Resultados do universo”, publicados na sexta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) confirmam a elevação dos indicadores de moradores com acesso ao saneamento básico em Campinas.

Leia mais »