saneamento basico
aguas-itabira

Número de inscritos no programa Águas de Itabira/MG supera expectativas

Imagem Ilustrativa

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), pasta responsável pelo projeto de conservação de áreas importantes para a biodiversidade e preservação dos recursos hídricos, divulgou que as inscrições para o Programa Águas de Itabira foram um sucesso. Encerradas no início de junho, as inscrições totalizaram 87 cadastros, superando a expectativa da SMMA cuja meta era cadastrar 70 proprietários rurais.

Foram cadastrados 87 proprietários rurais que se propõem a conservar áreas importantes para a biodiversidade e preservação dos recursos hídricos.

O superintendente de Meio Ambiente, Diego José Rodrigues Pimenta, comentou que, no momento, os cadastros são avaliados pela equipe técnica da SMMA e dentro de 15 dias devem iniciar as inspeções nas comunidades. As visitas, serão realizadas por engenheiros agrônomos, biólogos, engenheiros ambientais, técnicos e auxiliares administrativos, lotados na SMMA, com o apoio das secretarias municipais de Agricultura e Abastecimento (SMAA) e Desenvolvimento Urbano (SMDU)/ Superintendência de Geoprocessamento.

“As vistorias acontecerão a partir da segunda quinzena de julho. Foram formados dois grupos de servidores para campo. Com base nas informações apresentadas no ato da inscrição, as equipes irão conferir os dados em cada propriedade. Caso tais dados estejam certos, haverá o credenciamento. Em caso de informações insuficientes, o proprietário poderá acrescentar elementos complementares ao processo”, explicou Diego Pimenta.

Após a inscrição ser efetivada, será realizada a análise técnica da documentação apresentada. As propostas aprovadas serão apresentadas ao Conselho Municipal de Meio Ambiente (Codema) e ao Fundo Especial para a Gestão Ambiental (Fega). Logo após, será publicado o edital de convocação para assinatura dos Termos de Adesão e, posteriormente, o pagamento previsto de acordo com os critérios de pontuação de cada propriedade variando de R$ 3.842,90 a R$ 9.607,25.


LEIA TAMBÉM: Adasa lança edital para interessados em aderir ao projeto produtor de água no Pipiripau/DF

Águas de Itabira

Por meio do programa Águas de Itabira, a Prefeitura poderá remunerar proprietários rurais de acordo com o engajamento na conservação da biodiversidade, proteção das nascentes e produção de água. Fundamentado pelo Decreto Municipal nº 1.700/21, o programa apoia-se na ideia de que o proprietário rural promova a regularização ambiental da sua propriedade, adotando práticas de conservação da água, do solo e da vegetação e, em contrapartida, por exercer um serviço ecossistêmico, recebe dinheiro pela metodologia de Pagamento por Serviços Ambientais – PSA.

Participam do Águas de Itabira agricultores familiares (grupo prioritário para receber o incentivo financeiro) e terras com área menor ou igual a 80 hectares. O valor total de recursos previstos para este ano é de até R$ 700 mil. O benefício será pago em auxílio financeiro aos participantes que mantiverem as nascentes e matas nativas cercadas e protegidas em propriedade com área igual ou superior a dois hectares.

Fonte: Itabira.

Últimas Notícias:
greenTalks Sustentabilidade de Embalagens

greenTalks entrevista Bruno Pereira, CEO da Ecopopuli, sobre sustentabilidade de embalagens

O segundo episódio da temporada 2024 do videocast greenTalks – uma iniciativa pioneira entre a green4T e NEO MONDO para discutir o papel fundamental da tecnologia na promoção de um futuro mais sustentável – tem como entrevistado especial Bruno Pereira, Especialista em Sustentabilidade Positiva, Líder do Comitê de Sustentabilidade da Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) e CEO da Ecopopuli.

Leia mais »
Gestão Resíduos Sólidos Urbanos

Estudo aponta caminhos para a gestão de resíduos sólidos urbanos

Apenas a cidade de São Paulo produz cerca de 20 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) todos os dias, sendo 12 mil domiciliares e 8 mil da limpeza urbana, decorrentes de atividades de varrição, recolhimento de restos de feiras, podas e capinas. Considerando somente as 12 mil toneladas produzidas nas residências, isso dá uma média de aproximadamente 1 quilo de lixo por habitante ao dia.

Leia mais »
Lei do Bem Cagece

Lei do Bem: Cagece alcança R$ 3,6 milhões em benefícios fiscais através de investimentos em projetos de inovação tecnológica

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) é pioneira no Ceará em aliar os investimentos em projetos de inovação tecnológica e transformá-los em benefícios fiscais. Por meio da chamada “Lei do Bem” (nº 11.196/2005), a companhia conseguiu rastrear e inserir junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação um total de R$ 17 milhões, aportados em projetos de inovação nos últimos três anos, rendendo um retorno total de R$ 3,6 milhões em benefícios.  

Leia mais »
Política de Gerenciamento Resíduos Sólidos

Política de gerenciamento de resíduos sólidos em instituições públicas

O presente estudo aborda a problemática ambiental da geração de resíduos sólidos e a inadequação do gerenciamento destes nas instituições públicas. Considerando as limitações das opções de destinação final para os resíduos, é imprescindível minimizar as quantidades utilizadas dentro destas organizações por meio da redução, reutilização e reciclagem. Diante da Política Nacional de Resíduos Sólidos e em consonância com a agenda 2030, busca-se contribuir e apontar caminhos para o enfrentamento da grave questão.

Leia mais »