saneamento basico

Mundo está usando quase 500 bilhões de garrafas plásticas por ano

Nessa toada, vamos atingir 580 bilhões em quatro anos.

No mundo inteiro, o uso de água engarrafada gera acúmulo de lixo plástico. Apesar da informação não ser novidade, os números não deixam de ser chocantes: a previsão é que até 2021 a população global estará consumindo mais de 580 bilhões de garrafas.

Felizmente, a venda de garrafas reutilizáveis também está aumentando – mesmo que não na mesma proporção que os descartáveis. Segundo o site Fast Company, o recipiente de aço inoxidável é um negócio que hoje movimenta, pelo menos, 100 milhões de dólares.

á segundo o Guardian, o mundo agora compra um milhão de garrafas de plástico por minuto. O dado é baseado em uma pesquisa de mercado da Euromonitor, que o jornal teve acesso com exclusividade. Segundo o estudo, a China é responsável pela maior parte do aumento da produção de água engarrafada. No ano passado, consumiu 73,8 bilhões de garrafas, mais de 5 bilhões em relação a 2015.

Como a reciclagem não acontece na mesma medida que a produção, a solução, além de buscar sensibilizar a população mundial (o que ainda deve demorar), é encontrar formas de reaproveitar este material. O CicloVivo já mostrou algumas soluções adotadas mundo afora, como a produção de roupas com pet, na construção civil e inúmeras máquinas que, para incentivar a reciclagem, trocam o plástico por descontos em serviços.

garrafas_plasticas
Water bottling line for processing and bottling pure spring water into small blue bottles.

A reciclagem não acontece na mesma medida que a produção. | Foto: iStock by GettyImages

Outra saída mais radical está sendo adotada por São Francisco, nos Estados Unidos. Por lá, a venda de água em garrafas plásticas foi proibida. E a medida tem sido replicada em outras localidades.

Fonte: Redação CicloVivo

Últimas Notícias:
Descarte Correto de Resíduos

Saiba como descartar resíduos corretamente e evitar doenças como a dengue

Além de crime ambiental, o descarte irregular de resíduos sólidos traz diversos prejuízos ao meio ambiente e à população. Estes pontos se tornam ambientes propícios para a proliferação de vetores de doenças, levando às situações de alagamentos em período de chuva, comprometendo a qualidade do ambiente e da paisagem do local, além de gerar o aumento dos custos públicos com a remoção do material descartado de forma incorreta e também dos gastos com saúde pública.

Leia mais »
Contrato Sabesp Vale do Paraíba

Novo contrato da Sabesp prevê aporte de R$ 18,6 bilhões no Vale do Paraíba até 2060

Atualmente em consulta pública, o novo contrato da Sabesp encontra-se em processo de desestatização, proposto pelo governo do estado de São Paulo. Os investimentos estão previstos em R$ 18,6 bilhões até o ano de 2060, no Vale do Paraíba e Litoral Norte. Cerca de R$ 5 bilhões serão destinados à universalização do saneamento básico nas 28 cidades atendidas pela Sabesp na região até 2029. As obras que pretendem levar água potável, coleta e tratamento de esgoto para toda a população, foram definidas com as prefeituras.

Leia mais »
Dmae Fumaça Ligações Irregulares

Dmae de Uberlândia/MG vai iniciar testes de fumaça para identificar ligações irregulares de esgoto

A partir da próxima segunda-feira (4), o Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) iniciará testes de fumaça para detectar ligações irregulares na rede de esgoto do município. O primeiro bairro atendido será a região do bairro Pampulha. O local em questão foi escolhido para iniciar os trabalhos devido ao grande número de chamados para desobstrução de rede, especialmente em período de chuva. Futuramente, outros bairros da cidade receberam os mesmos testes.

Leia mais »
Manejo de Resíduos Biometano Brasileiro

Ao custo global de R$ 3,1 tri, manejo de resíduos pode virar negócio, como o biometano brasileiro

Segundo alerta feito pela ONU nesta quarta-feira, 28, o volume de resíduos no mundo, que atingiu 2,3 bilhões de toneladas em 2023, continuará crescendo exponencialmente, até 3,8 bilhões de toneladas até meados deste século. A crise será ainda mais grave nos países onde os métodos de tratamento ainda são poluentes: aterros sanitários (contaminação do solo, emissões de poluentes e gases de efeito estufa, como o metano) e incineração sem recuperação.

Leia mais »
Sanasa Campinas Saneamento Básico

Campinas tem saneamento superior à média nacional

Dados do “Censo 2022: Características dos domicílios – Resultados do universo”, publicados na sexta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) confirmam a elevação dos indicadores de moradores com acesso ao saneamento básico em Campinas.

Leia mais »