saneamento basico

Governo do Rio de Janeiro inicia mais uma obra para ampliar a oferta de água em São Gonçalo

O governo do estado do Rio de Janeiro, através da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), deu início, na última sexta-feira (31/01), na Rua Novo México, na esquina com Rua Pereira Sampaio, em Monjolos, às obras de ampliação do Sistema de Abastecimento de Água de Monjolos, em São Gonçalo. Com investimento de cerca de R$ 23 milhões, as intervenções incluem três reservatórios e redes distribuidoras para o bairro, beneficiando uma população estimada em 67 mil habitantes.

O conjunto de obras inclui dois reservatórios, construídos junto a outro já existente, em Amendoeira, com capacidade para armazenar 10 milhões de litros, e uma terceira unidade para 5 milhões de litros no próprio bairro Monjolos; assentamento de cerca de 5 mil metros de tubos com 500 milímetros de diâmetro, interligando o reservatório de Amendoeiras ao reservatório de Monjolos, e outros 10.270 metros de redes com diâmetros de 300 e 500 milímetros.

O governo do estado está resgatando uma dívida de décadas do poder público com São Gonçalo. Nunca o município recebeu tantos investimentos.”, destacou o presidente da Cedae, Wagner Victer.

Além disso, a Cedae assentará 2.260 metros de tubulação em PVC, com diâmetros entre 100 e 250 milímetros. As intervenções em Monjolos estão inseridas no pacote de obras no valor de R$ 300 milhões para São Gongalo, onde a Cedae já reconstruiu totalmente os reservatórios – já inaugurados e em operação – de Colubandê e Marques Maneta (construídos há 15 anos e que nunca haviam funcionado), possibilitando diversas obras de modernização na Estação de Tratamento de Água de Imunana-Laranjal. No momento, a Cedae está finalizando a instalação de uma nova adutora.

Trata-se de uma tubulação de grande porte que já está com ¾ concluídos, proporcionando o aumento de 45 % na oferta de água para São Gonçalo. Com a conclusão da instalação da nova adutora o aumento será de 60%, passando dos antigos 4.600 litros de água por segundo (l/s) para 7.000 l/s.

Além de aumentar a oferta de água da região, que é área de influência do Comperj, o empreendimento vai permitir a implantação de diversos projetos do programa Minha Casa Minha Vida, já com previsão de 7 mil unidades; o abastecimento do futuro condomínio industrial de Guaxindiba e reforço do abastecimento do bairro de Vista Alegre.

Fonte: Aesbe
Veja mais: http://www.aesbe.org.br/conteudo/9507

Últimas Notícias:
Membrana de nanofiltração

Avaliação de uma membrana de nanofiltração para a remoção de antibióticos da água: um estudo de caso com Sulfametoxazol, Norfloxacina e Tetraciclina

Nesse contexto, o presente estudo avalia a nanofiltração, uma tecnologia de membranas filtrantes, na remoção de três antibióticos largamente consumidos (Tetraciclina, Norfloxacina e Sulfametoxazol) da água. Foi empregada a membrana NF270 (DOW – FilmTec), uma membrana de poliamida com massa molecular de corte de 400 Da que foi avaliada em termos de produtividade e capacidade de remoção dos antibióticos.

Leia mais »