saneamento basico

MP denuncia 25 pessoas envolvidas na Operação Águas Claras

O Ministério Público denunciou formalmente 25 pessoas envolvidas nas investigações da Operação Águas Claras, que foi conduzida pelo Gaeco, o grupo de combate ao crime organizado, e apurou irregularidades em contratos de terceirização de autarquias de água e esgoto em todo o país, entre elas o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), ligado à prefeitura de Sorocaba (SP).

Eles vão responder pelo crime de organização criminosa, com pena de um a três anos de reclusão. Alguns também são acusados de formação de cartel, fraudes em licitações, corrupção ativa e corrupção passiva.

Relembre o caso
A operação começou em novembro de 2012, em Sorocaba. Promotores e a Polícia Civil investigavam uma possível fraude no Saae, com licitações direcionadas por meio do pagamento de propinas. A investigação, porém, alcançou uma empresa, a Alsan Engenharia, que foi acusada de envolver 29 companhias no esquema.
Três dos acusados são ex-funcionários da Alsan e confirmaram o pagamento de propina. Testemunhas de acusação e defesa ainda vão ser ouvidas. Além da punição criminal, as empresas envolvidas na formação de cartel deverão receber sanções administrativas.

Fonte: G1
Veja mais: http://g1.globo.com/sao-paulo/sorocaba-jundiai/noticia/2014/01/mp-denuncia-25-pessoas-envolvidas-na-operacao-aguas-claras.html

Últimas Notícias:
Membrana de nanofiltração

Avaliação de uma membrana de nanofiltração para a remoção de antibióticos da água: um estudo de caso com Sulfametoxazol, Norfloxacina e Tetraciclina

Nesse contexto, o presente estudo avalia a nanofiltração, uma tecnologia de membranas filtrantes, na remoção de três antibióticos largamente consumidos (Tetraciclina, Norfloxacina e Sulfametoxazol) da água. Foi empregada a membrana NF270 (DOW – FilmTec), uma membrana de poliamida com massa molecular de corte de 400 Da que foi avaliada em termos de produtividade e capacidade de remoção dos antibióticos.

Leia mais »