saneamento basico

A redução das perdas através do controle de pressões no abastecimento de água no município de Canoas: estudo de caso em uma empresa de saneamento

Resumo

O estudo apresenta o controle de pressões como instrumento para o combate a perdas com foco na redução de custos e na sustentabilidade no processo de abastecimento de água, através de um estudo de caso realizado na Companhia Riograndense de Saneamento (CORSAN) na cidade de Canoas/RS, que possui o maior sistema de abastecimento da empresa. Foram analisados a implantação de um Centro de Controle Operacional (CCO), o cenário atual das perdas, e o anterior à sua instalação. A partir da análise realizada, foi possível constatar os benefícios do CCO e do gerenciamento de pressões na redução de vazamentos (perdas físicas), assim como na redução de custos operacionais e ganhos para o meio ambiente, uma vez que a água é um bem natural cada vez mais escasso na natureza.

Introdução

Atualmente, as empresas de saneamento vêm enfrentando um grande desafio: adotar técnicas e práticas para o uso racional da água e controle das perdas nos sistemas de abastecimento. De fato, as perdas de água constituem um indicador de eficiência das entidades responsáveis, não apenas pelo seu reflexo financeiro, mas também por suas consequências nos aspectos energéticos e ambientais (BACHA et al., 2010).

O controle de perdas em um sistema de abastecimento tornou-se a principal atividade operacional a ser desenvolvida pela empresa de saneamento, visto que o seu controle está ligado diretamente com as despesas e receita da mesma (SILVA et al., 2003).

Do ponto de vista do processo operacional, as perdas de água representam os volumes não contabilizados. Estes englobam as perdas físicas ou reais que correspondem a toda água que não chega aos consumidores, e as perdas não físicas ou perdas aparentes que se referem a toda água que não é medida ou que não tenha uso definido (MOURA et al., 2004). A profunda análise das perdas reais em sistemas de abastecimento de água surge através de uma maior preocupação com as questões ambientais e pela crescente competitividade no mercado, tendo em vista que as perdas podem refletir significativamente nos resultados da empresa e na percepção pública da qualidade dos serviços prestados.

O sistema de distribuição da cidade de Canoas, localizada na Região Metropolitana de Porto Alegre/RS, é o maior sistema da CORSAN, composto por 19 reservatórios, 14 estações de bombeamento, 4 estações de tratamento e uma extensão de redes de 860 km. São disponibilizados anualmente cerca de 44.150.400 m3 de água para abastecer aproximadamente 400 mil habitantes.

Este estudo visou avaliar a eficiência, o gerenciamento e o controle de pressões nas redes de distribuição de água, através de um estudo de caso realizado na Companhia Riograndense de Saneamento (CORSAN), com a implantação de um Centro de Controle Operacional (CCO) localizado no município de Canoas/RS.

Autores: Aline Azeredo Gonçalves; Ricardo Röver Machado; Rafael Pinto da Cunha; Ellen Barreto Alcantara; Suzana Michele Souza Rosa; Cléber Fernando Homem e Ernani Soares Barboza Neto.

reducao-das-perdas

Últimas Notícias:
greenTalks Sustentabilidade de Embalagens

greenTalks entrevista Bruno Pereira, CEO da Ecopopuli, sobre sustentabilidade de embalagens

O segundo episódio da temporada 2024 do videocast greenTalks – uma iniciativa pioneira entre a green4T e NEO MONDO para discutir o papel fundamental da tecnologia na promoção de um futuro mais sustentável – tem como entrevistado especial Bruno Pereira, Especialista em Sustentabilidade Positiva, Líder do Comitê de Sustentabilidade da Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) e CEO da Ecopopuli.

Leia mais »
Gestão Resíduos Sólidos Urbanos

Estudo aponta caminhos para a gestão de resíduos sólidos urbanos

Apenas a cidade de São Paulo produz cerca de 20 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) todos os dias, sendo 12 mil domiciliares e 8 mil da limpeza urbana, decorrentes de atividades de varrição, recolhimento de restos de feiras, podas e capinas. Considerando somente as 12 mil toneladas produzidas nas residências, isso dá uma média de aproximadamente 1 quilo de lixo por habitante ao dia.

Leia mais »
Lei do Bem Cagece

Lei do Bem: Cagece alcança R$ 3,6 milhões em benefícios fiscais através de investimentos em projetos de inovação tecnológica

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) é pioneira no Ceará em aliar os investimentos em projetos de inovação tecnológica e transformá-los em benefícios fiscais. Por meio da chamada “Lei do Bem” (nº 11.196/2005), a companhia conseguiu rastrear e inserir junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação um total de R$ 17 milhões, aportados em projetos de inovação nos últimos três anos, rendendo um retorno total de R$ 3,6 milhões em benefícios.  

Leia mais »
Política de Gerenciamento Resíduos Sólidos

Política de gerenciamento de resíduos sólidos em instituições públicas

O presente estudo aborda a problemática ambiental da geração de resíduos sólidos e a inadequação do gerenciamento destes nas instituições públicas. Considerando as limitações das opções de destinação final para os resíduos, é imprescindível minimizar as quantidades utilizadas dentro destas organizações por meio da redução, reutilização e reciclagem. Diante da Política Nacional de Resíduos Sólidos e em consonância com a agenda 2030, busca-se contribuir e apontar caminhos para o enfrentamento da grave questão.

Leia mais »