saneamento basico

Ampliação no abastecimento de água de Três Lagoas custará R$ 3 milhões

A Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul) divulgou nacionalmente licitação para contratação de obras de ampliação do sistema de abastecimento de água de Três Lagoas.

A abertura do processo será no dia 23 deste mês, às 9h, na gerência jurídica e de licitações, em Campo Grande.

De acordo com a empresa, o aviso de licitação para obras se refere ao Setor Vila Nova, que engloba os bairros Vila Nova, Paranapungá, Jardim Cangalha, JK e região em Três Lagoas.

Serão executadas obras de melhoria na caixa de reunião dos poços e almoxarifado; reforma e urbanização do Centro de Reservação; reforma e substituição dos equipamentos da Estação de Água Tratada (EAT); implantação de distritos de medição e controle e instalação de rede de distribuição de água, com comprimento total de 12.267,86 metros, variando de 50 mm a 300 mm;

A previsão de gastos com essa ampliação de serviços é de R$ 3.133.849,70, conforme informou a Sanesul em edital publicado dia 11/05 no Diário Oficial da União.

No ano passado, a empresa divulgou em anuário de infraestrutura publicado na revista Exame que a obra de ampliação estava prevista para ser conclusa em 2016. O orçamento previsto, na época, era de R$ 2 milhões.

O volume médio produzido pelos poços na cidade é de 1.700 metros cúbicos por hora, capacidade que estaria aquém da demanda por conta do crescimento populacional. O Portal Correio do Estado apurou que é previsto aumentar essa produção para 2.150 metros cúbicos por hora.

A água utilizada nessa ampliação seria do aquífero Bauru, por meio de perfuração de novos poços. Em abril do ano passado, a licitação estava prevista ser realizada no primeiro semestre.

Fonte: Correio do Estado

Últimas Notícias:
Risco Ambiental Fármacos Esgoto

Avaliação de risco ambiental de fármacos e desreguladores endócrinos presentes no esgoto sanitário brasileiro

Este estudo investigou a ocorrência, remoção e impacto na biota aquática de 19 contaminantes de preocupação emergente (CEC) comumente reportados no esgoto brasileiro bruto e/ou tratado. Para 14 CEC (E1, E2, EE2, GEN, DCF, PCT, BPA, IBU, NPX, CAF, TMP, SMX, CIP, LEV), sua presença em esgoto tratado apresentou um alto risco ambiental em pelo menos 2 dos 6 cenários de diluição considerados.

Leia mais »
greenTalks Sustentabilidade de Embalagens

greenTalks entrevista Bruno Pereira, CEO da Ecopopuli, sobre sustentabilidade de embalagens

O segundo episódio da temporada 2024 do videocast greenTalks – uma iniciativa pioneira entre a green4T e NEO MONDO para discutir o papel fundamental da tecnologia na promoção de um futuro mais sustentável – tem como entrevistado especial Bruno Pereira, Especialista em Sustentabilidade Positiva, Líder do Comitê de Sustentabilidade da Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) e CEO da Ecopopuli.

Leia mais »
Gestão Resíduos Sólidos Urbanos

Estudo aponta caminhos para a gestão de resíduos sólidos urbanos

Apenas a cidade de São Paulo produz cerca de 20 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) todos os dias, sendo 12 mil domiciliares e 8 mil da limpeza urbana, decorrentes de atividades de varrição, recolhimento de restos de feiras, podas e capinas. Considerando somente as 12 mil toneladas produzidas nas residências, isso dá uma média de aproximadamente 1 quilo de lixo por habitante ao dia.

Leia mais »