saneamento basico

Mais de 65% da água tratada de Cuiabá é desperdiçada

BRASÍLIA – O levantamento que avalia os serviços prestados pela CAB ambiental, responsável há três anos pelo abastecimento de água e esgoto de Cuiabá aponta que a companhia não cumpriu a meta de reduzir para 55% as perdas reais, que representa a diferença o volume de água tratado e o volume de água efetivamente distribuído.

Por meio de nota, a CAB afirma que 40,2% das perdas de água registradas em Cuiabá estão relacionadas aos furtos, mais conhecidos como “gatos” e ao crescimento desordenado da cidade. De acordo com a companhia, desde 2012, quando assumiu a concessão dos serviços, 9.182 de ocorrências de fraudes à rede de abastecimento como ligações clandestinas e violações a lacres de hidrômetros foram registradas. A agência reguladora de Cuiabá cobra da concessionária um plano de redução de perdas.

A Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos de Cuiabá (Arsec) cobra da concessionária um plano de redução de perdas. O diretor-presidente da Arsec, Alexandre Bustamante, cita que ações omo a pesquisa por residência, a instalação de hidrômetros nas casas e a substituição de tubulações antigas podem reduzir significativamente o desperdício de água. A questão é ainda mais grave porque o sistema de abastecimento atinge toda a área urbana, mas falta água constantemente na cidade.

“A Cab entende que universalizar é ter o cano chegando na casa. Para agência de regulação, a universalização é chegar água, no mínimo 20 horas por dia, com pressão suficiente para chegar na caixa d’agua. E isso não tem ocorrido em mais 80% das casas da capital”, constata Alexandre Bustamente.

Esse não é apenas um problema da capital mato-grossense. Ranking de 2014 do Instituto Trata Brasil aponta que das 10 piores cidades em índice de desperdício de água, seis são da Amazônia Legal. Além de Cuiabá, estão na lista: Rio Branco(AC), Várzea Grande(MT), São Luís(MA), Porto Velho(RO) e Macapá(AP) que tem o pior índice de 77,35% de perda de água tratada.

Fonte: Portal Amazônia
Foto: Divulgação

Últimas Notícias:
Concessão Saneamento Itaú de Minas

Concessão do saneamento de Itaú de Minas já tem interessadas

Pelo menos duas empresas de saneamento do setor privado manifestaram interesse na concessão do serviço em Itaú de Minas, no Sul do Estado, durante a etapa de consulta pública, concluída em 21 de janeiro deste ano. As empresas são a Cristalina Saneamento e a Orbis Ambiental, que também disputou a licitação do serviço em Alpinópolis, cidade da mesma região e de tamanho similar a Itaú.

Leia mais »
Serviços de Coleta de Lixo

Mais de 90% dos brasileiros contam com serviço de coleta de lixo

Os serviços de coleta de lixo, direta ou indireta, beneficiavam 90,9% dos brasileiros em 2022, segundo dados do Censo 2022 divulgados na sexta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A pesquisa mostra que 82,5% dos moradores têm seus resíduos sólidos coletados diretamente no domicílio por serviços de limpeza.

Leia mais »
Risco Ambiental Fármacos Esgoto

Avaliação de risco ambiental de fármacos e desreguladores endócrinos presentes no esgoto sanitário brasileiro

Este estudo investigou a ocorrência, remoção e impacto na biota aquática de 19 contaminantes de preocupação emergente (CEC) comumente reportados no esgoto brasileiro bruto e/ou tratado. Para 14 CEC (E1, E2, EE2, GEN, DCF, PCT, BPA, IBU, NPX, CAF, TMP, SMX, CIP, LEV), sua presença em esgoto tratado apresentou um alto risco ambiental em pelo menos 2 dos 6 cenários de diluição considerados.

Leia mais »